Showrooming: a experiência do varejo online

Novembro 2016

Estudos indicam que um em cada dois clientes está envolvido com o showrooming ou com a prática de identificação e análise de produtos na loja, antes de comprá-los online. Este novo hábito do consumidor trouxe novos desafios para o mercado de varejo, forçando as empresas a ajustar os seus meios de oferecer suporte ao cliente durante todo o processo de compra.

Como alternativa, muitos e-varejistas têm oferecido provadores online, ou webrooms, para ajudar seus clientes a encontrar o produto que atenda suas necessidades. Esta dica vai mostrar esta prática online e explicar seus benefícios para as empresas.


O que significa Showrooming

O termo showrooming se refere à prática de visitar uma loja física para analisar um produto e fazer perguntas, antes de voltar para casa para comparar os preços com a internet. De acordo com estatísticas recentes, quase 50% de americanos praticam alguma forma de showrooming antes de fazer uma compra em sites de varejo online como o Amazon, que oferecem opções de preços comparativos.

Embora, no início, esta prática tenha assustado os lojistas, o showrooming se tornou rapidamente uma vantagem para os varejistas. As quatro estratégias mais comuns utilizadas para combater estas tendências são a do Cross-channel, que permite que as empresas continuem a acompanhar o processo de compra do consumidor através da geolocalização, do e-mail ou das mensagens de texto; a do sistema de suporte de multimídia, ou o uso de redes sociais e aplicativos móveis para fidelizar os consumidores; a de Figital (Física + Digital), ou seja, usar catálogos virtuais online ou serviços no website-to-store para promover conexões entre uma loja física e uma loja digital; e a de melhorar as opções de pagamento nas lojas, tais como pagamento sem contato ou pagamento pelo aplicativo móvel, para facilitar o pagamento direto.

Vantagens do provador online para as marcas

Outra estratégia muito utilizada pelas marcas é a de um provador online (mais conhecidas como “lojas conectadas” ou “webrooms”), onde o consumidor é incentivado a provar o que quer comprar.

Estes webrooms dão aos clientes a possibilidade de controlar os produtos que os interessam e/ou obter conselhos de um vendedor no local. A ordem é concluída na loja ou online, no site da empresa, e a entrega é feita na casa do consumidor por um canal aprovado pelo fornecedor.

A prática de webrooming tem uma série de vantagens para as empresas, tanto no que se refere ao consumidor, quanto ao objetivo do negócio. Em primeiro lugar, os webrooms dão às marcas uma nova forma de interagir com os seus clientes. Isto pode ser comprovado com as marcas que ainda não têm uma loja física onde o cliente potencial possa interagir com uma equipe de vendas, ou testar novos produtos. Ao oferecer uma experiência personalizada adicional de compra, o webrooming também é uma forma eficaz de fidelizar o consumidor e destacar-se da concorrência.

Do ponto de vista dos negócios, o webrooming permite que a empresa facilite o processo de compra usando seus próprios vendedores e afiliados confiáveis, e mantendo seus estoques monitorados com inventários adicionais.

Antes do seu Showroom

Antes de se lançar no showrooming, você deve considerar uma série de pontos.


Todos os "provadores" online devem ser integrados na estratégia de marketing da marca como um todo. Ele também deve ter um lugar estratégico nos canais de vendas da empresa. Além disso, as empresas também devem estabelecer uma estratégia de cross-channel onde a identificação visual de uma loja online é coerente em relação às suas lojas físicas.

A comunicação é a chave dos showrooms online. Uma comunicação consistente pode ajudar a evitar surpresas quando os clientes não se sentem capazes de fazer compras em lojas físicas. Isto pode ajudar a evitar problemas entre provadores e sites de vendas online, mantendo os clientes informados sobre os estoques dos produtos.

Para terminar, as empresas também devem ficar atentas aos prazos de entrega e circulação. Este passo final no processo de compra é que vai solidificar o desejo de um cliente de fazer compras futuras na empresa, ou abandonar um negócio em favor de outro.

Reverse Showrooming

Em oposição, o termo Reverse showrooming refere-se a consumidores que fazem toda a sua pesquisa de produtos online, comparam preços e leem comentários antes de ir à loja para fazer a sua compra.

Estudos indicam que quase 7/10 consumidores praticam este conceito de Reverse showrooming. Estas estatísticas indicam que os consumidores estão cada vez mais informados sobre suas compras e, muitas vezes, procuram os meios mais imparciais para obter esta informação (em vez de obter a informação de um vendedor, que pode ser um pouco tendenciosa, o cliente se baseia no que está vendo).
Foto: © studiovin – Shutterstock.com

Veja também :
Este documento, intitulado « Showrooming: a experiência do varejo online  »a partir de CCM (br.ccm.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.