Escolher seu processador na prática

Abril 2017


Os princípios gerais sobre os processadores estão nessa dica.

Aqui, vamos apenas aconselhar sobre o material, lembrando os princípios básicos.

Resumo:


Preliminares

A frequência


Considerado por muitos como o elemento decisivo na avaliação do desempenho de um processador (CPU), ele permite comparar, facilmente, dois processadores, mas cuidado para não comparar não importa o que:
Na verdade, os processadores com diferentes arquiteturas não podem ser comparados pela frequência somente; neste caso, isso não quer dizer nada.
Por exemplo, um Pentium 4 de 3,2 GHz terá um desempenho menor do que um Core 2 Duo de 2Ghz e um Core 2 Quad 9650 de 3Ghz terá um desempenho menor do que um Core i5 750 de 2,66 GHz, já que eles não foram projetados na mesma arquitetura:
A arquitetura Core 2 do Core 2 Duo é mais poderosa que a do Pentium 4, e a arquitetura Nehalem do Core i5 supera a arquitetura Core 2 do Q9650.

O cache


O cache é uma memória embutida no substrato (die) do processador, para os cálculos que retornam frequentemente. Esta memória é acessível muito mais rapidamente do que a RAM e, portanto, influencia significativamente o desempenho global da CPU.
Ele é dividido de acordo com a sua localização no cache L1, L2 e L3. Para obter mais informações, leia este artigo sobre a Memória Cache.
O cache de uma CPU barata é sempre mais fraco do que uma CPU de marca, por razões de custo.
Nestas fotos, você poderá ver, concretamente, o que é o cache de "die" dos processadores:
die dos Core i5 / i7 Lynnfield
Podemos ver o cache L3 embaixo dos núcleos; o "die" inclui um controlador de memória (acima), mas também um controlador PCI-Express (à direita).



die de um Phenom II X6
Podemos ver a cache L3 a direita (em amarelo) e o cache L2 entre os núcleos (blocos amarelo/alaranjado)

Processadores AMD


HyperTransport


O HyperTransport (HT) é o barramento de memória que permite a comunicação entre os vários componentes da placa-mãe, memória, processador e entradas/saídas. Sua frequência se ajusta, automaticamente, de acordo com os diferentes componentes conectados.

O Soquete


Na AMD existem vários soquetes, cujas mais comuns são:
  • O soquete AM2 (para os Athlons 64, X2, FX e Semprons)
  • O soquete AM2+ (Evolução do AM2, com o qual é compatível, para os Phenoms de núcleo quádruplo e Triplo)
  • O soquete AM3: é o mais recente, ele suporta os processadores Phenom II gravados em 45nm. Os processadores AM3 têm um controlador de memória compatível, tanto com a DDR2, quanto com a DDR3. Para facilitar a transição das memórias entre a DDR2 e a DDR3, a AMD quis assegurar uma compatibilidade com as placas-mãe atuais AM2 e AM2 +.


Compatibilidade dos soquetes AM2/AM2+/AM3:
Um processador AM3 poderá ser instalado, facilmente, em uma placa-mãe com soquete AM3, mas também, em uma placa-mãe com soquete AM2 +.
Inversamente, uma placa-mãe com um soquete AM3 e memória DDR2 será compatível com os antigos processadores AM2 e AM2+.
Em compensação, se a placa-mãe só for equipada com a DDR3, ela não será compatível com esses processadores AM2 e AM2 +, cujo controlador de memória não suporta a DDR3.
Por segurança, é melhor verificar a lista dos processadores compatíveis no site do fabricante da placa-mãe.

Os diversos modelos


AMD cobre todas as linhas. Processadores de núcleo simples, duplos, triplos e quádruplos.
Os processadores com arquitetura K8 (Athlon 64 X2) são de pouco interesse, hoje, exceto no caso de um upgrade para o seu PC.
Os Athlon II são processadores mais baratos com cache reduzido:
Os X2 são os mais baratos, com desempenho reduzido;
Les X3 são uma meia medida para as aplicações de multimídia e os jogos mais baratos;
Os X4 são interessantes para aplicações buróticas e de "multimídia" (multi-threaded): compressão, codificação de vídeo, ...
Os Phenom X4 correspondem a uma gama superior: dotados de um cache L3, eles fazem overclock facilmente, e são ideais para os jogos.
No final de Abril, saíram os Hexa-Cores, os Phenom II X6, a com preços interessantíssimos:

Esses processadores são, naturalmente, bons para aplicações de "multimídia" multi-threaded.

Um wafer dos processadores Phenom x4

Processadores Intel


Presente em todas as gamas, a Intel é interessante, especialmente, por causa da sua nova linha de processadores Nehalem. Veja como escolher o bom processador da Intel.

O Front Side Bus (FSB)


Com soquete 775, o Front Side Bus (FSB) é o barramento do sistema que permite que o processador se comunique com a memória RAM, e isso, sob o controle do Northbridge. O FSB suportado pela sua placa-mãe deverá ser maior ou igual ao FSB do processador que você quer comprar, caso contrário, seu processador será freado e não funcionará na sua frequência máxima.

