A web semântica: quais são as aplicações atualmente?

Maio 2017

Em construção

Projetado há alguns anos para enriquecer a investigação e a exploração dos resultados na web, as tecnologias da Web semântica continuam em ascensão: a progressiva integração dos motores de busca e redes sociais, o desenvolvimento dos motores de busca, dimensionados para as necessidades específicas das empresas, a adoção crescente pelos sites de comércio electrónico: que se trate de otimizar o alvo de informações relevantes, de melhorar o Referenciamento (SEO - Search Engine Optimization) de um site, ou de otimizar o alvo do marketing, a web semântica abrange um ambiente enorme e beneficia do crescente interesse de grandes players da Web e editores de soluções de softwares. A presisão para 2011 é da expansão do mercado e de suas aplicações no decorrer de 2011.



Os fundamentais da web semântica


A web semântica, e, por extensão, os metadados da Web, é um conceito que surgiu em 1994, e repousa em um conjunto de tecnologias destinadas a tornar o conteúdo de recursos (fotos, vídeos, etc) da web mais acessível e utilizável pelos usuários. Realizado há um pouco mais de 10 anos pelo World Wide Web Consortium (W3C) - o organismo de padronização das linguagens web, este sistema permite vincular as informações que antes eram tratadas separadamente. O funcionamento da web semântica confere à Web atual a capacidade de agregar múltiplos dados relacionados entre si: ou "pela semântica" ou pelos atributos que os determinam. Por exemplo, para a seguinte solicitação: "20 anos do ator em Nova Iorque", um mecanismo de metadados será capaz de produzir uma lista de itens que combine exatamente com os critérios de pesquisa solicitados (e não um conjunto de dados brutos, não-estruturados).

Do ponto de vista técnico, a Web semântica introduz várias normas standards: RDF (modelo para descrever todos os dados), RDF Schema (criação de vocabulários e de conjuntos de termos descritivos), OWL (linguagem para a criação de ontologias servindo de suporte para os processamentos lógicos (inferência, clustering) e SPARQL (permite a obtenção de informações a partir dos gráficos RDF).

Os campos de aplicação da web semântica


As linguagens atrás da web semântica são atualmente utilizadas em diferentes domínios de aplicação :

As redes sociais, blogs e plataformas comunitárias (ex : Flickr, Facebook)


A web semântica permite de agregar diversos dados entre elas (ex : para uma imagem : o lugar , a data, o nome das pessoas, o autor, a data da foto, etc.) para enriquecer as possibilidades de busca de informações e/ou se conectar com outros membros.

A busca/a classificação bibliográfica/documentação


Pode-se citar principalmente, o trabalho da Biblioteca Nacional da França que recentemente propôs uma experiência para demonstrar o uso potencial de tecnologias da Web semântica, para efetuar buscas simultâneas através de diversos acervos de patrimônio digital (em várias línguas). O objetivo é criar mais links entre os dados dos catálogos, tornando-as mais visíveis na web

(ver aqui).

A busca de informações na internet/intranet


Os motores de busca grande público assimilam aos poucos as tecnologias da web semântica, lá onde os motores de busca fizeram o seu máximo : Tumbup, um novo motor de busca ligado ao Facebook e que se apóia na atividade dos membros da rede social (recomendações de lugares, produtos, etc.) para produzir resultados mais significativos. Pode-se citar também os motores de busca Wolfram Alpha, True Knowledge (interpretação da linguagem natural) e Zoom, um motor que pode ser integrado na intranet, aos sites e blogs de empresas para estruturar os dados pesquisados.

A busca de informações em empresas


Através dos softwares que permitem coletar, analisar e estruturar grandes volumes de dados (ex : Exalead, veja abaixo)

A indústria e a busca e desenvolvimento


Principalmente nos domínios de ponta (ex: aeronáutica, pesquisa médica) através da criação de ontologia (conjunto de conceitos e de parâmetros característicos de um domínio especializado) destinados a acrescentar os domínios de conceitos e de produção situados nos diferentes sistemas de informação.

Comércio/e-comércio: particularmente através da ontologia "GoodRelations"


Este vocabulário permite descrever de maneira estruturada os produtos, os preço, e as informações relativas a empresa (ex. dados de contato, abertura de lojas, geolocalização, opções de pagamento, etc.) : ele permite principalmente aos motores de busca explorar estes dados essenciais para os restituir no seu contexto.

