Faça uma pergunta »

Smartphones : muito push mata o push

Setembro 2015


Algumas aplicações abusam das mensagens de notificação até spasmar os usuários. Uma prática contraprodutiva.

"Os desenvolvedores de aplicações abusam das notificações pushs e isto deve acabar". O site especializado TechCrunch coloca os pés no prato. As aplicações portáteis usam e abusam dos "alertas push", ao grande pesar dos usuários.

Estas notificações « lhe previne da existência de novas informações, até mesmo se a aplicação não é aberta " especifica Apple. "As notificações podem ser acompanhadas de um sinal sonoro, de uma vibração ou de um pisca pisca luminoso" diz Apple.

Mas além do alerta, o push se transforma rapidamente em spam. Os desenvolvedores abusam destas mensagens para incitar os usuários a utilizar sua aplicação e gerar uma vaga de tráfico. Estes alertas provocam "incomodo e desconcentração", de acordo com a Communyti Manager @Eowenn. A jornalista @Camille Polloni critica as aplicações mídias que enviam « muitos pushs por nada". "O pior foram os resultados dos JO", acrescenta @CritoforoDo.

Seguidamente, os pushs ne merecem desviar sua atenção para longe daquilo que você estava fazendo no mundo real", estima TechCrunch. As redes sociais são os maiores emissores de alerta mas outros, como os mídias, não hesitam em multiplicar as mensagens. Uma desatenção ao lado das configurações criam um smartphone que soa, vibra, se ascende cada cinco minutos. Stop para o push, então !

"É preciso que isto valha a pena"

"As notificações push que visam unicamente em gerar tráfico em uma aplicação mais que para as novidades significativas podem rapidamente fazer as pessoas desistirem de utilizá-la », estima Brent Hieggelke, PDG d'Urban Airship, sociedade especializada na otimização de aplicações em particular sobre a politica da notificação. "Se alguém é interrompido durante seu trabalho ou durante um jantar de família, isto deveria valer a pena, ser importante. " Urban Airship afirma assim que uma boa politica de notificação conduza à uma utiização de aplicações duas vezes em três por cada alerta.

Difícil de extrair regras de boa conduta para uma prática nova. A preocupação do usuário deve, no entanto primar. "No `Monde', nós só enviamos um alerta quando uma informação é nova e interessante", explica Jérôme Fenoglio, Diretor da redação no jornal Monde.fr. Uma politica sensivelmente próxima daquela das outras mídias. Mas "as vezes os dias sem atualização, qualquer informação pretexto pode servir de push para afixar sua presença », afirma o jornalista de um site importante, conservando o anonimato.

Jérôme Fenoglio assegura que no jornal "Monde", 'não tem nenhuma politica de cotas " e que a equipe cuida para "não cair no spam" ou seja, de acordo com ele, "mais de 5 pequena preocupação para France TV info que estima que "as pessoas podem desativar os pushs ou configurar o horário para receber os pushs", sublinha Nicolas Enault, responsável do desenvolvimento editorial do site.

Efetivamente, é possível configurar no detalhe a recepção das notificações. No entanto, numerosos usuários gostariam poder configurar mais precisamente suas alertas, por exemplo, selecionar algumas rubricas para as mídias.

Como numerosos profissionais similares, o "Nouvel Observateur" escolheu enviar alertas push sob o critério de interesse da atualidade.

Para configurar suas notificações :
- No iPhone, acesse Configurações/Parâmetros, depois Notificações.
- No Android, acesse o Menu depois Notificações.

Tradução feita por Ana Spadari
Para uma leitura offline, é possível baixar gratuitamente este artigo no formato PDF:
Smartphones-muito-push-mata-o-push.pdf

Veja também

Na mesma categoria

PowerPoint - Rearrange the order of your slides
Por deri58 em 31 de outubro de 2012
Linux: El comando fdisk
Por pablojorgesanguinetti1 em 20 de junho de 2013
Tagliare file audio in PowerPoint 2010
Por apfel9 em 20 de maio de 2015
Publicado por ninha25.
Este documento, intitulado « Smartphones : muito push mata o push »a partir de CCM (br.ccm.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.