Diferença entre espaço de disco disponível e ocupado

Fevereiro 2017

Quando você utiliza as ferramentas do seu sistema operacional, é possível que ele indique que este espaço do disco está ocupado e, que resta "tanto" de espaço disponível. No entanto, todos os arquivos do disco ocupam menos espaço que aquele que é ocupado pelo sistema.

Explicação


Um disco rígido é dividido em unidades de alocação chamadas "clusters". Um cluster representa a área mínima, que um arquivo pode ocupar no disco.
Na verdade, o sistema operacional usa blocos compostos de diversos setores (entre 1 e 16 setores). Um arquivo pequeno, portanto, ocupa vários sectores (um cluster).
Os clusters podem ter um tamanho variável, dependendo do sistema de arquivos utilizado e do tamanho do disco.
Sabendo que um cluster só pode conter os dados um único arquivo, quando o sistema salva um arquivo, os dados são gravados, sucessivamente, em clusters vazios. Quando o primeiro cluster está cheio, o segundo cluster é utilizado, etc.
Como os clusters têm um tamanho de 4KB, quando o sistema salva um arquivo 6KB, um cluster será totalmente preenchido (4KB) + a metade de outro (2KB).
Então, dos 8KB, apenas 6 KB serão utilizados (2/4KB), ou seja, uma perda de 2 KB, pois os dados do próximo serão incluídos no próximo cluster.
Esta perda pode parecer pequena, mas pode resultar em uma perda significativa do espaço de disco, quando este contém muitos arquivos pequenos.
Idealmente, para não ter perda, seria preciso que todos os arquivos ocupassem um lugar correspondente a um múltiplo do tamanho do cluster.
Além disso, o sistema operacional também utiliza o espaço de disco para lidar com todos os arquivos (estruturas FAT, estruturas MFT do sistema NTFS, Alternate Data Streams, etc.).
Estes dados, necessários ao sistema operacional para gerenciar o disco, também consomem espaço e não são contabilizados no espaço ocupado pelos arquivos.

Como reduzir a perda

  • O ideal é ter menos arquivos pequenos. Por exemplo, se você tem uma pasta contendo vários arquivos pequenos que você não utiliza muito, zipá-los (compactá-los), vai te ajudar a economizar espaço.
  • Utilize o sistema de arquivos NTFS em vez do FAT. O NTFS gerencia melhor os arquivos pequenos em grande número, especialmente em discos com grande capacidade.
  • Utilize a compactação de arquivos NTFS, quando necessário: se ela reduz o desempenho, ela também ajuda a reduzir o espaço ocupado por esses arquivos. Aviso: Nunca compactar as pastas do sistema. . E só compactar os arquivos pouco utilizados.



Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por pintuda. Última modificação: 9 de junho de 2010 às 09:38 por pintuda.
Este documento, intitulado 'Diferença entre espaço de disco disponível e ocupado', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.