=A "semântica" faz seu caminho nos gigantes da web==

Facebook, o Open Graph e as novas oportunidades marketing


Depois de alguns meses, Facebook introduziu o Open Graph Protocol, uma tecnologia que se baseia na semântica do web e que permite aos sites de interagir com a rede social pelo envio e a recepção de informações para facebook. Este novo protocolo se apóia na sintaxe RDFa e tem por objetivo « perenizar » as interações sociais entre os sites visitados e o perfil Facebook de um internauta. Esta funcionalidade já foi integrada por muitos sites como o catálogo musical Pandora: quando um membro de Facebook clica no botão 'eu amo » de um artista ou de uma música neste site, este é agregado à lista de suas músicas preferidas no seu perfil Facebook : uma forma de recomendação bem avançada.

A integração do Open Graph é para a hora reservada para os web sites que hospedam dados com os quais é possível interagir facilmente, particularmente para partilhar seus interesses : « filmes, equipes de esporte, estrelas, restaurantes » precisa facebook na página reservada ao desenvolvedor. No final, o protocolo Open Graph deverá permitir as empresas dirigir seus anúncios com maior eficácia para os « fãs » que gostam de seus produtos, e assim de beneficiar da visibilidade mais perene no interior dos perfis Facebook.

Google, um passo a mais no desenvolvimento da semântica web


Neste verão, Google comprou a sociedade de gestão de banco de dados Metaweb para melhorar os resultados de seu motor de busca. Esta indexa mais de 11 milhões de elementos : filmes, livres, emissões de televisão, celebridades, lugares, sociedades e repousa no sistema de metadados que podem permitir aos internautas de encontrar mais diretamente as informações a partir de solicitações complexas: os dados do banco Freebase, editados pela Metaweb, permitem, a título de exemplo, efetuar buscas "encaixadas": por exemplo "fama/nacionalidade/idade/sexo" e obter os resultados filtrados automaticamente.

BestBuy.com : web semântica e otimização do referenciamento (SEO)


O site e-marchand Best Buy foi um dos pioneiros a enriquecer suas funcionalidades de busca com as possibilidades oferecidas pela web semântica já faz dois anos, através da integração da sintaxe RDFa aos blogs oficiais que representam cada uma de suas lojas. O objetivo: tornar mais visível os dados essenciais de suas lojas (contatos, horas de abertura, preço dos produtos) permitindo aos motores de busca melhor exibi-los. Segundo o site "Read Write Web", citando recentemente Jay Myers, engenheiro encarregado do desenvolvimento do web site da marca, graças a otimização do referenciamento permitido pelo acréscimo destes elementos semânticos

Web semântica na empresa: otimização da busca internet/intranet


Nas empresas, as aplicações que decorrem da web semântica atualmente são essencialmente representadas através de ferramentas de busca e de estruturação dos dados. Pode-se particularmente citar Exalead e sua plataforma Cloud View e a solução Antidot Finder Suite, em que a 7a versão acaba de ser lançada e que associa busca colaboradora e web semântica.

Exalead e "Cloud View"


A solução CloudView Exalead lançada pouco menos de dois anos é uma plataforma de pesquisa e acesso à informação dentro e fora da empresa: Ele foi concebida para colher, analisar e organizar grandes volumes de dados estruturados e não estruturados (por exemplo, e-mail, feeds RSS, notas do call center, os comentários dos fóruns, redes sociais, blogs, etc.) mesmo que sejam originários de sistemas e os terminais fixos ou móveis ou da web. Esta solução é baseada em características lingüística e semânticas que podem classificar e enriquecer as informações automaticamente. O objetivo é permitir às empresas de dimensionar suas necessidades de informação as suas problemáticas e setores de atividades particulares.

Antidot Finder Suite e a a busca estruturada


Disponível em SUA version SaaS, a sétima versão do Antidot Finder v7 Suite Editor Antidot que acaba de ser lançada, é outro exemplo do uso da web semântica para atender às necessidades de informação estruturada de colaboradores no quadro de seus problemas de profissão. Além da extração de informações (particularmente util para a categorização, indexação e o relacionamento de um conjunto de dados de diferentes fontes: arquivos texto, documentos Open Office e Microsoft Office, feeds RSS e Atom, imagens, sons, mensagens e caixas de e-mail e dispõem de conectadores para a web.

Para saber mais


Compreender a web semântica
Open Graph Protocol do Facebook, para os programadores em inglês
Web semântica em português
Tumbup em inglês
Exalead CloudView em inglês
Antidot Finder Suite em inglês

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por ninha25. Última modificação: 2 de outubro de 2010 às 11:07 por ninha25.
Este documento, intitulado 'A web semântica: quais são as aplicações atualmente?', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.