Os mini-vídeos para a empresa

Outubro 2017

O Vine para iOS e o Vine para Android, o Cameo, o Instagram para Anroid, o Instagram para iOS e para os outros sistemas de PC e os internautas mais jovens, todos têm, pelo menos, um aplicativo de mini-vídeo instalado em seu telefone. Divertimento, compartilhamento, rapidez, esses aplicativos têm tudo para agradar. E, do ponto de vista de marketing, o potencial dessas ferramentas é incontestável!


Videoclipes: a razão do sucesso

A ascensão dos mini-vídeos começou em 2012 e se espalhou como fogo na palha. Alguns segundos de vídeos gravados e compartilhados provocam um buzz entre os amigos mas, não só isso. Entre as razões do sucesso dos mini-vídeos estão:


A facilidade de uso: da realização até a recepção e o compartilhamento, todos os passos são simples,

O potencial de viralidade: o vídeo já tem, nativamente, um formato viral. Mas se, além disso, ele for curto e leve, é o jackpot,

A velocidade: 6 segundos para um vídeo Vine, algumas dezenas para a versão do Instagram...

O funcionamento: o usuário baixa o aplicativo em seu telefone e cria uma conta, ou associa-o a uma conta de uma rede social, como a conta do Twitter para o Vine, por exemplo). Ele começa a sua atividade de cineasta e paralelamente constitui uma rede de amigos para o aplicativo. Ele pode identificar em seu banco de assinantes os seus contatos habituais, que já estão registrados. O aplicativo também pode ajudá-lo a descobrir novas contas, muitas vezes por afinidade temática.

Para criar um vídeo, nada mais simples: você pressiona o botão Gravar para lançar a gravação e tira o dedo para pará-la. É possível retomar ou terminar e, em seguida, aplicar filtros no vídeo e adicionar comentários. Finalmente, o usuário publica o vídeo em sua conta e compartilha com seus amigos, seus contatos, que estarão ansiosos para Curtir ou Compartilhar.

Como uma empresa podem usar o mini-vídeo

Os mini-vídeos podem responder a diversos objetivos de comunicação diferentes:

Desenvolver uma campanha de publicidade para a marca,
Fazer um teasing,
Fazer uma demonstração (atenção, o formato é curto),
Fazer um tutorial (para obter um efeito em termos de impacto psicológico),
Informar (para os jornalistas),
Comunicar internamente na empresa (eventos , etc).

Como com qualquer estratégia de comunicação, é preciso definir uma meta, um objetivo, um tom e/ou um estilo.

Os trabalhos sobre o storytelling podem ser oportunos para o roteiro: quantos vídeos deverão ser feitos? O que eles devem contar e como? Onde e quando a ação se desenvolve?

Para enriquecer a realização: com a maioria das ferramentas para mini-vídeos, paramos e retomamos a gravação a qualquer momento, possibilitando assim as montagens, a alteração do enquadramento, o aparecimento e desaparecimento de um objeto e o seu deslocamento.

Para divulgar seus vídeos, você pode optar por ficar no universo do aplicativo, ou seja, na sua rede, ou compartilhá-los em outros meios.

A vantagem da primeira solução é o aumento da visibilidade. A desvantagem é que os mini-vídeos têm uma forte identidade visual e pode perder o sentido se estiverem fora de seu contexto original. O melhor é respeitar seu ambiente natural: um vídeo Vine terá o seu lugar no Twitter, por exemplo.

Aplicativos de mini vídeos

Vine

Este aplicativo é interessante porque é o mais geral. É ele que oferece a melhor audiência de compartilhamento no Twitter e no Facebook, para 6 segundos de filme, no máximo,. É um aplicativo que deve ser escolhido se o alvo for jovem e conectado, e se estivermos prontos para desenvolver um material do tipo <bold>feito em casa<bold>.

Instagram

O Instagram (Facebook) desenvolveu a funcionalidade de vídeo para competir com o Vine (Twitter). A vantagem deste aplicativo é a possibilidade de fazer vídeos com uma duração de 15 segundos, além dos três filtros para aplicar na imagem, que dão uma aparência gráfica à mesma. O interessante é poder escolher a imagem de cobertura, aquela que vemos quando o vídeo ainda não foi visto.

Ele é vantajoso se a marca/empresa já estiver bem estabelecida no Instagram, com um público substancial. Seus assinantes do Instagram serão os primeiros a descobrir os mini-vídeos.

Cameo

É o aplicativo mais criativo de todos. Cameo é faz parte da rede Vimeo. Uma referência não só para os cineastas experientes, como para os menos perfeccionistas. O inconveniente é a sua fraca audiência e por isso, pouco indicado para criar o "buzz". Vantajoso para aqueles que querem dar uma dimensão estética às suas produções.

Veja também

Artigo original publicado por deri58. Tradução feita por ninha25. Última modificação: 14 de dezembro de 2016 às 09:23 por ninha25.
Este documento, intitulado 'Os mini-vídeos para a empresa', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.