As crianças e as telas: regras a serem respeitadas

Novembro 2016

Com que idade posso deixar meu filho com um tablet? Com que idade é razoável equipá-lo com um telefone e, devo dar-lhe "horários sem tela"? Essas são perguntas que todos os pais fazem. Os profissionais da educação e da área digital também se questionam e, consequentemente, muitos estudos estão sendo feitos sobre o assunto. Os principais ensinamentos desses estudos para os pais, já pedidos para o Natal: a regra dos 3-6-9-12 e a "dezena para domar as telas".


A regra dos 3-6-9-12 (para 3, 6, 9 e 12 anos) é o mais famoso e mais fácil de lembrar. Ela é apoiada, desde 2011, pela Associação Francesa de Pediatria Ambulatória e fará parte de uma campanha em vários países europeus. Ela vem do trabalho de Serge Tisseron "um roteiro para o uso de telas adaptado para todas as idades" (edição Yapaka).

Antes dos 6 anos: alguns usos imossíveis


Antes dos três anos: vamos esquecer as telas com as quais nenhuma troca sensorial ou motora é possível, como a televisão, por exemlo. A criança precisa deste tipo de troca, então, vamos mudar para outros tipos de mídia, principalmente os tablets. Além dos jogos educativos, você poderá acompanhar o seu filho.

Antes de 6 anos: as ferramentas digitais não são proibidas, mas devem ser consideradas como parte de um conjunto mais variado de ferramentas. Nesta idade, a criança gosta de construir, desenvolver a agilidade de suas mãos. As ferramentas digitais, muitas vezes clicáveis, limitam os gestos para simples cliques, não suficientes para as crianças desta idade.

A partir dos 9 anos: uma certa autonomia com acompanhamento


A partir de 9 anos: a internet é dele ... mas nunca sozinho e com um mínimo de explicação sobre o direito à privacidade e à imagem. Ele deve aprender a se proteger, entender o conceito de "rastro digital", e até mesmo de assédio digital, que não devemos aceitar. Dizer a ele assim que as informações encontradas na Internet devem ser sempre verificadas, porque algumas são falsas.

A partir de 12 anos: este é o momento onde a autonomia digital de seu filho adolescente vai florescer. Sessões de navegaçãona Internet só podem acontecer no lugar e na hora certa (não à noite e no quarto). Nada de espionagem, mas um controle parental obrigatório. Momentos juntos na Internet também são aconselhados, para viver este espaço em família, e não apenas sozinho!

Uns 10 dias...


Outra regra, na verdade, mais um jogo, é a dezena para domar as telas. Durante dez dias, limitar o acesso às telas para os seus filhos ... sem proibição. Leve-os a fazer escolhas, a pensar sobre o que eles querem e o que eles podem, criar um impasse. Hoje, jogos de vídeo ou filmes na TV? Quebra telhas no tablet ou desenho animado? ...

Tradução feita por Lucia Maurity y Nouira

Veja também :
Este documento, intitulado « As crianças e as telas: regras a serem respeitadas »a partir de CCM (br.ccm.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.