Instalação dos softwares no Linux

Dezembro 2016



(Este é uma versão curta do artigo ; se você desejar a versão longa, veja este outro artigo.)
Quando viemos do mondo do Windows, a instalação dos softwares no Linux parece estranha ou complexa. Eis um pequeno resumo das possibilidades, por ordem de referência.
Comece por:

Utilizar os depósitos de sua distribuição


O depósito, é um lugar centralizado onde são estocados todos os softwares instaláveis diretamente em seu computador, sem esforço. É geralmente o editor de sua distribyição Linux que se ocupa.
Por exemplo com Debian (ou Ubuntu), para instalar um software, basta marcar uma casa para escolher o software que lhe interessa, e é tudo ! O sistema se ocupa em ir baixar tudo, descompactar e instalar para você.
Tanto quanto possível, comece por olhar nos depósitos de sua distribuição (por exemplo com Debian/Ubuntu, lance o software Synaptic).
Qualquer que seja o software instalado pelos depósitos de sua distribuição, será atualizado.

Depósitos externos


Você pode juntar outros depositos. Por exemplo, exemplo, Opera fornece depósitos.
Ou ainda os PlayDeb para ter as últimas versões de certos jogos opensource.
Basta adicionar uma linha no seu gerenciador de pacotes e você poderá acessar todos os softwares presentes neste depósito.
Depois de ter adicionado o depósito, instalar um software se resumirá em marcar uma casa.
Vantagem: O sistema lhe prevenirá automaticamente da disponibilidade de novas versões e se ocupará de os instalar por você.

Pacote simples


Se não tiver depósito, você pode recuperar o pacote do software para sua distribuição.
Por exemplo com Debian e derivadas (Ubuntu), são arquivos.deb.
Basta baixar o arquivo e de dar duplo sobre : A instalação é então muito simples.
É o caso, por exemplo, para o software TrueCrypt.
Você não beneficiará das atualizações automáticas : é preciso ir carregar e instalar você mesmo.

Instaladores


Quando tem pacote específico à sua distribui_ão, tem seguidamente instaladores : Basta carregá-los e de duplo clicar sobre (por exemplo para Google Earth ou Unreal Tournament 2004).
O programa se encarregará de instalar tudo direitinho, mas você não beneficiará automaticamente das atualizações: será necessário as baixar por conta própria.

Binários simples


Alguns editores distribuem somente os programas compilados (É o caso de Firefox, principalmente).).
É preciso carregá-los, mas não tem instalador : você deverá criar diretórios à mão, descompactar os arquivos dentro e adicionar um link de lançamento (geralmente no /usr/bin, bem como no menu principal).
Você não beneficiará automaticamente das atualizações: será necessário as baixar por conta própria.

Fonte


No pior dos casos (que é relativamente raro), você deve carregar as fontes do programa, instalar tudo aquilo que é preciso compilar (compilador, ferramentas bibliotecas necessárias...) e lançar na compilação a partir da instalação.

Para concluir


Na grande maioria dos casos, os depósitos de sua distribuição são suficientes? Comece a olhar os softwares disponíveis: Pode acontecer que o software que você procura já está presente.
Se isto não for suficiente, procure nos outros depósitos (Medibuntu, Getdeb, Opera, Google, VirtualBox, etc.).
Se nenhum depósito estiver disponível, procure um pacote pronto.
Não tem nenhum pacote? Tente encontrar somente o "binário" compilado se ele existe.
E no pior dos casos, tente a compilação.

Não se esqueça de consultar artigo detalhado para maiores informações.


Tradução feita por Ana Spadari

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por ninha25. Última modificação: 16 de setembro de 2011 às 13:44 por ninha25.
Este documento, intitulado 'Instalação dos softwares no Linux ', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.