Bancos não conseguem detectar ataques

MarinaShimamoto - 4 de janeiro de 2017 - 17:26

Bancos não conseguem detectar ataques

Instituições financeiras não conseguem distinguir atividades normais de clientes de ataques cibernéticos.

(CCM) — Estudo elaborado pela Kaspersky Lab e B2B International revelou que os bancos e as organizações de pagamento têm dificuldades em controlar as fraudes financeiras online. De acordo com o documento, 38% das organizações reconhecem ter dificuldades de identificar se uma transação é fraudulenta ou verdadeira.



Segundo a empresa de segurança, o crescimento massivo dos pagamentos eletrônicos está forçando as empresas a melhorarem a eficiência de seus processos. No entanto, ainda é muito difícil detectar as fraudes, já que os diversos tipos de pagamentos eletrônicos tornaram-se muito comuns, sendo praticamente impossível evitar transações eletrônicas de qualquer tipo.

Segundo o estudo, 41% das empresas implementaram uma solução de segurança cibernética interna, enquanto 45% contam com uma solução de terceiros. Além disso, 46% das companhias implementaram uma solução parcial ou não implementaram nenhuma solução contra fraudes financeiras. Dentre as organizações financeiras, apenas 57% têm uma solução de segurança especializada antifraude.

Isso significa que cerca de metade das organizações voltadas a pagamentos eletrônicos usa soluções não confiáveis contra fraude. A Kaspersky alerta ainda que é preciso garantir a continuidade dos negócios com proteção sobre as ameaças virtuais. Para isso, é necessário que os bancos usem métodos abrangentes contra crimes online.

Foto: © welcomia - Shutterstock.com
Siga o CCM Brasil no Twitter
Adicionar comentário

Comentários

Comentar a resposta do usuário anônimo