Usar princípios ágeis na empresa

Fevereiro 2017

Em 2001, 17 especialistas em desenvolvimento de aplicativos de TI redigiram o Manifesto Ágil. Com este documento, eles começaram um movimento inovador em métodos de gestão de projeto, os métodos ágeis.


Origem e definições

Para esses especialistas, os ciclos de vida dos produtos tradicionais eram obsoletos, não se adaptavam às necessidades específicas do desenvolvimento da informática e retardavam o processo de produção. Assim, eles desenvolveram novos métodos, ágeis, baseados em quatro valores e 12 princípios. Todos os listados no "Manifesto Ágil" colocam o cliente no centro do processo de desenvolvimento, promovem a flexibilidade de ação e baseiam o sucesso do projeto na capacidade de comunicação das partes interessadas. O objetivo dos princípios ágeis é reduzir o tempo de realização dos projetos e satisfazer o cliente o mais rápido possível, podendo até fornecer resultados incompletos mas, operacionais, ou seja, uma versão mínima que será completada depois, por etapas. Uma dica sobre como isso funciona já descreve os principais métodos ágeis. Nela, indicamos algumas boas práticas para o uso de princípios ágeis na empresa. Na verdade, isso exige um pouco de preparação, principalmente em termos de recursos humanos e de gestão.

Princípios

Os 4 valores do Manifesto Ágil são: indivíduos e interações, em vez de processos e ferramentas, desenvolvimento de software, em vez de documentação exaustiva, colaboração com o cliente, em vez de negociação de contratos e abertura à mudança, em vez do acompanhamento de um plano rígido.


Os 12 princípios são: satisfazer o cliente rapidamente com resultados funcionais e úteis, não deixar de fazer mudanças durante o projeto, se impor uma entrega entre cada 2 semanas e 2 meses, iniciar colaborações diárias entre profissão e desenvolvedores, envolver os funcionários motivados, favorecer conversa face a face para transmitir informações, só contabilizar as etapas quando elas terminarem realmente (não quase pronto), trabalhar em um ritmo sustentável, não prejudicial para a qualidade dos produtos, prestar atenção à qualidade do design e da técnica, simplificar o trabalho ao máximo e acabar com as tarefas inúteis, despertar a auto-organização das equipes e refletir em conjunto regularmente para melhorar o processo.

Condições e pré-requisitos

Tipos de projetos

Em um modo ágil, cada passo passa por uma fase de teste. Portanto, é essencial que o produto, o serviço ou o aplicativo possa ser testado com facilidade. Este é o caso de todo desenvolvimento de tecnologia da informação, que podemos utilizar facilmente, mesmo se ele não estiver concluído. Em compensação, os princípios ágeis se adaptam menos a projetos que necessitam de protótipos de equipamentos caros. Eles mostraram sua eficácia em outras áreas. Na indústria, por exemplo, uma cabine de piloto pode ser entregue por etapa, sendo o primeiro passo, um modelo de papelão. O princípio ágil é ideal para projetos inovadores, criativos ou particularmente complexos, contrariamente aos projetos repetitivos.

Escolha das equipes

Se você decidir desenvolver projetos em princípios ágeis em sua empresa, você deverá escolher as equipes apropriadas já que eles requerem adaptabilidade, capacidade de comunicação e flexibilidade por parte dos interessados. Se houver recrutamento, você deverá exigir essas qualidades de todos os membros, mais do que o conhecimento técnico, por exemplo. Se o projeto for desenvolvido internamente, sem recrutamento, um treinamento em princípios ágeis e reuniões serão necessários, antes de começar o projeto. Funcionários refratários a essas formas de trabalho, arraigados a métodos mais convencionais ou "resistentes à mudança" terão dificuldades para se adaptar a um projeto ágil.

Organização de gestão

O desafio destes princípios é promover a autonomia das equipes, para reduzir a gestão a um mínimo. Daí a necessidade de treinamento e preparação. A motivação individual é primordial para o objetivo comum de sucesso. Instrumentos de motivação financeira podem ajudar. A equipe pode ser dirigida por uma pessoa, mas nunca por um superior hierárquico. O seu papel é o de garantir o sucesso do projeto e o de respeitar os princípios e valores do método. Ele é um facilitador, organizador de momentos de troca, protetor da equipe contra eventos perturbadores e instrutor de métodos ágeis, nunca um gerente de projeto.

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por pintuda. Última modificação: 16 de fevereiro de 2016 às 13:54 por pintuda.
Este documento, intitulado 'Usar princípios ágeis na empresa ', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.