"Dishonored", surpeendente aventura neo gótica

Fevereiro 2017


Calma, discreto, violento...bem vindo ao mundo de assassinos e conspiração, para aquele que será o melhor jogo do ano.

Neste final de ano se anuncia rico em jogos de tiro sob uma ótica subjetiva. Os já bem conhecidos "Medal of Honor", "Call of Duty", "Halo" mantém a promessa de grande espetáculo. Em margem, o novo jogo chega discretamente " Dishonored ", apresentando uma mistura de jogo de cautela, ação e papel. Sem dúvidas, este é talvez o jogo do ano.

Desenvolvido pela Arkane Studio (com sede em Lyon e Austin, Texas), o jogo apresenta uma espécie de universo gótico. Na cidade de Dunwall, Londres dilapidada, ratos aos montes, uma praga que causa estragos.

Eis o Corvo, guarda fiel e discreto da Imperatriz. Apenas alguns minutos após o início do jogo, ela é assassinada diante de seus olhos e sua jovem filha Emily sequestrada por magos assassinos. Mas o pior é que ele é acusado de assassinato. Preso e condenado Corvo é libertado in extremis por partidários que irão ajudar a derrubar o novo regime, através de uma onda de assassinatos.

E a aventura começa. Para cumprir sua missão, o herói em busca da verdade será bem equipado: pistola, granadas, punhal, arco e flecha, mas também poderes como teletransporte, ver através de paredes ou deixar lento o tempo. Todo o conjunto de super assassinos. Cabe a você escolher: uma abordagem discreta, matando o mínimo guardas, ou mais entrar com força fazendo uma sangrenta carnificina.

É nisso que reside a força desta "Dishonored". O jogador fica livre para escolher o caminho mais adequado (por meio de esgotos ou telhados), a abordagem mais adequada (ou cavalo invisível), dependendo da missão e de seu humor. A verdadeira liberdade combinada com o fácil manuseio. Tudo simplificado pelo "caos índice", que no final de cada capítulo, determina a sua influência sobre o mundo. Quanto mais ela for elevada, mais os ratos mais ou os infectados pela peste se multiplicarão.

No final, é um grande sucesso. O jogo é atraente pela sua atmosfera de Apocalipse e das ciências ocultas. As melhorias das armas e dos poderes, cada instrumento, melodia e, claro, uma multidão de passagens secretas e backdoors. Lembre-se do venerável e culto "Deus Ex". Alguns defeitos aqui e ali, como a repetição de diálogos ou algumas texturas médias. Mas nada para estragar o encanto ou o sucesso prometido. E, como o jogo mais velho, "Desonrado" só vai assegurar a continuidade desta série.

O algo a mais
- A atmosfera neo gótica perfeita - O universo vasto e coerente - a facilidade do domínio do jogo - O sentimento de liberdade.
O a menos
- Um tanto curto demais - O cenário pouco clássico
Note : 5/5

Disponível para Xbox 360, PS3 e PC.
A partir de 18 anos.

O site Dishonored

O trailer de "Dishonored" em espanhol

Tradução feita por Ana Spadari

Veja também

Publicado por ninha25. Última modificação: 14 de outubro de 2012 às 06:58 por ninha25.
Este documento, intitulado '"Dishonored", surpeendente aventura neo gótica ', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.