Fraudes por mail - Scam, transferência de fundos

Abril 2017

O scam

O scam (ruse em inglês), é uma prática fraudulenta de origem africana, consistindo em extorquir fundos do usuário da internet seduzindo-o com uma soma de dinheiro da qual poderia receber uma percentagem. A fraude do scam é originária da Nigéria, que lhe vale a denominação 419 em referência ao artigo do código penal nigeriano que restringe este tipo de prática.

A fraude do scam é clássica: o usuário recebe um correio eletrônico enviado pelo único descendente rico de um africano, falecido há pouco. Este último teria depositado vários milhões de dólares em uma companhia de financiamento e o seu interlocutor precisa de um sócio no estrangeiro para transferir os fundos. Ele se dispõe a transferir uma percentagem não negligenciável se o usuário aceitar informar uma conta para fazer transitar esses fundos.

Ao responder uma mensagem de tipo scam, o usuário entra num círculo vicioso que pode custar-lhe algumas centenas de reais se morder o anzol, até mesmo a vida, em certos casos. Dois casos são possíveis: se as trocas se fazem virtualmente, neste caso este vai enviar alguns pretensos documentos oficiais para tranquilizar a sua vítima e, pouco a pouco, pedir-lhe que dê um sinal para honorários de advogados, despesas alfandegárias, despesas de banco, etc e se a vítima aceita, sob pressão do cibercriminoso, de viajar ao país com a soma em dinheiro, neste caso ela deverá pagar despesas para poder permanecer no país, pagar despesas de banco, subornar homens de negócios, e assim por diante.

Dois exemplos de e-mails

Veja como esse tipo de e-mail pode se apresentar:


Objeto: ASSISTÊNCIA

GGEORGES TRAORE
ABIDJAN, COSTA do MARFIM.
ÁFRICA DO OESTE.
Bom-dia,
Solicito que desculpem esta intrusão que pode parecer surpreendente à primeira vista já que não existe nenhuma relação entre nós. Gostaria com o vosso acordo apresentar a minha situação e propor um negócio que poderia interessá-lo.
Me chamo Georges TRAORE, tenho 22 anos e sou o único filho do meu Pai Honroso RICHARD ANDERSON TRAORE que era muito um homem rico, negociante de Café/Cacau baseado em Abidjan, a capital econômica da Costa do Marfim, envenenado recentemente pelos seus associados. Após a morte da minha mãe no dia 21 de outubro de 2000, o meu pai ocupou-se especialmente de mim. No dia 24 de dezembro de 2003 ocorreu o falecimento do meu pai numa clínica privada (LAMADONE) em Abidjan. Antes da sua morte, secretamente, disse-me que depositou ($8,500,000) de oito milhões quinhentos mil dólares americanos numa mala numa Companhia de Financiamento em meu nome, como herdeiro. Além disso, disse-me que foi por causa desta riqueza que foi envenenado pelos seus associados. Recomenda-me também que procure um sócio estrangeiro que poderia honestamente fazer-me beneficiar sua assistência para salvar a minha vida e assegurar a minha existência.
- Mudar de beneficiário;
- Servir de vigia;
- Fornecer uma conta para a transferência de fundos;
- Ajudar-me a ir ao seu país;
- Investir num domínio vantajoso.
De resto, dar-lhe-ei 25% e 5% que servirão para as despesas eventuais que serão efetuadas.
Ser-lhe-ei grato se puder beneficiar dos seus conselhos úteis.
NB: Recomendo-lhe que trate este negócio com sutileza e confidencialidade considerando a degradação da situação sociopolítica em que vivemos.
Que Deus o abençoe!
GEORGES TRAORE.

