Spam - Correio não desejado

Agosto 2015

Introdução


Desde que a World Wide Web existe, os recursos democratizaram-se e o fluxo de informações que circula na rede das redes não cessou de aumentar. Contudo, o conteúdo destas informações não sempre evoluiu no bom sentido e muitas pessoas têm-se servido abusivamente destes recursos.

Chama-se spam (o termo de courriel é às vezes utilizado, igualmente) ao envio maciço de correio eletrônico para destinatários que não o solicitaram.

Princípio do spam


O spam consiste em enviar vários e-mails idênticos (frequentemente de tipo publicitário) a um grande número de pessoas na Internet /contents/268-internet. A palavra "spam" é uma marca de presunto da companhia Hormel.

A associação desta palavra ao envio de correio excessivo provem de uma peça dos Monty Python (Monty Python' s famous spam-loving vikings) que se desenrola num restaurante viking cuja especialidade é o presunto "spam". Quando um cliente pede um prato diferente, os outros clientes cantam então em coro "spam spam spam spam spam...", de modo que o empregado não ouve o pobre cliente.

As pessoas que praticam o envio maciço de correio publicitário são apelidadas "spammers", (em inglês spammets), uma palavra que possui doravante uma conotação pejorativa, já que esta prática é ilegal num grande número de países!

Porquê o spam?


O objetivo principal do spam é fazer publicidade a baixo custo através do envio maciço de correio eletrônico não solicitado (junk mail ou multipostagem abusivo, notado EMP).
Os spammers pretendem às vezes, para a sua defesa, que o correio é fácil de suprimir, e que é por conseguinte um meio ecológico de fazer publicidade.
De tal forma que certos spammers defendem mesmo a causa do spam.

Os critérios



A determinação do spam faz-se com base num critério de volume. Um correio eletrônico enviado a 5 ou 6 pessoas graças à função CC não pode ser considerado spam. Um envio de correio não solicitado a um número de destinatários superior a 20 mensagens constitui assim um spam.
O índice de Breidbart é uma fórmula que permite determinar se uma mensagem constituir um spam:


Índice de breidbart para o spam




De acordo com esta fórmula, quando uma mensagem atinge um índice Breidbart de 20, trata-se necessariamente de um spam. Contudo, não tem em conta a duração durante a qual estas mensagens foram enviadas, não é por isso fácil determinar se uma mensagem constitui um spam ou não...

Os efeitos do spam


O principal inconveniente do spam é o espaço que ocupa na rede, usurpando inutilmente uma parte da banda-concorrida.

O spam induz custos suplementares para os fornecedores de acesso à Internet (FAI) porque estes últimos devem :

  • instalar uma maior amplitude de banda
  • comprar servidores suplementares para gerir o spam
  • dispor de um maior espaço disco
  • contratar pessoal suplementar para tratar as queixas




Assim, estas despesas suplementares refletem-se nos assinantes, devido ao preço suplementar da assinatura, e no tempo perdido inutilmente a escolher o bom o mau correio.

Combater o spam


A coisa mais importante é não responder a estes abusos, isso apenas agravaria as coisas, e entraria no mesmo jogo que os spammers.
Não é necessário por conseguinte :

  • Responder ao spam, porque isto pode permitir aos spammers saber que o seu endereço eletrônico é válido;
  • Ameaçar os spammers, isso apenas os enervaria;
  • Bombardear os spammers de correio eletrônico;
  • Spammar os spammers (desprovido de bom senso).



Inspirado num texto de Eric LABBE

Para uma leitura offline, é possível baixar gratuitamente este artigo no formato PDF:
Spam-correio-nao-desejado .pdf

Veja também


Spam
Spam
Spam
Spam
Spam
Spam
Spam
Spam
Spam
Spam
Este documento, intitulado « Spam - Correio não desejado »a partir de CCM (br.ccm.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.