Melhore suas fotos com o Gimp

Novembro 2016



Nada melhor do que uma bela foto, bem enquadrada, tiradas em condições de iluminação ideal com uma boa câmera, bem regulada e bem utilizada, equipada com boas lentes. Mas nem todo mundo tem dinheiro para comprar um equipamento profissional, ou sua habilidade. Felizmente, os softwares de edição de fotos existem para nos ajudar.

Gimp é um bom software de edição de fotos gratuito, parecido com o Photoshop. Veja as operações mais usadas, que te ajudarão a melhorar suas fotos.

Pivotar e Recortar


(parágrafo em curso de redação)

Corrigir as cores


As condições de iluminação nem sempre são ideais no momento em que tiramos a foto (néon, luzes coloridas ou pálidas, contraluz ...). Até certo ponto, tudo isso pode ser melhorado.


Veja as dicas:

Corrigir os olhos vermelhos


Você pode acabar com os "olhos vermelhos" causados pelo flash, de maneira eficaz.


Veja a dica Corrigir os olhos vermelhos com o Gimp.

Limpar a imagem, remover elementos


Você pode deletar o pó de uma foto digitalizada, remover uma mancha, arranhões ou até fazer desaparecer um personagem da foto.



Veja a dica Remover elementos de uma imagem

Desfocagem Gaussiana Seletiva


Em caso de pouca luminosidade (sem Flash), a imagem fica "granulada". Isto se deve, em geral, à uma fraca sensibilidade dos captores CCD, ou à digitalização de documentos em papel. É possível corrigir este problema sem perder os pequenos detalhes da imagem.


Veja a dica Restaurar uma foto com o GREYCStoration

Reduzir as dimensões


Se a sua imagem deve ser impressa ou arquivada, é melhor manter a resolução máxima. Mas se ela deve ser postada em um site, é preferível reduzir o seu tamanho. Por exemplo, podemos reduzir as imagens de 5 Mega-pixels (2592 × 1944) para 1024 x 768, ou menos.

Só faça essa redução depois de terminar o retoque da imagem.


Vá no menu Imagem > Escala e tamanho da Imagem.


E digite o novo tamanho (se você digitar a largura, a altura será, automaticamente, calculada, e vice-versa).


Depois, clique no botão "Escala".

Adaptar a imagem a um formato diferente


A relação de altura/largura da sua fotografia pode tornar difícil a adaptação em diferentes mídias. Existem dois truques para permitir uma melhor adaptação.



Veja as dicas:

Reforçar os contornos


Em geral, uma imagem reduzida perde sua "precisão". Nós podemos compensar isso com o filtro apropriado.


Vá no menu Filtros > Melhoria > Aumentar contrastes...


E mova o cursor para obter o efeito desejado. Geralmente, os valores acima de30 são excessivos.

Salvar em JPEG


O formato JPEG ganha em lugar mas perde em qualidade. O truque é encontrar o equilíbrio entre a qualidade e o tamanho do arquivo.

O ideal é que a imagem original e as etapas de trabalho não sejam salvas em formato JPEG, pois a cada backup a qualidade se deteriorará. É preferível o formato TIFF.


Só escolha o formato JPEG, quando todo o trabalho sobre a imagem estiver concluído,.

Sub-amostragem


O olho humano é mais sensível à luminosidade do que às cores: Assim, o formato JPEG favoriza os dados de luminância, não os das cores.
Isso pode ter um impacto negativo em imagens com cores vivas justapostas. Neste caso, você deve escolher uma outra sub-amostragem: Passe de 4:1:1 à 4:2:2, ou até 4:4:4.
(Estes números indicam a quantidade de dados armazenados: o primeiro número se refere à luminância, os dois outros às cores. Escolhendo 4:1:1, você armazena poucos dados sobre as cores, daí certas transições de cores feias).

Ao salvar em JPEG, nas opções avançadas, você pode selecionar a sub-amostragem:


Modos de sub-amostragem:
  • 4:1:1 (2x2, 1x1, 1x1 no Gimp): Modo que respeita menos as cores, mas gera arquivos menores.
  • 4:2:2 (2x1,1x1,1x1 no Gimp)
  • 4:4:4 (1x1, 1x1, 1x1 no Gimp) : Melhora a qualidade das cores.


À esquerda, em 4:1:1, as transições entre as cores são um problema, enquanto que, à direita (em 4:4:4) estão melhor preservadas. Aqui, nós usamos, propositadamente, uma forte compressão JPEG.

Otimização


A maioria dos softwares que gravam no formato JPEG tem uma opção "Otimizar". Marque, sempre, esta opção: O arquivo será um pouco menor, mas sem o menor impacto sobre a qualidade da imagem.

Ao salvar, abra a aba "Opções Avançadas" e marque a casa "Otimizar".

Progressivo ou não?


O modo progressivo tem pouco impacto sobre o tamanho do arquivo, e nenhum sobre a qualidade.

Se o arquivo for destinado à web seria bom marcar esta casa: o JPEG aparecerá quase completamente, embora apenas 20% do arquivo seja carregado pelo browser (com um refinamento progressivo da imagem, durante o carregando). Isso dará aos visitantes a impressão de que as páginas baixarão mais rapidamente.

Qualidade


Salvar em JPEG permite escolher a qualidade (em percentagem).
Tente 40% e aumente, progressivamente, até que a qualidade seja aceitável para você.

(No Gimp, marque a opção "Pré-visualização" para ver o tamanho do arquivo e a degradação da qualidade, ao mesmo tempo.)




Tradução feita por Lucia Maurity y Nouira

Veja também :
Este documento, intitulado « Melhore suas fotos com o Gimp »a partir de CCM (br.ccm.net) está disponibilizado sob a licença Creative Commons. Você pode copiar, modificar cópias desta página, nas condições estipuladas pela licença, como esta nota aparece claramente.