Objeto: NOTIFICAÇÃO de APROVAÇÃO

ESCRITÓRIO DO DEPARTAMENTO INTERNACIONAL
DE TRANSFERÊNCIA
A: Sr. H. HERMAN
RE: DEPARTAMENTO de OPERAÇÃO INTERNACIONAL
ACUSAMOS RECEPÇÃO DA SUA MENSAGEM. FOMOS CONTACTADOS PELAS CRIANÇAS KONE A FIM DE EFETUAR A TRANSFERÊNCIA DA SOMA DE $4 MILHÕES A SEU FAVOR. REAFIRMAMOS QUE ESTES FUNDOS FORAM DEPOSITADOS NO NOSSO BANCO POR PELO SR.
KEVIN KONE QUE, NO MOMENTO DO DEPÓSITO, TINHA MENCIONADO A SUA FILHA, ANGELA KONE COMO BENEFICIÁRIO. PARA ESSE EFEITO, O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO DEPARTAMENTO INTERNACIONAL TRANSFERÊNCIA DO COOPEC FINANCIA TOMA A LIBERDADE CONFIRMAR-VOS O PROCESSO DE APROVAÇÃO DOS REFERIDOS FUNDOS A SEU FAVOR. O BANCO PEDE OS DOCUMENTOS JURÍDICOS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA AQUI EM ABIDJAN ASSINADOS PELO PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PARA LEGALIZAR O PROCESSO DE TRANSFERÊNCIA; E É NECESSÁRIO NOTAR QUE, DADO QUE NÃO É O SIGNATÁRIO ORIGINAL DOS FUNDOS DEPOSITADOS, MAS ANTES O SEU DEFUNTO PAI, O BANCO CONVIDA-O A FORNECER OS DOCUMENTOS JURÍDICOS ABAIXO ENUMERADOS PELO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MODO QUE POSSAMOS ADERIR À INSTRUÇÃO A FIM DE FACILITAR A TRANSFERÊNCIA DESTES FUNDOS PARA A VOSSA CONTA BANCÁRIA.
OS DOCUMENTOS SÃO OS SEGUINTES:
1) UMA PROCURAÇÃO.
2) Um CERTIFICADO de AUTORIZAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA.
3) UM CERTIFICADO DE FONTE DOS FUNDOS
UMA VEZ QUE ESTIVERMOS NA POSSE DESTES DOCUMENTOS, A TRANSFERÊNCIA SERÁ
AUTOMÁTICA. COM A SUA RECONFIRMACÃO, PO-LO-EMOS AO CORRENTE
DOS PARECERES de TRANSFERÊNCIA ATRAVÉS DA NOSSA CONTA COM O NOSSO BANCO
CORRESPONDENTE A FIM DE EFECTUAR A TRANSFERÊNCIA PARA A SUA CONTA.
SE EXIGIR OUTROS ESCLARECIMENTOS, NÃO HESITE EM ME ONTATAR (225)
05 20 91 56 OU POR MAIL. AJUDE-NOS A SERVI-LO MELHOR.
QUEIRA ACEITAR OS PROTESTOS DA NOSSA CONSIDERAÇÃO DISTINGUIDA.

Como se proteger contra o scam

Quando alguns e-mails propõem ganhar facilmente grandes somas de dinheiro pela Internet, trata-se sem dúvida de uma fraude. A melhor solução é, como sempre, suprimir a mensagem. É inútil efetuar você mesmo uma batalha contra estes vigaristas, os serviços competentes de diferentes países ocupam-se já deste tipo de negócios.

Veja também


E-mail scams - Fund transfer scams
E-mail scams - Fund transfer scams
Fraudes por correo electrónico: Fraude de transferencia de fondo
Fraudes por correo electrónico: Fraude de transferencia de fondo
Arnaques par mail - Scam, transfert de fonds
Arnaques par mail - Scam, transfert de fonds
Truffa via mail - Scam, trasferimento di fondi
Truffa via mail - Scam, trasferimento di fondi
Última modificação: 10 de abril de 2017 às 08:28 por ninha25.
Este documento, intitulado 'Fraudes por mail - Scam, transferência de fundos', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.