Quanto custou ao FBI hackear um iPhone

ninha25 - 24 de abril de 2016 - 06:15

Quanto custou ao FBI hackear um iPhone

O diretor do FBI admitiu que a agência pagou mais de um milhão de dólares para entrar no celular de um terrorista.

É possível hackear uma iPhone? À primeira vista sim, se tivermos dinheiro o suficiente. O FBI, a agência de investigação dos Estados Unidos, pagou pelo menos 1,3 milhões de dólares (1,15 milhões de euros) a um grupo de piratas informáticos para acessar as informações do iPhone do principal responsável da matança de San Bernardino, Califórnia, que deixou quatorze mortos, em dezembro de 2015. Assim reconheceu James Comey, diretor da agência, quando foi interrogado pelos jornalistas em um evento sobre a segurança que aconteceu em Londres.

Comey se recusou a dar o valor exato, mas reconheceu que a sua agência entregou aos especialistas, que decifraram as informações do telefone do suspeito Sayed Farook, mais do que o que ele ganhou durante todo o tempo que está neste cargo (sete anos e quatro meses). Um valor de mais de um milhão de dólares e que ele considerou "bem investido".

Em março, o FBI disse que a vulnerabilidade que afeta o iPhone 5C, e que permitiu invadi-lo, afeta somente esse modelo. A técnica não pode ser utilizada em outros casos, embora alguns digam que eles foram capazes de contornar a segurança de outras versões. Até meados do mês de março, a agência tinha mantido um litígio com a Apple, pedindo uma nova versão do sistema operacional iOS para facilitar a entrada de dados criptografados armazenados no celular. Um pedido que a empresa de Tim Cook recusou categoricamente.

Foto: © Shutterstock.com

Adicionar comentário

Comentários

Comentar