A câmera Reflex

Outubro 2017


Apresentação


O SLR do tipo de lente única é uma câmera fotográfica que usa uma única lente para mirar e disparar . Assim, ela permite ser mais preciso já que a imagem vista no visor é idêntica à imagem captada, evitando assim as paralaxes (ângulo formado por dois eixos óticos diferentes). É, hoje, a máquina mais avançada e mais popular para trabalhos difíceis, que exijam precisão e rapidez .

O funcionamento


O princípio do Reflex é usar um espelho giratório que se levanta no momento do disparo. A mira é feita graças ao espelho que restitui exatamente o que vê a lente e o que capta a zona sensível : o filme ou o sensor digital .

O espelho reflete, então, a imagem transmitida pela objetiva, que passa então por uma tela de focagem. A tela de focagem é uma lente fosca que se aproxima do papel vegetal. Sua área fosca, mas transparente, permite que a imagem se forme. Também a chamamos de lente de focagem, e podemos encontrar de vários tipos: quadrado, astigmômetro, precisão...

Uma vez a imagem na lente fosca, esta continua invertida na lente, que retorna a imagem horizontal e verticalmente. Para colocá-la na direção certa, a parte superior da caixa SLR contém uma penta prisma : um bloco de vidro, com cinco facetas, sendo três espelhadas. Estas três facetas permitem que a imagem a ser ajustada, a fim de fornecer uma imagem legível na ocular do visor.

O disparador


O mecanismo evoluiu muito pouco desde a fabricação da primeira SLR em 1949 pela Contax. O sistema é idêntico, uma lente, um espelho, uma tela de focagem e uma penta prisma. Claro, houve algumas melhorias ao longo do tempo, principalmente graças a Nikon, Canon ou Konica (primeiro foco automático): célula integrada, automatismos, a chegada do digital e até do vídeo, em algumas câmeras.

As diversas etapas do mecanismo do Reflex são:
  • Enquadramento graças ao visor (espelho-fosco-penta prisma).
  • Configurações da velocidade e da abertura do diafragma (manual ou automático).
  • Focagem diretamente com a lente (manual ou foco automático).
  • Disparo.
  • O espelho se levanta.
  • O obturador se abre e se fecha, durante um período limitado de ação da luz na área sensível.

Os formatos


As câmeras SLR mais comuns eram as do tipo 24x36mm, na era tipo o analógico (película) . O digital fez evolui bastante os formatos e, hoje encontramos áreas sensíveis, sensores menores, chamados APS-C : seu tamanho varia de 14,8 x 22,1mm a 15,8 x 23,6 mm. Mesmo se os sensores de 24x36 existem, eles são mais caros e menos acessíveis para a maioria dos amadores.
também podemos encontrar câmeras SLR de formato médio: 6x6 (60mm x 60mm), 4,5 x 6, 6 x 7, 6 x 9 . As marcas mais conhecidas de SLRs no formato médio são a Hasselblad, Mamiya, Kiev, Rollei, Pentax ou Zeiss. A chegada da tecnologia digital também tem mudado muito o mercado deste formato, algumas marcas já desapareceram, enquanto que alguns fabricantes não param de fazer evoluir os grandes sensores com costas digitais com vez mais desempenho: na verdade, encontramos sensores de 40,4 X 53,7 mm com 80 milhões de pixels da "Phase One" (que se associou a Mamiya no final de 2007), ou 60,1 milhões de pixels da Hasselblad com H4D, lançado em 2010.

A lente dupla do Reflex


Este tipo de máquina era utilizado principalmente em formato médio, entre 1930 e 1970. Podemos encontrar duas lentes na câmera, com o mesmo foco. Uma delas é usada para mirar, e a outra à imagem que se tornará uma fotografia 6x6 com um filme do tipo 120 (ou 220).

A lente utilizada para a mira também tem um espelho que é fixo . O vidro fosco (tela de focagem) fica logo acima. No entanto, ao contrário das SLR mono-lente, a câmara não tem penta prisma para corrigir a imagem . Assim, fazemos a focagem diretamente na lente fosca. Em geral, uma lupa é adicionada, como acessório, para obter um melhor visual em sua tela de focagem, mas a imagem é invertida direita/esquerda, o que requer alguma experiência para se habituar. Também pode haver uma ligeira paralaxe embaraçosa em fotografias de perto.

O disparo é um pouco diferente e o mecanismo é reduzido ao mínimo: um botão de disparo, as configurações manuais, uma objetiva que se move para frente e para trás para o preparo, e um obturador central determina o tempo de exposição.

Hoje em dia, estas máquinas não são quase mais utilizadas, exceto por alguns fãs, que ainda gostam da "mira de peito", que dá um anglo diferente ou, simplesmente, por que são atraídos pelo visual "retrô" da caixa.

As marcas mais conhecidas: Rolleiflex, Yashica, Lubitel, Mamiya, Semflex.

Fonte de imagens: Nikon, Hasselblad, Julien Achard


Tradução feita por Lucia Maurity y Nouira

Veja também

Publicado por pintuda. Última modificação: 3 de maio de 2011 às 13:23 por pintuda.
Este documento, intitulado 'A câmera Reflex', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.