Supercomputador de deep learning NVIDIA

MarinaShimamoto - 6 de abril de 2016 - 14:03

Supercomputador de deep learning NVIDIA

Modelo DGX-1 conta com uma nova geração de aceleradores de placas de vídeo.

Visando atender as demandas de inteligente artificial e feito especificamente para deep learning (que, em português, seria algo como aprendizado profundo), a NVIDIA lançou, nesta última terça-feira, 5, seu supercomputador DGX-1.

Com um sistema completo, o equipamento acompanha ferramentas de desenvolvimento, além de contar com um software de aprendizado profundo e hardware. A taxa de transferência do aparelho, que dispõe de uma nova geração de aceleradores de placas de vídeo, é de 250 servidores x86.1, os quais são baseado em redes, cabos, racks e CPU.

Equipado com placas de vídeo Tesla P100 capazes de oferecer um treinamento até 12 vezes mais veloz se comparada às soluções inspiradas na arquitetura de quatro vias da NVIDIA Maxwell, uma vez que cada mídia traz uma memória de 16 GB.

Entre as principais configurações estão uma rede dual de 10 GbE com 100 Gb Quad InfiniBand, bem como algo em torno de até 170 teraflops de desempenho máximo de média precisão (FP16), cubo de malha híbrido NVLink, e cache DL SSD de 7 TB.

Em relação à disponibilidade, o DGX-1 chegará ao mercado americano ainda em junho deste ano, ao passo que em outras regiões o produto será vendido a partir do terceiro trimestre.

Foto: © NVIDIA

Adicionar comentário

Comentários

Comentar