Gestão de erros

Maio 2017

Por padrão, em linguagem Pascal, a gestão de erros é feita pelo compilador. É por isso que o programa para e exibe uma mensagem começando por "Runtime error" seguido do número do erro...

Portanto, se o programador quiser gerenciar os erros, ele mesmo, ele deve desativar a opção de verificação de erros pelo compilador, usando o menu Opção do e o comando Compilar... ou então, utilizar as diretivas de compilação diretamente no código fonte do programa.

Por exemplo, se em um determinado programa, nós quisermos abrir um arquivo com o procedimento "Reset" e este arquivo não existir, uma mensagem de erro aparecerá e o programa será interrompido.

Para evitar isto, podemos testar a existência de um arquivo e agir em consequência, utilizando a diretiva de compilação $I. $I é a função IOresult que retorna o resultado dos operadores de entrada e saída. Com a diretiva {$I-}, o programador deverá administrar, ele mesmo, esse tipo erro.

Este programa captura o nome físico de um arquivo e o abre. Se o arquivo não existir, ele será criado sem interromper o programa sobre o erro: Runtime error 2 at... (arquivo inexistente).

Abertura do Programa;  
Uses WinCrt;  
Tipo  
    Arquivo = File;  
Var  
f : Arquivo;  
nome: string;  
Begin  
     Write ('Nome do arquivo: '); Readln (nom);  
     Assign (f, nome);  
     {$I-}  
     Reset (f);  
     If IOresult <> 0 then Rewrite (f);  
     {$I+}  
end.



Tradução feita por Lucia Maurity y Nouira

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por pintuda. Última modificação: 12 de janeiro de 2012 às 17:47 por pintuda.
Este documento, intitulado 'Gestão de erros', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.