PC (computador pessoal)

Janeiro 2017

Introdução à noção de computador

A compreensão do vocabulário informático representa geralmente a principal dificuldade com a qual chocam os potenciais compradores de computadores pessoais. Com efeito, contrariamente a uma televisão, para a qual os critérios de escolhas são bastante limitados , a escolha de um computador implica escolher cada elemento que o compõe e conhecer as características. Este dossier não tem como objectivo dar um sentido a todas as abreviaturas informáticas (na medida em que numerosos construtores têm as suas próprias terminologias), mas procura ajudar a compreender melhor principais os componentes de um computador, explicar o funcionamento e dar as principais características.

Apresentação do computador

Um computador é um conjunto de circuitos electrónicos que permitem manipular dados sob forma binária, ou seja, sob a forma de bits. A palavra “computador” provém da empresa IBM França. François Girard, então responsável do serviço de promoção geral de publicidade da IBM a França, teve a ideia de consultar o seu antigo professor de Letras em Paris, para lhe pedir que propusesse uma palavra que caracterizasse o melhor possível o que se chamava grosseiramente um “calculador” (tradução literal da palavra inglesa “computador”).

Assim, Jaques Perret, professor titular de letras, então professor de Filologia latina na Sorbonne, propôs a 16 de Abril de 1955 a palavra “Ordinateur” precisando que a palavra “Ordinateur” era um adjectivo que provém do Littré e que significa “Deus que põem ordem no mundo”. Assim, explicou que o conceito “ordenação” era totalmente adaptado.

Tipos de computadores

Qualquer máquina capaz de manipular informações binárias pode ser qualificada de computador, contudo o termo “computador” às vezes é confundido com a noção de computador pessoal (PC abreviatura de personal computador), o tipo de computador mais presente no mercado. Ora, existem muitos outros tipos de computadores (a lista seguinte não é exaustiva):

  • Amiga
  • Atari
  • Apple Macintosh
  • estações Alpha
  • estações SUN
  • estações Silicon Graphics



A continuação deste dossier, por muito genérico que seja, aplica-se assim mais particularmente aos computadores de tipo PC, chamados também computadores compatíveis IBM, porque a IBM é a firma que criou os primeiros computadores deste tipo e (até 1987) foi o líder neste domínio, a ponto de controlar os padrões, copiados pelos outros fabricantes.

Constituição do computador

Um computador é um conjunto de componentes electrónicos modulares, ou seja componentes que podem ser substituídos por outros componentes que têm eventualmente características diferentes, capazes de fazer funcionar programas informáticos. Fala-se assim de “hardware” para designar o conjunto dos elementos materiais do computador e “"software"” para designar a parte dos programas.

Os componentes materiais do computador são estruturados em redor de uma placa principal que comporta alguns circuitos integrados e muitos componentes electrónicos como condensadores, resistências, etc. Todos os componentes estão soldados à placa e ligados pelas conexões de circuito impresso e um grande número de conectores: esta placa chama-se placa-mãe.

A placa-mãe está alojada numa caixa (ou chassis), comportando lugares para os periféricos de armazenamento sobre a face dianteira, bem como botões que permitem controlar a ligação do computador e diversos leds que permitem verificar o estado de andamento do aparelho e a actividade dos discos duros. Na face traseira, a caixa apresenta aberturas para as cartas de extensão e os interfaces de entrada/saída ligados à placa-mãe.

Por último, a caixa aloja um bloco de alimentação eléctrica (chamado geralmente alimentação), encarregado de fornecer corrente eléctrica estável e contínua ao conjunto dos elementos constitutivos do computador. A alimentação serve por conseguinte para converter a corrente alternativa da rede eléctrica (220 ou 110 Volts) numa tensão contínua de 5 Volts para os componentes do computador e 12 volts para certos periféricos internos (discos, leitores de CD-ROM,…). O bloco de alimentação é caracterizado pela sua potência, que condiciona o número de periféricos que o computador é capaz de alimentar. A potência do bloco de alimentação é compreendida geralmente entre 200 e 450 Watts.

Chama-se “unidade central” ao conjunto composto da caixa e os elementos que contém. Os elementos externos à unidade central são chamados periféricos.

A unidade central deve ser ligada a um conjunto de periféricos externos. Um computador é composto geralmente no mínimo de uma unidade central, um ecrã (monitor), um teclado e um rato, mas é possível ligar uma grande diversidade de periféricos sobre as coaos interfaces de entrada/saída (portas séries, portas paralelas, porta USB, porta firewire, etc.):

Veja também


PC (Personal Computer)
PC (Personal Computer)
PC (Equipo personal)
PC (Equipo personal)
PC (ordinateur personnel)
PC (ordinateur personnel)
PC (personal computer)
PC (personal computer)
Última modificação: 19 de setembro de 2009 às 16:43 por owliance.pt_004.
Este documento, intitulado 'PC (computador pessoal)', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.