DVD, DVD áudio e DVD-ROM

Maio 2017

O que é um DVD

O DVD - Digital Versatile Disc, (mais raramente dito Digital Vídeo Disc) é uma alternativa ao disco compacto (CD) cuja capacidade é seis vezes superior (no caso do suporte DVD de menor capacidade, face única, camada única). O formato DVD foi criado para fornecer um suporte de armazenamento universal enquanto que o CD foi previsto originalmente como suporte áudio, unicamente. O formato DVD existe para tornar os dados endereçáveis e acessíveis aleatoriamente (de maneira não sequencial). Ele possui uma estrutura complexa, permitindo maior interatividade, embora precise utilizar microprocessadores evoluídos.

O DVD foi criado originalmente (1995) por um consórcio de dez empresas do mundo multimídia - Hitachi, JVC, Matsushita, Mitsubishi, Philips, Pioneer, Sony, Thomson, Time Warner e Toshiba. A partir de 1997, um novo consórcio, batizado DVD Fórum sucedeu a consórcio inicial.

Diferença entre CD e DVD

Um DVD pode ser facilmente confundido com um CD na medida em que os dois suportes são discos de plástico de 12 cm de diâmetro e 1.2 mm de espessura e que a sua leitura é baseada na utilização de um raio laser. Contudo, os CDs utilizam um laser infravermelho que possui um comprimento de onda de 780 nanomètres (nm) enquanto que os gravadores de DVD utilizam um laser vermelho com um comprimento de onda de 635 nm ou 650 nm. Além disso, os leitores de CD utilizam geralmente uma lente cujo focal vale 0,5, enquanto que os leitores de DVD se baseiam numa lente que tem um focal de 0,6. Assim, os DVDs possuem alvéolos cuja dimensão mínima é de0,40µ com um espaçamento de 0,74µ, contra 0,834µ e1,6µ para o CD:


Surface d

Qual é capacidade ideal de um DVD para vídeos

O interesse do DVD é essencialmente a sua capacidade de armazenamento, o que faz dele o suporte por excelência para o vídeo. Um DVD de 4,7 Go permite assim armazenar mais de duas horas de vídeo comprimido em MPEG-2 - Motion Picture Experts Group, um formato que permite comprimir as imagens conservando ao mesmo tempo uma grande qualidade de imagem.

Qual é a estrutura física de um DVD

Os DVD existem em versão dita de camada simples e de camada duplo (em inglês Dual Layer - DL). Estes últimos são constituídos por uma camada translúcida semi reflexiva à base de ouro e uma camada reflexiva opaca à base de prata, separadas por uma camada de ligação (Bonding Layer). Para ler estas duas camadas, o leitor dispõe de um laser que pode alterar de intensidade alterando a sua frequência e o seu focal, uma com uma intensidade fraca, onde o raio reflete na superfície dourada superior e, outra, com uma intensidade mais elevada, onde o raio atravessa a primeira camada e reflete na superfície prateada inferior. Saiba que a inferior possui, contudo, uma densidade menor. Além disso, a informação é armazenada em uma espiral invertida com o objetivo de limitar o tempo de latência durante s passagem de uma camada para outra:

Fonctionnement d

Existem DVDs em versão face simples ou face dupla, como os discos de vinil. No segundo caso, a informação é armazenada num lado e noutro do suporte.

Capacidade e características dos suportes DVD

Distinguem-se geralmente 4 grandes famílias de suportes DVD, com diferentes capacidades de acordo com as suas características físicas:


Tipo de suporte Características Capacidade Tempo musical equivalente Quantidade de CDs equivalente
CD650Mo1h14 min1
DVD-5face simples, camada simples4.7 Go9h307
DVD-9face simples, camada dupla8.5 Go17h3013
DVD-10face dupla, camada simples9.4 Go19h14
DVD-17face dupla, camada dupla18 Go35h26

Formatos standard de DVD

As especificações oficiais dos DVD declinam-se em cinco livros:


livro A (Book A) para o DVD-ROM;

livro B (Book B) para o DVD Vídeo;

livro C (Book C) para o DVD Áudio;

livro D (Book D) para o DVD gravável (DVD-R) e o DVD regravável (DVD-RW). O formato DVD-R é um formato gravável só uma vez (Write - Once), enquanto que o formato DVD-RW é um formato regravável que permite a supressão e a modificação de dados graças a uma fase capaz de alterar de estado;

livro E (Book E) para o DVD regravável (igualmente DVD-RAM, para DVD Random Acess Memory). O DVD-RAm é um suporte regravável que utiliza uma tecnologia da mudança de fase para a gravação. Os DVD-RAm são na realidade cartuchos compostos de uma caixa e um DVD. Certos cartuchos são amovíveis, a fim de permitir a leitura de um DVD-RAm em um leitor DVD de sala.

