O padrão GPRS

Julho 2017

Introdução ao padrão GPRS

O padrão GPRS (General Packet Radio Service) é uma evolução da norma GSM e, por isso, também é chamado de GSM++ (ou GMS 2+). Já que se trata de um padrão de telefonia de segunda geração, que permite fazer a transição para a terceira geração (3G), o padrão GPRS geralmente é classificado como 2,5 G.

O GPRS estende a arquitetura do padrão GSM para permitir a transferência de dados por pacotes, com uma taxa de dados teóricos de aproximadamente 171,2 Kbits/s (na prática, até 114 Kbits/s). Graças ao seu modo de transferência por pacotes, as transmissões de dados só utilizam a rede quando necessário. Assim sendo, o padrão GPRS permite que o usuário receba faturas por volume de dados em vez da duração de conexão, o que significa que ele pode ficar conectado sem precisar pagar mais por isso.

Para o transporte de voz, o padrão GPRS utiliza a arquitetura de rede GSM e fornece acesso à rede de dados (especialmente a Internet) por meio do protocolo IP ou do protocolo X.25.

O GPRS admite novas características que estão disponíveis no padrão GSM e que podem ser classificados nos seguintes tipos de serviço:

Serviço ponto a ponto (PTP): a capacidade de se conectar em modo cliente-servidor a um computador de uma rede IP;

Serviço ponto a multiponto (PTMP): a possibilidade de enviar um pacote a um grupo de destinatários (Multicast);

Serviço de mensagens curtas (SMS).

Arquitetura da rede GPRS

A integração do GPRS numa arquitetura GSM requer a adição de novos nós de rede chamados GSN (GPRS Support Nodes) situados numa rede de transporte (backbone):

O switch SGSN (Nó de apoio do serviço GPRS), que gerencia os endereços dos terminais da célula e proporciona a transferência da interface de pacotes com o gateaway (passarela) GGSN.

O gateway GGSN (Nó de apoio da passarela GPRS), passarela que se conecta com outras redes de dados (Internet). O GGSN é encarregado, principalmente, de fornecer um endereço IP aos dispositivos móveis durante toda a conexão.

Qualidade de serviço

O GPRS integra a noção de qualidade de serviço (QoS - Quality of Service), que representa a capacidade de adaptar o serviço às necessidades de uma aplicação. Os critérios de qualidade de serviço são a prioridade, a confiabilidade (o GRPS define duas classes de confiabilidade), a demora e a taxa de transferência.


O padrão GPRS especifica 4 esquemas de codificação, chamados CS-1, CS-2, CS-3 e CS-4. Cada um deles define o nível de proteção dos pacotes contra interferências, para estar deteriorar o sinal de acordo com a distância entre os dispositivos móveis e as estações de base. Quanto maior for a proteção, menor será a taxa de transferência:


Esquema de codificaçãoTaxa de transferênciaProteção
CS-19.05 Kbits/sNormal (sinalização)
CS-213.4 Kbits/sLigeiramente menor
CS-315.6 Kbits/sReduzida
CS-421.4 Kbits/sSem erro de correção

Veja também


The GPRS standard
The GPRS standard
Estándar GPRS (Servicio general de paquetes de radio)
Estándar GPRS (Servicio general de paquetes de radio)
Le standard GPRS
Le standard GPRS
Lo standard GPRS
Lo standard GPRS
Última modificação: 25 de julho de 2017 às 06:12 por ninha25.
Este documento, intitulado 'O padrão GPRS', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.