Questões sobre a entrega colaborativa ou "Delivery Crowdsourcing”

Janeiro 2017

A economia colaborativa engloba novos serviços e novos comportamentos, assim como respostas à novas expectativas do consumidor. E isso não diz respeito apenas aos indivíduos, pois as empresas também podem tirar proveito dos mercados emergentes em torno da economia colaborativa. Este é o caso da entrega colaborativa ou "Delivery Crowdsourcing". Quais são as vantagens deste novo tipo de entrega para profissionais e, como implantá-los?



O que é a entrega colaborativa

A entrega colaborativa (Delivery Crowdsourcing, em inglês) segue os modelos do consumo colaborativo. Ela envolve a intervenção de particulares no processo de entrega de um bem. Para realizar a totalidade ou parte de um trajeto de entrega, ela pode utilizar os trajetos feitos por particulares que dispõem de lugar em seu veículo ou utilizar particulares com transportes suaves, mais ou menos, poluentes e caros.

A nível de grandes atores do e-commerce, o princípio foi destacado pela Amazon. A gigante norte-americana lançou a sua plataforma Flex em setembro de 2015, nos Estados Unidos, atualmente em fase de testes em Seattle. Particulares, pagos por trabalho, são responsáveis pelos últimos quilômetros da entrega. Mas ela não é a primeira plataforma desse tipo. Outros serviços semelhantes já existem e oferecem às empresas e particulares soluções adaptadas ao transporte de volumes pesados, para os últimos quilômetros da entrega (restaurantes, por exemplo) ou serviço de entrega em domicílio.

Segundo um estudo da Federação de e-commerce e vendas à distância (FEVAD) a entrega colaborativa se destaca como uma das tendências emergentes. Por um preço mais baixo, metade dos compradores (51%) estaria interessada em uma entrega feita por um particular.

Vantagens para as Pequenas e Médias Empresas

O uso deste tipo de serviço pode abrir novas oportunidades para o profissionais, especialmente para as micro, pequenas e médias empresas. Não é preciso ter uma loja online, ou um website para recorrer às soluções de entrega colaborativa, como: se aproveitar da visibilidade e do público de uma ou mais plataformas de entrega colaborativa para expandir sua rede e alcançar novos clientes, oferecer um serviço mais econômico aos seus clientes e beneficiar de uma alavanca de compra, desenvolver uma oferta de entrega em domicílio sem maiores gastos, fidelizar sua clientela, oferecendo um serviço mais personalizado e de qualidade e, beneficiar de uma melhor imagem, se engajando em uma abordagem colaborativa.

A participação em uma rede de distribuição colaborativa como entregador também pode ser benéfico para o profissional. Este é o caso das transportadoras que querem otimizar suas viagens, para evitar trajetos com o caminhão vazio, por exemplo.

Plataformas de entrega colaborativa

Escolher a plataforma de entrega colaborativa

Várias plataformas colaborativas já reúnem profissionais, entregadores e usuários. Elas podem ser especializadas por setor de atividade, por distância de trajeto ou por serviços complementares aos usuários. Escolher a plataforma apropriada é um passo essencial para implementar a entrega colaborativa. Para isso, você deve verificar:

O custo do serviço para a empresa e para o indivíduo,
A disponibilidade do serviço de acordo com a cidade,
A facilidade de comunicação entre a empresa, o entregador e o cliente, geolocalização, ou não, do entregador e do produto a ser entregue.

Saiba mais

Comerciantes, utilizar a recomendação social nos sites de avaliação online
Venda online: escolher um nicho de mercado
Aplicar ou utilizar a economia colaborativa na empresa

Foto: © Fotolia.

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por pintuda. Última modificação: 5 de fevereiro de 2016 às 03:45 por ninha25.
Este documento, intitulado 'Questões sobre a entrega colaborativa ou "Delivery Crowdsourcing”', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.