Microsoft/Google: generalização da neutralização remota (kill switch) para limitar roubos de smartphones

A popularização de smartphones levaram a um aumento no roubo de celular A ferramenta distância de neutralização (kill switch) é atualmente a ferramenta mais eficaz para deter ladrões. A partir de um protocolo assinado entre vários fabricantes Microsoft e Google anunciaram hoje que as suas próprias ferramentas de proteção serão incorporadas nas futuras atualizações.

Roubos de telefones celulares são muito importantes no mundo e cresceram com a disseminação de smartphones. Nos Estados Unidos, é responsável por quase 40% de todos os roubos nas principais cidades e até 50% em algumas cidades, como San Francisco.
Os protocolos dos fabricantes são ineficazes, a menos que o sistema kill switch, que ajude a neutralizar remotamente os smartphones roubados. Tanto assim que, desde a sua introdução no iPhone iOS 7, os roubos caíram 17% em Nova York, 38% em San Francisco e 24% em Londres. Um resultado interessante, embora os roubos de smartphones Samsung aumentarem de 40% em Nova York.
Eficiência que não escapou das autoridades norte-americanas, que recentemente tentaram fazer generalizar pelos fabricantes. Muitos deles, como Google, Huawei, HTC, Motorola Mobility e Samsung se comprometeram com o acordo "Proteja nossos smartphones" para introduzir, antes de Julho de 2015, um sistema para Estados Unidos, que vai permitir: apagar remotamente os dados do usuário, tornando o smartphone inutilizável, prevenir a reativação sem permissão e fazer operar se o proprietário recuperar o smartphone.
Depois de Samsung e LG, é a vez de Microsoft e Google para ativar. Ambos os grupos, há poucos dias, confirmaram que as próximas atualizações do Android e Windows Phone contarão com um sistema kill switch. Um responsável do Google, disse que "a próxima versão do Android irá incluir uma solução de reinicialização de fábrica, para desencorajar o roubo de smartphones".

Os detalhes serão dados mais tarde.

De acordo com Eric Schneiderman, Ministro da Justiça do Estado de Nova York, os "engajamentos de Google e Microsoft são passos para uma melhor segurança do consumidor" .

<ital>Crédito da foto: Microsoft/Google</ita>

Assine nossa newsletter!

Assine nossa newsletter!