Um iPad no mundo dos negócios, pra que?

Dezembro 2016

Lançado nos Estados Unidos no dia 3 de abril, na França, no dia 28 de maio de 2010, o iPad da Apple é a nova maravilha tecnológica que divide e confunde o público e experts. É o futuro da mídia interativa ou apenas um "grande iPhone", uma ferramenta de lazer com possibilidades limitadas pelo universo proprietário da Apple? Qual é a sua proposta? Tem lugar no mundo dos negócios? Se sim, para que fins?


O iPad, retrato falado

O aparelho


Tamanho e peso: o iPad mede 242,8 x 189,7 x 13,4 mm por 680g a 730g (dependendo da presença, ou não, do módulo 3G).
Design: design monobloco, cantos arredondados, fino, tela brilhante, 3 teclas de função (interruptor, ajuste de volume e botão de volta para o menu) ... parece um grande iPhone ou iPod touch.
Tela: tátil 9,7" de 1024 x 768 pixels, equipado com sensor de luz, luz de fundo, acelerômetro com balança automática de exibição.
Conectores e funções: alto-falante, microfone, tomada para fones de ouvido de 3,5 mm, conector para sincronização USB com um computador, Wi-Fi, Bluetooth 3G e opção GPS em alguns modelos.
Autonomia: previsto para 10 horas, em funcionamento, e um mês, em vigília.
Configurações e preço: 3 configurações de 16, 32, e 64 giga de 499€ a 699 €. Contar 100€ a mais para o 3G, utilizável em qualquer parte do mundo

Interface de uso


* No arranque, nada de novo para os usuários da Apple

Seu sistema operacional retoma o sistema de ícones, teclado, e o conceito de multi-touch do iPhone, enquanto que as funções de rolagem de tela, zoom, burótica, lembram os sistemas dos Mac da área de trabalho. No cômputo geral, encontramos todas as qualidades da ergonomia e da facilidade de manuseio da Apple... e os defeitos de um sistema muito proprietário e pouco personalizável.
  • As mesmas funções do iPhone com mais ergonomia das estações


Como o iPhone, o iPad oferece acesso direto a web através do nvegador Safari, com funções básicas de e-mails, contatos e calendário. Todos os aplicativos disponíveis para o iPhone funcionam no iPad. Música, fotos e vídeos podem ser acessados através do iTunes. O iPad adiciona iWork (processamento de texto), iBooks (livros digitais) e um conjunto de aplicações específicas iPad, gratuitas ou não, acessíveis através do iTunes store, que se multiplicam desde a sua saída. O sistema do iPad acrescenta menus contextuais ao iPhone, mas não permite o funcionamento multi-tarefas e não pode ler qualquer conteúdo do tipo Flash.

Nem smartphone, nem computador: um novo aparelho no cruzamento de novas utilizações

  • O iPad não é um telefone!

A versão básica se conecta a internet via Wi-Fi. Se você escolher a opção proposta em 3G, ele pode se conectar em qualquer lugar do mundo, mas você deve prever um pacote de dados adicionais com o seu operador (a partir de 10€ por mês com o Orange) e, em nenhum caso, permite dar um telefonema. Com o seu volume não tão leve quanto o iPhone, ele é móvel ... mas não muito.
  • O iPad oferece funções de burótica


Ao contrário do iPhone, com ele, você pode consultar e editar, facilmente, documentos de trabalho como o Office. Depois de conectado à rede de sua empresa, ele se tornará uma estação de leitura de qualquer tipo de documento, permitindo que você leve estes documentos, para qualquer lugar.
  • O iPad torna a internet e a multimídia mais móveis que um computador


Com sua interface de pesquisa, larga e ergonômica, você pode apreciar, realmente, os conteúdos e levá-los consigo, facilmente, de uma sala para outra, assim como, em viagem. A receita passa, diretamente da sua sala para o seu escritório: os filmes, livros, revistas, jogos podem ser levados no carro ou no trem, os e-mails enviados e recebidos continuam à mão, e disponíveis a qualquer momento.
  • O iPad não é uma estação de trabalho


Reduzindo a área de consulta da tela e não sendo tão confortável que um tablet tátil, seu teclado não permite digitar rapidamente. Além disso, na ausência do funcionamento das multi-tarefas, melhor voltar para a sua estação de costume, se você quiser trabalhar, de forma eficaz, nos documentos.
  • O iPad potenciais inéditos


Especialmente interessante como um dispositivo móvel para consultar a Internet em toda a empresa e beneficiar de diversas aplicações multimídia, ele se coloca como intermediário entre o computador e o smartphone. As aplicações do iPhone já podem controlar um PC Media Center mas, provavelmente, ficarão melhores no futuro, com utilização do teclado virtual otimizada, funções táteis e maior tela de iPad. Ele poderia se tornar, na sala de reunião, o controle remoto de todas as apresentações para os cliente e reuniões.

Um estudo recente nos Estados Unidos, feito pelo Business Insider, sobre a natureza das aplicações compradas no iTunes Store prova que ele já está sendo utilizado, mais amplamente, para a produtividade e a consulta de conteúdos do que para jogos, ao contrário do iPhone.

