Framework do teste StrutsTestCase (Parte 1): Apresentação

Dezembro 2016



Apresentação geral


O framework do teste StrutsTestCase, dos aplicativos Java JEE é uma extensão do framework do teste padrão Junit. O legado da classe TestCase pode fornecer facilidades para testar o código com base no framework Struts. StrutsTestCase é baseado em duas abordagens diferentes para testar o código Struts, executando o ActionServlet, seja em um ambiente real, com um motor de servlet padrão, seja em um ambiente de simulação. Estas duas abordagens são:
  • A abordagem in-container
  • A abordagem Mock Object


Como o StrutsTestCase utiliza o controlador ActionServlet para testar o código, é possível testar não apenas a implementação dos objetos "Action", mas também o mapeamento, o formBeans, as declarações do foward, os paths ligados ao foward e as mensagens de erro retornadas pelas ações. Aliás, o StrutsTestCase já fornece métodos de validação (assertEquals, assertNotNull, ...) para fazer testes unitários mais completos, rápidos e fáceis.

O StrutsTestCase fica hospedado no site SourceForge neste link. A última versão 2.1.4 pode ser baixada no link de download nesta página. O StrutsTestCase é compatível com as especificações do Java Servlet 2.2, 2.3 e 2.4. Ele suporta Struts 1.2 e 1.3. Assim, ele é compatível com os frameworks e Cactus1.7 e Junit 3.8.1.

As diferentes abordagens do teste


Como mencionado acima, as duas abordagens mais conhecidas para testar as classes do servidor são:
  • Mock objects: esta abordagem testa classes simulando o container do servidor.
  • In-container testing: esta abordagem testa classes, executando em um container servlet real.


O StrutsTestCase ajuda a passar de uma abordagem para outra com um impacto mínimo nas classes de teste. Na verdade, a configuração do StrutsTestCase e os métodos de validação são exatamente os mesmos para ambas as abordagens. Assim, mudar a abordagem vem a ser apenas alterar a classe de base a partir da qual herda a classe de teste.
O StrutsTestCase fornece duas classes de base que se estendem a todos os padrões TestCase do JUnit. Estas duas classes são:
  • MockStrutsTestCase: Ele usa plugs HttpServlet para simular o contêiner sem precisar de uma máquina servlet real.
  • CactusStrutsTestCase: Ele usa o framework de teste Cactus para testar as classes Struts em um recipiente de servidor real para fazer os testes em um ambiente mais próximo do ambiente real de implantação.

Lista dos jars do framework StrutsTestCase


O frameWork StrutsTestCase é composto das seguintes bibliotecas:
  • cactus-1.7.2.jar
  • strutstest-2.1.3.jar
  • junit-3.8.1.jar
  • ant-junit.jar
  • aspectjrt-1.2.1.jar
  • cactus-ant-1.7.2.jar
  • httpunit-1.6.jar
  • nekohtml-0.9.1.jar
  • commons-logging-1.0.4.jar"
  • commons-httpclient-2.0.2.jar



Veja também: A escrita dos Testes como uso do Framework de testes StrutsTestCase e configuração


Tradução feita por Lucia Maurity y Nouira

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por pintuda. Última modificação: 14 de dezembro de 2011 às 10:21 por pintuda.
Este documento, intitulado 'Framework do teste StrutsTestCase (Parte 1): Apresentação', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.