Funcionamento do correio eletrônico (MTA, MDA, MUA)

Março 2017

O correio eletrônico, apesar de parecer simples de utilizar, tem um funcionamento mais complicado que o da Web. Para a maior parte dos usuários, o seu funcionamento é transparente, o que significa que não é necessário compreender como o correio eletrônico funciona para poder utilizá-lo. No entanto, a breve introdução ao uso do e-mail abaixo permite compreender o princípio e os meios para que o usuário possa configurar da melhor forma o seu serviço de mensagens, e por outro lado, conhecer os mecanismos fundamentais do spam.

Como funciona o correio eletrônico

O funcionamento do correio eletrônico é baseado na utilização de uma caixa de correio eletrônico. Durante o envio, a mensagem é encaminhada de servidor em servidor até chegar ao servidor de mensagens do destinatário. Mais exatamente, a mensagem é enviada ao servidor de correio eletrônico encarregado do transporte - MTA - Mail Transport Agent - Agente de transporte de e-mail, até ao MTA do destinatário. Na Internet, os MTA comunicam entre eles graças ao protocolo SMTP que é chamado então de servidores SMTP - Serviçoo de Transporte de e-mail (às vezes servidor de correio de saída).

Qual é o esquema de transmissão de um e-mail

O esquema é o seguinte: o servidor MTA do destinatário entrega o correio ao servidor de correio eletrônico que entra - MDA - Delivery Agent - Agente de entrega, que armazena então o correio esperando que o usuário venha recupera-lo. Existem dois protocolos principais que permitem recuperar o correio em um MDA:

O protocolo POP3 - Post Office Protocol - Protocolo de Correio, mais antigo, que permite recuperar o seu correio e eventualmente deixar uma cópia no servidor.

O protocolo IMAP Internet Message Access Protocol - Protocolo de acesso à mensagem na Internet, que permite uma sincronização do correio (lido, suprimido, deslocado) entre vários clientes de serviço de mensagens. Com o protocolo IMAP uma cópia de todas as mensagens é conservada no servidor para garantir a sincronização. Assim, o servidor de correio que entra é chamado de servidor POP ou servidor IMAP, de acordo com o protocolo utilizado:

Schéma MTA-MDA-MUA

Por analogia com o mundo real, o MTA funciona como um posto dos correios (centro de triagem com um carteiro que assegura o transporte), enquanto que os MDA funcionam como caixa de correio, para armazenar as mensagens (no limite da sua capacidade em volume), até os destinatários abrirem a sua caixa de entrada de e-mails. Isto significa que não é preciso que o destinatário esteja conectado à internet para poder receber correio. E, para evitar que qualquer pessoa possa consultar o e-mail de outros usuários, o acesso ao MDA é protegido por um nome de usuário chamado identificador - login e por uma senha (br) ou palavra-passe (pt) - password.

A recuperação do correio faz-se graças a um software chamadoMUA - Mail User Agent Agente de e-mail de usuário:

Quando um MUA estiver instalado no sistema do usuário, fala-se de cliente de serviço de mensagens (por exemploGmail, Outlook, Yahoo, Incredimail ou Lotus Notes).

Quando se trata de uma interface web que permite se passar por um servidor de correio que entra, fala-se então de webmail.

Como acontecem as conexões abertas

Por padrão e por razões históricas, não é necessário autenticar-se para enviar um correio eletrônico, o que significa que é muito fácil enviar correio falsificando a partir do endereço eletrônico do remetente. Assim, a quase totalidade dos fornecedores de acesso trancam os seus servidores SMTP para permitir unicamente a utilização pelos seus assinantes ou às máquinas que possuem um endereço IP e que pertence ao domínio do fornecedor de acesso. Isto explica a necessidade que têm os usuários nômades de alterar os parâmetros do servidor de saída no seu cliente de serviço de mensagens a cada deslocamento entre sua casa e a empresa. Quando o servidor de serviço de mensagens de uma organização é mal configurado ele permite a terceiros que pertencem à outras redes enviar correios eletrônicos, fala-se então de conexão aberta.

As conexões abertas são, assim, geralmente utilizadas pelos ‘spammers’ (disseminadores de códigos maliciosos ou malwares), porque a sua utilização permite mascarar a origem das mensagens. Desta forma, numerosos fornecedores de acesso mantém uma lista negra atualizada que contém o registro das retransmissões abertas, para proibir a recepção de mensagens que provêm de tais servidores.

Veja também


How email works (MTA, MDA, MUA)
How email works (MTA, MDA, MUA)
Cómo funciona el correo electrónico (MTA, MDA, MUA)
Cómo funciona el correo electrónico (MTA, MDA, MUA)
Funktionsweise von E-Mails (MTA, MDA, MUA)
Funktionsweise von E-Mails (MTA, MDA, MUA)
Fonctionnement du courrier électronique (MTA, MDA, MUA)
Fonctionnement du courrier électronique (MTA, MDA, MUA)
Funzionamento della posta elettronica (MTA, MDA, MUA)
Funzionamento della posta elettronica (MTA, MDA, MUA)
Este documento, intitulado 'Funcionamento do correio eletrônico (MTA, MDA, MUA)', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.