O padrão GPRS


Introdução ao padrão GPRS

O padrão GPRS (General Packet Radio Service) é uma evolução da norma GSM e, por isso, também é chamado de GSM++ (ou GMS 2+). Já que se trata de um padrão de telefonia de segunda geração, que permite fazer a transição para a terceira geração (3G), o padrão GPRS geralmente é classificado como 2,5 G.

O GPRS estende a arquitetura do padrão GSM para permitir a transferência de dados por pacotes, com uma taxa de dados teóricos de aproximadamente 171,2 Kbits/s (na prática, até 114 Kbits/s). Graças ao seu modo de transferência por pacotes, as transmissões de dados só utilizam a rede quando necessário. Assim sendo, o padrão GPRS permite que o usuário receba faturas por volume de dados em vez da duração de conexão, o que significa que ele pode ficar conectado sem precisar pagar mais por isso.

Para o transporte de voz, o padrão GPRS utiliza a arquitetura de rede GSM e fornece acesso à rede de dados (especialmente a Internet) por meio do protocolo IP ou do protocolo X.25.

O GPRS admite novas características que estão disponíveis no padrão GSM e que podem ser classificados nos seguintes tipos de serviço:

Serviço ponto a ponto (PTP): a capacidade de se conectar em modo cliente-servidor a um computador de uma rede IP;

Serviço ponto a multiponto (PTMP): a possibilidade de enviar um pacote a um grupo de destinatários (Multicast);

Serviço de mensagens curtas (SMS).

Arquitetura da rede GPRS

A integração do GPRS numa arquitetura GSM requer a adição de novos nós de rede chamados GSN (GPRS Support Nodes) situados numa rede de transporte (backbone):

O switch SGSN (Nó de apoio do serviço GPRS), que gerencia os endereços dos terminais da célula e proporciona a transferência da interface de pacotes com o gateaway (passarela) GGSN.

O gateway GGSN (Nó de apoio da passarela GPRS), passarela que se conecta com outras redes de dados (Internet). O GGSN é encarregado, principalmente, de fornecer um endereço IP aos dispositivos móveis durante toda a conexão.

Qualidade de serviço

O GPRS integra a noção de qualidade de serviço (QoS - Quality of Service), que representa a capacidade de adaptar o serviço às necessidades de uma aplicação. Os critérios de qualidade de serviço são a prioridade, a confiabilidade (o GRPS define duas classes de confiabilidade), a demora e a taxa de transferência.


O padrão GPRS especifica 4 esquemas de codificação, chamados CS-1, CS-2, CS-3 e CS-4. Cada um deles define o nível de proteção dos pacotes contra interferências, para estar deteriorar o sinal de acordo com a distância entre os dispositivos móveis e as estações de base. Quanto maior for a proteção, menor será a taxa de transferência:


Esquema de codificaçãoTaxa de transferênciaProteção
CS-19.05 Kbits/sNormal (sinalização)
CS-213.4 Kbits/sLigeiramente menor
CS-315.6 Kbits/sReduzida
CS-421.4 Kbits/sSem erro de correção

Veja também

Este documento, intitulado 'O padrão GPRS', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.