A representação informática da cor



As representações da cor

Para poder manipular corretamente cores e trocar informações colorimétricas, é necessário dispor de meios que permitem categorizá-las e escolhê-las. Assim, não é raro ter de escolher a cor de um produto antes mesmo de este ser fabricado. Neste caso, uma paleta de cores lhe é apresentada, na qual a cor que convém mais é escolhida. Na maior parte do tempo, o produto (veículo, construção, etc.) possui uma cor que corresponde à escolhida.

Em informática, da mesma maneira, é essencial dispor de um meio para escolher uma cor entre todas as utilizáveis. Ora, a gama de cores possíveis é muito vasta e a cadeia de tratamento da imagem passa por diferentes periféricos: por exemplo um ("scanner"), geralmente um software de retoque de imagem e, por último, uma impressora. É por conseguinte necessário poder representar de maneira fiável a cor, para se assegurar da coerência entre estes diferentes periféricos.

Chama-se assim "espaço de cores" à representação matemática de um conjunto de cores. Existem vários, dos quais os mais conhecidos são:



O espectro de cores que um periférico de afixação permite afixar chama-se gamut ou espaço colorimétrico. As cores que não pertencem ao gamut são as chamadas cores fora de gama.

A seleção das cores num software

A maior parte dos softwares gráficos oferece meios para selccionar uma cor de maneira interativa. A principal é frequentemente o esquema de cores, ou seja, a apresentação das cores num quadro no qual são classificadas por matizes:

Nuancier



Cada vez mais softwares integram instrumentos mais eficientes que permitem escolher uma cor entre uma vasta gama. Assim, no selecionador de cor abaixo, a tonalidade é representada por um disco cromático, enquanto que a luminância é representada por um seletor vertical que dá os matizes da cor que vão do preto ao branco.

Selecionador de cor



No seletor abaixo, em contrapartida, a tonalidade é apresentada em abcissas do seletor à esquerda, e a saturação está ordenada. O seletor à direita permite regular a luminosidade :

Selecionador de cor

Fator gama

Chama-se fator gama ao critério que define o carácter não linear da intensidade luminosa de um elemento.

Assim, a luminância de um ecrã de computador não é linear na medida em que:

  • a intensidade luminosa que emite não é linearmente proporcional à tensão aplicada, mas corresponde a uma curva função da gama do ecrã (geralmente compreendida entre 2,3 e 2,6):
    I ~ Vgamma
  • a intensidade luminosa percebida pelo olho não é proporcional à quantidade de luz efetivamente emitida



Para remediar para esse efeito e obter uma reprodução satisfatória da intensidade luminosa, é possível compensar a luminância aplicando uma transformação chamada "correcção gama".



Correção gama



Assim, a cada periférico de afixação corresponde uma transformação gama, podendo ela própria ser adaptado à percepção do utilizador.

A gestão da cor

É fácil compreender o interesse do respeito das cores de uma imagem aquando da passagem desta por vários periféricos (cadeia numérica composta, por exemplo, por um escâner, um software de tratamento de imagem e seguidamente uma impressora), para garantir que a imagem em fim de cadeia de tratamento possui cores próximas da imagem de origem. Chama-se "gestão da cor" ao conjunto das operações necessárias para garantir a boa conservação das cores de uma imagem.

Para garantir a coerência das cores, é essencial calibrar (ou aferir) o conjunto dos materiais da cadeia numérica. A calibragem (ou aferição) de um material consiste assim em descrever num arquivo, chamado perfil ICC (International Color Consortium), o conjunto das cores que é capaz de adquirir ou produzir (trata-se por conseguinte do seu gamut) num espaço de cor independente (por exemplo, CIE Lab ou CIE XYZ).

Este perfil ICC é integrado na imagem e veicula o conjunto das transformações que sofreu ao longo da cadeia de tratamento, como uma caderneta de acompanhamento.

Nosso conteúdo é produzido em colaboração com especialistas em tecnologia da informação sob o comando de Jean-François Pillou, fundador do CCM.net e diretor digital do Grupo Figaro. CCM é um site sobre tecnologia líder em nível internacional e está disponível em 11 idiomas.

Veja também

Última modificação: 30 de junho de 2017 às 13:29 por Pedro Muxfeldt.

Este documento, intitulado 'A representação informática da cor', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (https://br.ccm.net/) ao utilizar este artigo.