Introdução às correntes portadoras em linha (CPL)

Abril 2017

Introdução aos CPL

Agrupamos sob a denominação "Correntes Portadoras em linha” qualquer tecnologia tendente a fazer passar informação a baixo ou elevado débito sobre linhas eléctricas utilizando técnicas de modulação avançadas.

De acordo com os países, as instituições e as sociedades, as correntes portadoras em linha encontram-se sob várias palavras-chaves diferentes: :

  • CPL (Correntes portadoras em linha)
  • PLC (Powerline Comunicações)
  • PLT (Powerline Telecomunicação)
  • PPC (Power Plus Comunicações)

Curto historial das CPL

A tecnologia sobre correntes portadoras existe há muito tempo, mas durante muito tempo foi utilizada apenas a baixo débito para aplicações de telecomando de retransmissões, de iluminação pública e domótica.

O elevado débito sobre CPL começou apenas no fim dos anos 90:

  • 1950: em frequência 10 Hz, potência 10 kw, unidireccional: luzes em cidades, telecomando de retransmissões.
  • Meados dos anos 80: início das investigações para utilizar a rede de distribuição eléctrica como apoio de transporte de dados, sobre a banda 5 - 500 kHz, sempre unidirecional.
  • 1997: primeiros testes de transmissão de sinais de dados sobre rede eléctrica bidirectiva, e início das investigações para a Ascom (Suíça) e Norweb (Reino Unido
  • 2000: primeiras experiências em França por EDF R&D e Ascom.

Princípio de funcionamento



Efectuando a tecnologia CPL a Elevado Débito, é possível passar dados informáticos na rede eléctrica, e assim estender uma rede local existente ou partilhar um acesso à Internet existente através das tomadas eléctricas graças à instalação de caixas específicas.



O princípio dos CPL consiste em sobrepor ao sinal eléctrico de 50 Hz outro sinal de frequência mais elevada (banda 1,6 à 30 Mhz) e de fraca energia. Este segundo sinal propaga-se sobre a instalação eléctrica e pode ser recebido e descodificado à distância. Assim, o sinal CPL é recebido por qualquer receptor CPL que se encontra na mesma rede eléctrica.


Um acoplador integrado em entrada dos receptores CPL elimina as componente baixa frequência antes do tratamento do sinal.

Quadro jurídico e regulamento

Qualquer tecnologia que trabalhe sobre uma banda de frequência definida deve encaixar-se num quadro jurídico. As redes CPL são ao mesmo tempo redes eléctricas e redes de telecomunicações, o que faz que as autoridades têm dificuldade em definir o seu quadro jurídico. Além disso, não existe ainda um regulamento preciso para os equipamentos e as redes CPL. Estão a serfeitos trabalhos, nomeadamente com o PLC Fórume o ETSI, mas os resultados ainda não foram publicados.

Assim, a instalação de redes CPL é livre no que diz respeito às instalações num contador privado (chamadas “Indoor” ou “InHome”), sob reserva de não criar danos. Neste caso, o material deve ser retirado. No que diz respeito às instalações externas (chamadas “outdoor”), em que se injecta o sinal a nível do transformador HTA /BT para a criação de anéis locais eléctricos, devem pedir autorizações de experimentação junto da ARTE enquanto a tecnologia não estiver madura e as normas não forem editadas.

Normalização


Um só standard existe e é americano: o standard Homeplug V1.0.1. É um standard que se refere apenas às instalações “indoor” e que não é interoperável com as soluções “outdoor” existentes até agora. Outros padrões devem ver o dia dentro de meses ou anos.

N.B.: Todos os equipamentos comercializados até agora para o grande público são produtos “Homeplug”.

Artigo escrito por [mailto:fc-cpl-sud@voila.fr Françoise Cacciaguerra] – Novembro 2003

Veja também


Introduction to power line communications (PLC)
Introduction to power line communications (PLC)
Introducción a las comunicaciones a través de la red eléctrica (
Introducción a las comunicaciones a través de la red eléctrica (
CPL - Courants porteurs en ligne
CPL - Courants porteurs en ligne
Introduzione alla powerline (Power Line Communication o PLC)
Introduzione alla powerline (Power Line Communication o PLC)
Última modificação: 8 de julho de 2009 às 15:01 por owliance.pt_004.
Este documento, intitulado 'Introdução às correntes portadoras em linha (CPL)', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.