Ler e escrever as partições Windows NTFS

Novembro 2016



Ler e escrever as partições Windows NTFS

Ubuntu é perfeitamente capaz de ler e escrever as partições Windows, FAT32 ou NTFS. Isto inclui as partições 95, 98, ME, NT, 2000, XP, 2003 e Vista.

Note que, por padrão, Ubuntu (e Linux em geral) pode ler e escrever as partições FAT32, mas só pode ler nas partições NTFS.

No entanto, podemos ativar a escrita nas partições NTFS.

Note: O suporte NTFS é ativado por padrão na Ubuntu 7.10. A manipulação abaixo somente será útil para as versões anteriores (Ubuntu 7.04 e precedentes).



Instalação automatizada (simples)


Digite no terminal: sudo aptitude install ntfs-config

Em seguida, vá no menu Aplicações > Ferramentas do sistema > Ferramentas de configuração NTFS.



E marque as duas casas:



Você pode então acessar as partições NTFS, tanto nos discos internos como nos externos.
(Note: Para os discos internos, Ubuntu propõe a escolha do nome do disco que deve aparecer no sistema).

Instalação manual

Instalar o suporte NTFS


Esta operação é necessária para que Ubuntu saiba gerenciar corretamente as partições NTFS.
Após a instalação destes módulos, você poderá ler e escrever sobre todas as partições Windows (FAT32 e NTFS).

Compreender as partições


Em primeiro lugar, é preciso entender como Linux nomeia os discos.
  • O primeiro disco rígido físico IDE será nomeado hda.
  • O segundo disco rígido físico IDE será nomeado hdb.


Em seguida, em cada disco rígido, as partições serão numeradas:
  • hda1, hda2, hda5... são as partições contidas no primeiro disco rígido (hda).
  • hdb1, etc. são as partições contidas no segundo disco rígido (hdb).


Para saber qual é o nome de sua partição NTFS (Windows), digite : sudo fdisk -l
(l é um L minúsculo)

O que resulta por exemplo:


Vê-se aqui que a partição NTFS (Windows) é /dev/hdb1 (Quer dizer a primeira partição do segundo disco rígido).
É então /dev/hdb1 que nós queremos utilizar.

(ext3 e swap são partições Linux.)

Ler e escrever nas partições NTF


Veja como acessar suas partições desde o lançamento da Ubuntu.


Você necessita de duas informações :
  • Qual é o nome de sua partição? (Utilizando sudo fdisk -l, nós sabemos que é no nosso caso /dev/hdb1.)
  • Onde você quer acessar? Nós queremos escolher /mídia/windows, é fácil de lembrar.


Nós vamos então tornar a partição /dev/hdb1 acessível /mídia/windows
  • 1. Criar o ponto de montagem: sudo mkdir /mídia/windows
  • 2. faça um backup de seu arquivo fstab: sudo cp /etc/fstab /etc/fstab.old
  • 4. Abra seu arquivo fstab: gksu gedit /etc/fstab
  • 5. Acrescente uma linha no final do arquivo para a sua partição Windows (/dev/hdb1 no nsso caso):

/dev/hdb1 /mídia/windows ntfs-3g defaults,locale=fr_FR.utf8 0 0
(atenção aos espaços)
Explicações:
/dev/hdb1: o arquivo especial correspondente a partição
/media/windows: o lugar onde vamos montar a partição
ntfs-3g : o sistema de arquivos da partição. Com uma partição NTFS, o tipo é ntfs, mas neste caso não poderíamos escrever na partição. Coloca-se então o ntfs-3g, e o software vai ocupar-se o resto.
defaults,locale=fr_FR.utf8: as opções de montagem. Defaults agrupa várias opções, e local definido, a linguagem e a codificação dos caracteres utilizados.

0 : colocar em 1 se a partição foi salva via dump (o que não é o caso)
0 : define se a partição deve ser verificada no lançamento : 1 para a partição mãe (cada lançamento), 2 para os outras partições Linux (de tempos em tempos), 0 para os outros.

O que resulta:



No próximo lançamento, a partição Windows será imediatamente acessível na Ubuntu.

(Para tornar a partição disponível imediatamente sem reinicializar, digite : sudo mount /media/windows)

Periféricos externos em NTFS


Para montar os periféricos externos formatados em NTFS sem ser o root, é preciso pertencer ao grupo fuse, o que é normalmente feito por padrão.
  • Digite em um console groups para ver os grupos aos quais você pertence.
  • Digite sudo adduser usuário fuse para acrescentar um usuário ao grupo fuse.


Se você quer que o periférico seja montado em uma pasta especifica (por exemplo / media / Chave USB),AQUI /media/disk, é preciso especificar o ponto de montagem da partição em /etc/fstab (utilizando /dev/disk/..... como caminhos para identificar os discos), é igualmente necessário que o executável de ntfs-3g seja suid root.Quer dizer que um usuário que executa este arquivo o executa com os direitos root. Para tanto, digite em console: sudo chmod 4755 /bin/ntfs-3g.

Limites

  • NTFS-3G não gera os arquivos codificado (EFS).
  • NTFS-3G não gera arquivos compactados.
  • NTFS-3G não gera as permissões NTFS.
  • As datas de modificação não são sempre fiáveis.


Conselho: Evite de utilizar a codificação e a compactação em suas partições NTFS.
Dica: Isto permite - bootando com o Ubuntut - de suprimir um arquivo que Windows impede que você suprima (por exemplo um spyware).

Note: Eu aconselho utilizar uma partição TrueCrypt formatada em NTFS cujo arquivo .tc é armazenado igualmente em uma partição NTFS. Eu constatei bugs do sistema nos momentos em que os tráficos no disco foram importantes

Mas, uma partição TrueCrypt FAT cujo arquivo .tc é armazenado em uma partição NTFS, nunca representou o menor problema.

Links


Veja igualmente:


Tradução feita por Ana Spadari

Veja também :
Este documento, intitulado « Ler e escrever as partições Windows NTFS »a partir de CCM (br.ccm.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.