Mitos - Linux é invulnerável face aos vírus

Janeiro 2017


Mito


GNU/Linux é invulnerável face aos vírus.

Realidade


FALSO

Explicações


GNU/Linux, como Windows ou MacOS X, está sujeito a falhas de segurança. Estas falhas podem ser exploradas pó programas maliciosos. GNU/Linux e então igualmente sensível aos vírus, bem como Windows, mas em uma menor medida.

Na prática, existem poucos vírus para GNU/Linux em relação ao Windows, e por diversas razões:

  • Por padrão, os usuários de GNU/Linux não tem direitos de administrador, e não podem pois modificar os arquivos sistema. Assim é difícil para um vírus de infectar a máquina.
  • GNU/Linux obriga você a declarar se um arquivo é executável ou não. Impossível de ser infectado por pamela.jpg.exe pensando que era uma imagem.
  • A configuração padrão do GNU/Linux é geralmente mais segura que aquela do Windows (por exemplo, tem geralmente muitos poucos serviços redes abertos; em mesmo não ter nenhum (por exemplo no Ubuntu)).
  • As falhas são geralmente mais rapidamente corrigidas (Microsoft colocou vários meses a corrigir certas falhas, e foi obrigado certas ameaças (cf. as falhas denunciadas por )
  • O fato que GNU/Linux seja open source faz que todo mundo possa examinar o código fonte, incluindo diversos peritos em segurança. Tem então mais olhos para vigiar as fontes do GNU/Linux que - provavelmente - Windows (que fica em uma caixa preta ). As falhas podem ser detectadas com maior sucesso.
  • Os usuários do GNU/Linux baixam geralmente softwares cujo conteúdo é controlado. Raramente é preciso usar softwares fora destes depósitos, e desta forma , menos riscos de cair em um site duvidosos. Com Windows, é preciso ir aos sites e baixar o necessário, e assegurar-se que um site de download é são não é tarefa fácil.
  • Enfim, existe uma grande variedade das distribuições GNU/Linux diferentes. Elas são todas ligeiramente, o que faz com que a vida do vírus seja seja muito mais difícil (É exatamente como em biologia: uma grande diversidade genética assegura que toda a população não será exterminada pelo vírus .)



Tudo isto faz que GNU/Linux é - se se pode permitir dizer - - naturalmentemenos sujeito aos vírus. Mas isto não quer dizer absolutamente dizer ele que seja totalmente invulnerável.

Mesmo se os vírus multi plataformas existem (como Vírus.Linux.Bi.a que pode infestar os executáveis Windows e Linux (.exe) e Linux (ELF), estes vírus tem um impacto quase nulo pois um usuário standard não pode modificar os arquivos executáveis do sistema.

Dito isto, mesmo se os arquivos executáveis não são modificáveis por um usuário, é sempre possível de infestar o espaço usuário no Linux (O que é somente um "proof-of-concept" (demonstração), e não temos, ainda, nenhum caso concreto).

"Aqueles que pensam ainda que GNU/Linux ou MacOSX são invulneráveis as ameaças deveriam mudar de opinião rapidamente ", *

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por ninha25. Última modificação: 12 de julho de 2010 às 00:36 por ninha25.
Este documento, intitulado 'Mitos - Linux é invulnerável face aos vírus ', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.