Facebook se arrisca na promoção local

Dezembro 2016


Não demorou muito tempo o Facebook encontrar os aplicativos comerciais à sua mais nova jovem funcionalidade "Places" (Lugares). Um pouco mais de um mês após o lançamento do seu serviço de geolocalização, o Facebook anunciou, na semana passada, a chegada de um serviço de vales (cupons), com base na localização geográfica. Disponível no site móvel e no aplicativo e para o iPhone, este novo serviço poderia dar "pano pra manga" aos serviços concorrentes que ainda não tentaram o marketing geolocalizado, Foursquare em primeiro lugar.


Atrair novos clientes que passam perto de sua loja ou de sua empresa. É mais ou menos o que propõe o Facebook oferece desde a semana passada, nos Estados Unidos. Batizado "Deals", este recurso de cupons apareceu na rede social um pouco mais de um mês após a adição da funcionalidade de geolocalização. Facebook salienta que o acesso a este recurso é gratuito, por enquanto agora. Com o "Deals", o Facebook pretende incentivar os comerciantes a comprar espaços publicitários.

Este novo recurso, destinado, principalmente, aos comerciantes, permite atrair novos clientes e/ou fidelizar os antigos. Concretamente, as ofertas promocionais estarão disponíveis para os usuários do Facebook assim que eles se inscreverão na loja, que se cadastrou na oferta do "Deals".


A Gap, a H&M e o Starbucks entram na onda

Os comerciantes terão a oportunidade de se cadastrar na oferta em apenas alguns cliques. Em primeiro lugar, eles deverão inscrever sua loja no Facebook, se já não for o caso; e, em seguida, escolher o tipo de oferta que eles querem propor aos seus clientes. Facebook propõe, por enquanto, a escolha entre diversos tipos de ofertas, incluindo: um desconto ou a um produto e/ou serviço oferecido, para cada inscrição individual, uma promoção se uma pessoa se cadastra junto com um amigo, promoções para clientes que se cadastram, freqüentemente, em um lugar ou a doação a instituições de caridade em troca de cada inscrição. A duração da oferta e a quantidade de cupons oferecidos também podem ser definidas pelo comerciante.


A Gap, a H & M, o McDonald's e o Starbucks já deram um grande passo fazendo ofertas aos seus clientes. A Gap oferece, por exemplo, um jeans aos 10 000 usuários que se cadastrarão, em primeiro lugar, em sua loja. O McDonald's e o Starbucks continuam em suas linhas de comunicação "responsável" e pagam 1 dólar por cliente cadastrado. As lojas da H&M oferecem 20% de desconto no recibo.

Facebook ignora a forma de recomendação

Optando oferecer um serviço gratuito de emissão de cupons, o Facebook protege os usuários profissionais das críticas da rede social. O usuário não precisa dar sua opinião para receber um cupon da marca. Um simples cadastro basta para que a marca seja "generosa". Uma visão oposta da parte daquele que quer deixar seu concorrente direto no "Places", o Foursquare. O serviço de geolocalização incluiu, há pouco, a possibilidade de deixar opiniões e quer torná-las mais visíveis nas próximas semanas. Foursquare anunciou que ele sugeriria marcas e empresas, um pouco como o Twitter, baseadas na geolocalização dos membros.
Se o Facebook deu um passo à frente com o "Deals", o Foursquare parece não querer reagir.




Tradução feita por Lucia Maurity y Nouira

Veja também

Publicado por pintuda. Última modificação: 18 de dezembro de 2010 às 16:14 por pintuda.
Este documento, intitulado 'Facebook se arrisca na promoção local', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.