O QuickPath Interconnect (QPI)


Com o aparecimento dos novos processadores Nehalem, i3, i5 e i7, o FSB vai desaparecer: o QuickPath Interconnect (QPI) está emergindo. Basicamente, ele é semelhante ao HyperTransport da AMD, fornecendo uma ótima banda de memória e, ao mesmo tempo, eliminando, ao máximo, os gargalos de estrangulamento.

O soquete


Há vários soquetes da Intel, os mais conhecidos do grande público são:
  • O soquete 775 (para Core 2 Duo e Pentium Dual Core)
  • O soquete 1366 (para Core i7 série 900)
  • O soquete 1156 (para Core i3, i5 , i7 série 800, Pentium G)


Compatibilidade dos processadores soquete 775:

Ela é mais complicada do que a compatibilidade AM2/AM3, porque o soquete 775 foi lançado em 2004 e continua firme e forte: porém, várias gerações de CPUs se sucederam...


É imprescindível verificar a lista dos processadores (CPU) compatíveis no site do fabricante da placa-mãe .

Os diversos processadores da Intel


Existem muitos modelos diferentes, mas a Intel, ao contrário da AMD, não criou um processador com três núcleos.
Encontramos em soquete 1156, os Pentium G, Core i3, i5 e i7, com características diferentes:
O Pentium G6950 é o único representante dos processadores mais baratos. Ele tem ótima capacidade de overclocking, podendo chegar até 4 GHz.
Os Core i3 proporcionam um desempenho muito bom, visto o preço, e a ausência do modo Turbo é compensada por boas opções de overclocking (até 3.6 GHz).
Depois vêm os Core i5 e i7, sua particularidade é o modo Turbo: a frequência do processador sobe, automaticamente, se apenas um ou dois núcleos (Cores) são utilizados.
Em produtos de luxo, há processadores i7 soquete 1366:

Esses processadores são os mais potentes atualmente, e a Intel acaba de lançar um Hexa-Core (6 núcleos), o Core i7 980X.

Processadores recomendados


Dependendo das aplicações e do seu orçamento, alguns processadores são mais adequados que outros.

Vários testes realizados em aplicações buróticas e jogos permitem fazer um pouco de triagem nesta vasta e complexa oferta; elas foram publicadas, na íntegra, na revista PC Update n º 47.

Estas aplicações de teste são:
Processamento de computação gráfica em 3D (3D Studio Max, Cinema 4D R11), produção (Photoshop CS4/CS5, aftereffect CS4, compilação, WinRar), codificação (Mainconcept h264, Mediashow x264), assim como, jogos (Far Cry 2, Crysis, Call of Duty: Modern Warfare, GTA4, Arma 2).


O exame das tabelas de relação custo/desempenho do Clubic destaca as CPUs mais interessantes:
- Dentre os mais baratos (<70 €) , os processadores recomendados são o Athlon II X2 250/255: seu desempenho é suficiente para a burótica e para os jogadores casuais;
- Dentre os mais ou menos baratos (90/110 €), as melhores opções são o Athlon II X4 635/640 da AMD ou o Core i3 540 da Intel: eles fornecem cerca de 30% a mais do que o Athlon II X2 250/255;
- Dentre os menos baratos (150/180 €), os Core i5 750/760 são a melhor escolha, com 20 a 30% de desempenho adicional em relação a série anterior; os Phenom II X4, ligeiramente atrás, também são possíveis: o X4 955 tem a melhor relação preço/desempenho dos X4;
- Em produto de luxo (> 250 €), o Core i7 950 é a melhor escolha para a plataforma 1366, e o Core i7 870 para a plataforma 1156, do ponto de vista custo/desempenho, com um ganho adicional de 20 a 25% em relação à série anterior.

Observações:
Para os jogos usando pouco os núcleos múltiplos (Far Cry 2, Crysis), os Athlon II X4 são um pouco lentos por causa de sua baixa frequência: neste caso, é melhor escolher os Athlon X3 435/440.

Evitar os extremos:

Em primeiro preço, os Athlon II X2 são baratos, mas lentos:

O X2 215 é duas vezes mais lento em computação em 3D, produção e codificação que os Athlon X4 635!
Os Phenom II X6 estão mal colocados quanto a relação preço/desempenho, eles só são interessantes para quem já tem uma placa-mãe com soquete AM3 compatível: a melhor escolha X6 é o 1055T.
Em produtos de alta qualidade, os preços dos i7 975 e 980 tornam esses processadores pouco atraentes, levando em conta o seu desempenho: o i7 975 custa 3,5 vezes o preço do i7 950, por menos de 10% de melhora em computação 3D e codificação...


Tradução feita por Lucia Maurity y Nouira

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por pintuda. Última modificação: 17 de março de 2011 às 13:55 por pintuda.
Este documento, intitulado 'Escolher seu processador na prática', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.