Overclocking dos CPUs: desempenho prático

Novembro 2016

Encontramos facilmente na internet o desempenho comparado dos CPU comerciais, mas quase nunca os dos CPUs overclockados.

Por exemplo, este site de teste compara os últimos CPUs lançados aqui (em francês).

Mas o artigo sobre o overclocking não fala do desempenho que se obtém.

Porém, parece-me bastante interessante saber onde se situa o nosso CPU com overclock na escala de desempenhos, principalmente com os CPUs mais recentes, para ver se é preciso ou não mudar de plataforma.

O objetivo deste artigo é mostrar o desempenho alcançado pelo seu CPU depois do overclocking.
Muitos artigos falam sobre overclocking do CPU da AMD, soquete AM3+, assim como o CPU da o para estes artigos para overclocking propriamente dito.

A revista especializada PC Update realizou uma medida comparativa de 20 CPUs com benchmark multi-threaded bem conhecido Cinebench, medindo o desempenho da frequência nominal e com overclocking com "razoável" (acessível pela maioria dos usuários), e aqui estão os resultados:



Há alguma desigualdade de desempenho entre os dois fundadores e gerações de processadores.


Na Intel:
- No soquete 1156, o i5-750 dá 43% a mais se overclockarmos com 4Ghz (frequência nominal de 2.66 GHz), e se iguala ao i5-2500K não overclockado;
- No soquete 1155, o Sandy Bridge i5-2500K overclockado com 4.8 GHz dá 40% em relação à sua frequência nominal, e não passa de i7-3770k não overclockado;
- Ainda no soquete 1155, o Ivy Bridge i5-3570K dá 30% em relação à sua frequência nominal;
- No soquete 2011, o i7-3930K overclockado com 4,6 GHz dá 22% em relação à sua frequência nominal: aqui os ganhos são menos importantes, mas este processador já está entre os mais poderosos.


Na AMD:
Se os processadores Phenom II X4 se overclockam facilmente, os ganhos obtidos são bastante baixos, apenas o Phenom II X6 estão fazendo a coisa certa. Quanto ao FX não é melhor dentre os mais baratos.
- Apenas 10% a mais com um Phenom II X4 965 o/c com 3.9 GHz em relação à sua frequência nominal;
- Com o FX 4100, fazê-lo passar para 4.6 GHz dá 12% a mais em relação à sua frequência nominal, o que é fraco e não permite alcançar o Phenom II X4 965, por exemplo;
- Com o FX 8150, fazê-lo passar para 4.8 GHz dá 20% a mais em relação à sua frequência nominal, ele ultrapassa ligeiramente o i7-2600 não overclockado;
- O campeão da AMD é o Phenom II X6 1100T, o que dá 26% quando overclockado com 4.2 GHz.

Estes resultados mostram que o overclocking tem, em certos casos, um interesse flagrante, para passar o desempenho do seu CPU na próxima geração (por exemplo, o caso do i5-750 o/c com 4GHz na Intel), mas também um interesse mais limitadoa com certos CPUs da AMD (Phenom II X4 965 e FX 4100).
Fonte: PC Update N° 60 de Julho/Agôsto de 2012, artigo escrito por Benjamin Bouix.

Saiba mais




Tradução feita por Lucia Maurity y Nouira

Veja também :
Este documento, intitulado « Overclocking dos CPUs: desempenho prático »a partir de CCM (br.ccm.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.