Comentar

Governo do Irã promete banir Telegram

MarinaShimamoto - 19 de abril de 2018 - 13:51
Governo do Irã promete banir Telegram
Com mais de 40 milhões de usuários no país, líder Aiatolá Khamenei acusa app de ter o monopólio das comunicações.

(CCM) — O governo iraniano pensa em banir em todo o país o uso do Telegram. Segundo um comunicado divulgado, o líder Aiatolá Khamenei acusa o aplicativo de mensagens de possuir o monopólio das comunicações na região e garantiu que as instituições governamentais não utilizarão mais o Telegram. "Este movimento vem à frente dos planos das autoridades de bloquear o Telegram e tem como objetivo apoiar os aplicativos de mídia social domésticos", publicou o Aiatolá.


Estudos mostram que o Irã possui mais de 40 milhões de usuários do aplicativo, dentro de um total de 50 milhões de pessoas conectadas à internet. No mês passado, o Telegram e outros aplicativos, como o Instagram, foram 'derrubados' pelas autoridades iranianas durante protestos. Ainda segundo o anúncio, o governo passará a utilizar somente os aplicativos locais como iGap, Soroush e Gap.

O comunicado iraniano surge apenas há cinco dias do banimento do Telegram na Rússia. O governo russo proibiu o aplicativo de mensagens após uma recusa de entregas as chaves de criptografia para a investigação de usuários por autoridades locais.

Em sua defesa, um dos criadores do Telegram, Pavel Durov, afirmou que essa atitude seria uma quebra do direito de sigilo dos usuários. Em comunicado divulgado à imprensa, Durov denuncia o governo russo por tê-lo obrigado a sair de sua antiga companhia, a VK, uma das redes sociais mais populares da Rússia. Ainda segundo o executivo, ele teria sido forçado a vender sua parte da empresa, quando se recusou a remover perfis contrários ao governo de Vladimir Putin.

Foto: © Twin Design - Shutterstock.com
Adicionar comentário

Comentários

Comentar a resposta do usuário anônimo