Usar as redes sociais para transmitir um vídeo ao vivo

Dezembro 2016

A divulgação das imagens ao vivo em redes sociais é uma das tendências mais fortes de 2016. Várias plataformas permitem que indivíduos e profissionais proponham vídeos ao vivo para a sua comunidade. Este é o caso do Facebook Live, com o Periscope ou o Meerkat. Quais são os interesses dos profissionais? E quais são os meios de comunicação mais utilizados?



O vídeo live nas redes sociais

Nas redes sociais, os vídeos são cada vez mais valorizados. No início do ano, o Facebook, através do seu fundador Mark Zuckerberg, anunciou que 100 milhões de horas de vídeo eram visualizados diariamente na rede social. A informação em tempo real e a atração do vídeo levam, logicamente, a um interesse dos usuários pela transmissão ao vivo de imagens. Isto é conhecido como live-streaming e certos aplicativos se especializaram nisso. Este é o caso do Meerkat e do Periscope no Twitter, enquanto que o Facebook está desenvolvendo sua própria funcionalidade com o Live Video.

Possíveis usos

Uma comunicação ao vivo com contatos ou assinantes, um acesso imediato e/ou exclusivo à manifestações, concertos, etc... e uma difusão de notícias facilitada em torno de um evento específico. Porém, certos limites devem ser levados em conta, ou seja, a imagem de uma marca ou de uma personalidade pode ser prejudicada por uma difusão mal controlada, como foi o caso do jogador Serge Aurier do PSG. Trata-se também de considerar o lado subjetivo das imagens compartilhadas, especialmente sobre temas polêmicos, que podem levar a debates políticos, etc...

Qual o interesse para os profissionais

Estas novas ferramentas de difusão de imagens ao vivo podem responder a várias questões para as empresas, como promover a interação com a sua comunidade e fidelizar clientes estando presente em suportes em plena expansão. Elas podem atender às expectativas de uma comunidade "digital nativa" acostumada a usar esse tipo de canal, oferecer uma experiência interativa aos seus assinantes ou fãs, tornar disponível os principais conteúdos adicionais de uma comunicação oficial e dar maior visibilidade à marca, posicionando-se em mídias inovadoras.

Suportes do streaming live

A lista de aplicativos que permitem um “live-streaming” para assinantes ou para o público em geral é longa e está sempre aumentando. Alguns aplicativos, tais como Periscope, o Meerkat ou o Facebook Live Video são mais populares. Mas, existem outros, que também estão focalizando um público mais específico, como o Livestream ou o Ustream.

Periscope

Este é um aplicativo de live-streaming comprado pelo Twitter em março de 2015. Ele permite que seus usuários transmitam vídeos ao vivo para os seus assinantes ou assistam os vídeos do momento. Os vídeos podem ser visto ao vivo pelos assinantes e permanecem disponíveis por 24 horas, após a sua difusão. A transmissão ao vivo pode ser pública ou limitada a um determinado público. Em agosto de 2015, o Periscope anunciou 10 milhões de usuários no mundo inteiro, quatro meses depois de sua chegada no Twitter. De acordo com o suporte, o equivalente a 40 anos de vídeos seriam visualizados todos os dias. O aplicativo é compatível com o Android e o iOS. Você deverá ter uma conta do Twitter.

Meerkat

O aplicativo Meerkat foi lançado em março de 2015. Inicialmente, ele só podia ser acessado no Twitter, mas agora, ele também pode ser conectado através de uma conta do Facebook. Ele permite a transmissão de vídeos ao vivo para os seus assinantes. Com a chegada do Periscope, desenvolvido pelo Twitter, o aplicativo live-streaming foi suplantado quando a rede social decidiu bloquear alguns de seus recursos. O aplicativo é compatível com o Android e o iOS.

Facebook Live

O Facebook propõe, desde janeiro de 2016, uma funcionalidade Live. A principio disponível para proprietários de iPhones nos EUA, o live-streaming a partir da rede social está sendo implantado no resto do mundo e no Android. O vídeo ao vivo pode ser compartilhado a partir da interface da publicação do status, clicando em um ícone dedicado. Dependendo do público selecionado, o vídeo pode ser acessado por amigos, assinantes ou público em geral. Os contatos são avisados por notificação e um contador online mostra o número de espectadores. A transmissão ao vivo não deve exceder 30 minutos. Após a transmissão, o autor do vídeo pode optar por torná-lo disponível online ou removê-lo. A funcionalidade está sendo implantada mas, por enquanto, apenas determinadas páginas verificadas podem utilizá-la (em conexão com o aplicativo Mention).

Youtube Live

Pioneiro em termos de transmissão ao vivo em sua rede, o YouTube oferece a funcionalidade “Live” (Ao vivo) desde 2011.Veja a plataforma Youtube Live

Saiba mais

Escolha uma rede social adaptada ao seu negócio
Certificar sua empresa ou marca nas redes sociais

Foto: © photoplotnikov - Shutterstock.com.

Veja também :
Este documento, intitulado « Usar as redes sociais para transmitir um vídeo ao vivo »a partir de CCM (br.ccm.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.