Formatos padrão de DVD gravável

Existem atualmente três formatos de DVD gravável:

DVD-RAM de Toshiba © et Matsushita ©. Trata-se de um formato essencialmente utilizado no Japão;

DVD-R/DVD-RW, suportado pelo DVD Fórum. Os DVD no formato DVD-R só podem ser gravados uma vez enquanto que os DVD no formato DVD-RW podem ter cerca de 1.000 registros. O formato DVD-R, assim como o formato DVD-RW, permite obter uma capacidade total de 4.7 Go;

DVD+R/DVD+RW, patrocinado por Sony e Philips no DVD+RW Aliança, junto com as empresas Dell, Hewlett-Packard, Mitsubishi/Verbatim, Ricoh, Thomson e Yamaha.

Estes três formatos são incompatíveis entre eles, apesar de ter desempenho equivalente. O formato DVD-RAM não será tratado, na medida em que é utilizado principalmente no Japão. Os formatos DVD-R (W) e DVD+R (W), em contrapartida, são amplamente utilizados na Europa e nas Américas.

DVD-R/RW

O formato DVD-R/DVD-RW baseia-se em uma técnica conhecida como pre-pit. Como os CD graváveis (CR), os DVD graváveis e regraváveis utilizam um pre-groove (espiral previamente gravada no suporte), ondulando de acordo com uma sinusoidal chamada wobble. A pré-groove permite definir o posicionamento da cabeça de registro no suporte (chamado alinhamento), enquanto que a frequência de oscilação permite ao gravador ajustar a sua velocidade. As informações de endereçamento (posição dos dados) em contrapartida são definidas graças a bacias pré-gravadas no suporte, nas partes côncavas (chamados Land) entre os sulcos do disco (chamados groove), batizadas Land pré pits (abreviado em LPP):

Pré-pits, groove et land

Os pré pits constituem assim um segundo sinal que ajuda o posicionamento dos dados. Quando o laser encontra um pré pit, uma PIC de amplitude aparece na oscilação, indicando ao gravador onde o dado deve ser gravado. As especificações do DVD-R devem ter um pré pit com um comprimento pelo menos de um período (1T).

O formato DVD-R/DVD-RW propõe algumas funcionalidades de gestão de erros, essencialmente erros de softwares, os chamados de Persistent-DM e DRT-DM).

DVD+R/RW

O formato DVD+R/DVD+RW utiliza uma espiral cuja oscilação (wobble) possui uma frequência muito mais elevada do que os DVD-R (817,4 kHz para os DVD+R, contra 140,6 para os DVD-R) e gerencia o endereçamento graças a uma modulação da fase da oscilação, ou seja, uma codificação por inversão de fase chamada ADIP (ADdress In Pre-groove). A inversão de fase se faz a cada 32 períodos (32T):

ADIP - ADdress In Pre-groove

Como funciona a correção dos erros

O formato DVD+RW oferece uma funcionalidade de correção de erros chamada DVD+MRW (Mount Rainier for DVD+RW abreviado Mt Rainier for DVD+RW) que permite marcar os blocos defeituosos. Além disso, se existirem dados legíveis neste bloco, um mecanismo permite deslocá-los para um bloco são e atualiza a tabela de localização dos arquivos (fala-se então de Logical to Physical Address Translation).

Além disso, uma verificação de fundo está prevista nas especificações, permitindo verificar os erros presentes no disco, quando o leitor está inativo. O utilizador pode, no entanto, ler o suporte ou ejetá-lo a qualquer momento, neste caso as verificações continuarão onde tinham parado, logo que o leitor estiver de novo em stand by (Espera).

Diferenças entre DVD+ e DVD

Geralmente, o método de endereçamento utilizado pelos DVD+R (modulação de fase) possui uma melhor resistência às perturbações eletromagnéticas do que o método dos pré pits. Com efeito, durante a gravação, o gravador deve ler os pré pits a fim de posicionar corretamente os dados no suporte. Ora, a luz emitida pelo laser pode provocar perturbações. Por outro lado, dado o período correspondente ao comprimento de um pit (1T), os pré pits são mais difíceis de detectar se a velocidade de leitura for muito elevada. Então, não é de surpreender que o primeiro gravador 16x comercializado foi no formato DVD+RW.


Assim, o formato DVD+R (W), beneficiando de especificações mais recentes, propõe melhor desempenho bem como funcionalidades suplementares. Por outro lado, o formato DVD-R (W) é ratificado pelo DVD Fórum e corresponde ao formato inicial, de modo que uma maioria de leitores (principalmente de sala) são compatíveis.

Os gravadores de DVD suportam geralmente os dois formatos de discos. Sintetizando, e considerando a melhor compatibilidade com os leitores de sala, o formato DVD- DVD-R (W) é privilegiado para a criação de DVD Vídeo, enquanto que o formato DVD+R (W) leva vantagens para a criação de DVD de dados.

DVD DL

O termo DVD DL (DVD Dual Layer) designa os DVD graváveis dupla camada. Estes suportes, propõe mais capacidades de armazenamento do que os DVD de camada simples e utilizam uma tecnologia próxima dos DVD-9 (DVD comprimido de dupla camada).