Quais as utilizações específicas no mundo dos negócios

  • Funções comerciais:


Página Inicial: propor a leitura de jornais, revistas, escutar rádio e músicas e o acesso à internet.
Book: apresentar suas realizações e documentos comerciais de forma interativa, com manuseio para o cliente: fotos, diaporamas, website, PDF, etc.
  • Funções de produtividade


Notas: tomar notas em reunião, em um documento em branco ou em alteração de documentos
Reuniões de trabalho: consultar e modificar os documentos da empresa, trabalhar em grupo em esquemas de organização ou de produção.
  • Assistente pessoal

Transportar, facilmente, seus dados em modo imediatamente consultável.
Mudar, sem transição, de uso profissional para o uso de entretenimento, em casa.
  • Recurso de equipe


Alimentar, coletivamente, um monitoramento web

Manter uma revista de imprensa

Manter a presença da empresa na mídia social

Comprar ou esperar?


Um produto divertido que pode ajudá-lo a trabalhar melhor: o extra que faz você querer comprar imediatamente...

- Facilidade de acesso a todos os tipos de conteúdo

- Design muito atraente

- Praticidade, disponibilidade, ergonomia, prazer de usar

- Tela retro iluminada, muito prático para as imagens e vídeos

- Acelerômetro dando convívio à função de partilha de mão em mão

- Sistema operacional estável

- Facilidade de acesso à web móvel na versão 3G


Muito apropriado para o uso da web social, do tipo twitter/facebook

Produto ainda incompleto: que dá vontade de esperar uma próxima versão ou uma oferta concorrente.
- Ausência de webcam: não tira fotos ou vídeos, nem faz videoconferência

- Desconforto do teclado na ausência de uma estação: não operacional para o bate-papo ou digitação.

- Autonomia reduzida.

- Tela brilhante e retro iluminada, menos confortável para os e-books que os terminais concorrentes; rapidamente suja por impressões digitais.

- Poucas aplicações por enquanto, sendo, a maioria, paga.

- Caro.

Testemunho: « ferramenta de uso coletivo, que me ajudou a descobrir o prazer da leitura de um jornal »


Jean-Etienne Durand, da agência Wopata, adotou o iPad em sua empresa, que desenvolve aplicações web e móveis, desde o seu lançamento. Ele nos dá as suas primeiras impressões.

Kioskea - Por que comprar um iPad no seu lançamento diretamente nos Estados Unidos ?
Jean-Etienne Durand - Nossa agência projeta e desenvolve aplicações web e móveis com base na inteligência coletiva, desde 2008, principalmente para o iPhone. Nós vamos ser chamados, rapidamente, para desenvolver aplicativos para o iPad, e queremos vê-lo funcionar, logo. Então, nós o recebemos no dia seguinte do seu lançamento!

Kioskea - Suas primeiras impressões durante o manuseio?
JE-D - Eu fiquei frustrado nas primeiras horas, com a impressão de ter em mãos um "grande iPhone ", maior, mais pesado, menos manuseável, com apenas uma área de trabalho mais simpática. No uso e, principalmente, instalando aplicações específicas no iPad, eu realmente entendi o que fazia a diferença. A interface foi bem redesenhada, com novos conceitos ergonômicos, tais como os menus "pop over". É realmente uma ferramenta cuja ergonomia excepcional determina o uso que faremos. É ideal, por exemplo, para o acesso à web ou para jogos, para idosos e crianças.

Kioskea - Qual a sua utilidade no dia a dia?
JE-D - Eu redescobri a informação, o prazer de ler jornais, ouvir rádio em streaming... Nós o utilizamos nas reuniões, para trabalhar em grupo, rabiscando esquemas, consultando os documentos disponíveis na rede: é uma ferramenta de trabalho colaborativa, que passa de mão em mão, que pertence, realmente, ao grupo. É mais prático do que o computador para ler, responder rapidamente aos e-mails, indo do trabalho para a casa e permitindo o contato, em qualquer lugar, sem ligar o computador.

Kioskea - O que o senhor acha que o iPad mudará nas demandas de sua clientela?
JE-D - Muito em breve, teremos uma explosão de pedidos para desenvolver aplicativos iPad, como já é o caso do iPhone. Estes suportes abrem perspectivas imprevistas de interatividade, de transformação do cotidiano, com a possibilidade de criar conteúdos e características, a partir do feedback dos usuários, dos alertas push não-intrusivos, orientados de acordo com a necessidade, de trabalhar sobre a realidade aumentada, e com o iPad, de criar momentos de leitura realmente confortáveis. Criar um aplicativo iPad para apresentar suas ofertas como no seu website, não tem grande interesse, já que podemos consultá-lo. Os aplicativos que serão bem-sucedidos e, que poderão ser um fator no volume de negócios, devem ser pensados em conteúdos e funcionalidades para prestar um serviço real: nosso trabalho é acompanhar essa discussão.

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por pintuda. Última modificação: 14 de agosto de 2010 às 17:29 por pintuda.
Este documento, intitulado 'Um iPad no mundo dos negócios, pra que?', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.