Qual a estrutura lógica

Um DVD é constituído essencialmente por três zonas de informação (Information area): a zona Lead-in Area (às vezes chamada LIA) que contém unicamente informações que descrevem o conteúdo do suporte. Estas informações serão guardadas no TOC - Table of Contents. A zona Lead-in serve para o leitor seguir as partes côncavas em espiral para sincronizar os dados presentes na zona programa; a zona Programa (Program Area) que contém os dados; a zona Lead-Out (às vezes chamada de LOA) que contém os dados nulos (silêncio, no caso de um DVD áudio), marca o fim do CD:

Zones lead-in et lead-out du DVD

Um DVD gravável contém, além das três zonas descritas acima, uma zona chamada PCA - Power Calibration Area e zona RMA - Recording Management Area, situadas antes da zona Lead-In.
O PCA é uma espécie de zona de teste para o laser para lhe permitir adaptar a sua potência ao tipo de suporte. É graças a esta zona que é possível a comercialização de suportes virgens que utilizam camadas reflexivas e diferentes corantes orgânicos. Cada vez que que ele é equilibrado, o gravador sabe que foi testado. saiba que é possível um máximo de 99 testes em media.

Sistema de arquivos e de diretórios

Os DVD utilizam o sistema de arquivos UDF - Universal Disk Format, para manter uma certa compatibilidade com antigos sistemas de exploração, foi criado um sistema de arquivos híbrido, chamado UDF Bridge, suportando o UDF e o sistema de arquivos ISO 9660 utilizado pelo CD-ROM. É, contudo, importante notar que os leitores de DVD Vídeo e de DVD Áudio suportam apenas o sistema UDF.

Qual é a estrutura de um DVD Vídeo

Um DVD vídeo pode conter dados destinados a leitores de sala, bem como, a dados adicionais que podem ser lidos em um computador. Ele possui uma organização hierárquica dos seus diretórios que permitem conter os dados vídeo e áudio. Sua estrutura mais comum é a seguinte:


Structure d

O principal diretório dito VIDEO_TS - Video Title Sets, aloja os arquivos do DVD Vídeo. O diretório AUDIO_TS refere-se ao DVD-Audio, mas a sua presença é, às vezes, pedida por certos leitores DVD de sala. JACKET_P contém as imagens das capas do DVD. Por último, é possível associar outros diretórios, que também podem ser lidos em um computador.

Um DVD vídeo é composto por diversos elementos, presentes no diretório VIDEO_TS, como o VMG -gestor vídeo onde estão os vídeos de introdução, bem como a sinopse que dá acessos a outros títulos do vídeo (incluindo os sub-menus); os vários VT - video titles sets, conjuntos de títulos de vídeos, contendo os títulos de vídeos; os títulos dos vídeos correspondem a filmes, vídeos ou álbuns e é composto por um conjunto de objetos vídeos - VOBS - Videos Object Block Ser, cada um é composto por:

O arquivo de controle VTSI - Video Title Set Information, guarda os dados de navegação com um ou vários objetos vídeos (VOB - VideoObject Block). O objeto vídeo (VOB) é o elemento básico do DVD, já que contém dados vídeos, áudio e imagens multiplexadas, no formato MPEG2 e pode ser lido por um leitor vídeo software alterando a sua extensão para MPG. O arquivo VOB não pode exceder um gigabyte. Cada VOB é ele mesmo composto por células (Cells), representando os diferentes clips vídeos ou áudio que compõem o VOB, por exemplo, capítulos vídeo ou as canções de um álbum; uma cópia do bold>VTSI</bold> e um DVD pode conter até 99 títulos (VTS), cada um subdividido em até 10 capítulos. Assim, o diretório VIDEO_TS contém habitualmente três tipos de arquivos que possuem as seguintes extensões: IFO que contém as informações de navegação (corresponde ao Gerente de video); O arquivo específico chamado VIDEO_TS.IFO (IFO significa informação) contém as informações necessárias ao leitor para a afixação do menu principal. Este é acompanhado do arquivo VIDEO_TS.VOB, contendo o clip de animação de introdução, bem como o arquivo de salvaguarda (nomeado VIDEO_TS.BUP); o VOB (Vídeos Object Block) contendo os fluxos vídeos, os diferentes canais áudio, bem como os subtítulos de um título vídeo e BUP (backup), contendo uma cópia dos arquivos IFO, no caso de ficarem ilegíveis:

VOBS, VOB, VMG et VTS

Como gerenciar as zonas ou regiões geográficas

Os DVD Vídeo são programados para ser reproduzidos unicamente em certas regiões do planeta: trata-se do corte em zona (previsto inicialmente para limitar a divulgação das cópias ilícitas). É assim teoricamente impossível ler um DVD de uma zona estando situado noutra. No entanto, a quase totalidade dos leitores de DVD para computadores e uma grande parte dos leitores de sala pode reconfigurar as zonas graças a utilitários:


Veja também


DVD, DVD audio and DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD audio and DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD de audio y DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD de audio y DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD Audio und DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD Audio und DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD audio et DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD audio et DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD audio e DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
DVD, DVD audio e DVD-ROM (DVD-R, DVD-RW, DVD+W, DVD+RW)
Última modificação: 16 de abril de 2017 às 08:28 por ninha25.
Este documento, intitulado 'DVD, DVD áudio e DVD-ROM ', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.