Após auditoria, Facebook suspende 200 apps

MarinaShimamoto - 15 de maio de 2018 - 14:26

Após auditoria, Facebook suspende 200 apps

Objetivo da empresa é descobrir e eliminar aplicativos de terceiros que usam dados de usuários de forma abusiva.

(CCM) — Em um comunicado, o Facebook informou que já baniu mais de 200 aplicativos acusados de fazer uso indevido de dados dos usuários após uma auditoria feita pela companhia. Essa é considerada a primeira ação da rede social após a auditoria prometida por Mark Zuckerberg em março, após o escândalo do caso Cambridge Analytica.



O principal objetivo édescobrir e eliminar aplicativos de terceiros que usam dados de usuários da plataforma de forma abusiva, contrariando as atuais políticas de privacidade do Facebook.

O processo de investigação da companhia é composto por duas fases. A primeira é uma revisão geral para identificar os apps que armazenam grande quantidade de dados. A outra é uma análise mais aprofundada junto aos desenvolvedores desses apps, incluindo entrevistas e até mesmo inspeções locais.

Ainda segundo o comunicado, os alvos da ação são os aplicativos que tiveram acesso a uma grande quantidade de dados antes da alteração de política da plataforma feita em 2014. Foi a partir desse ano que o Facebook deixou claro que o compartilhamento de informações de terceiros sem o consentimento violaria os termos de uso da rede.

Os próprios usuários também podem ajudar em todo o processo com denúncias desses aplicativos. Em abril, a rede social lançou um programa de recompensas para identificar apps que usam dados indevidamente. O 'Data Abuse Bounty' oferece um pagamento de, no mínimo, R$ 1.700 para quem fizer uma denúncia que seja confirmada.

Da mesma forma que atuou no caso Cambridge Analytica, os usuários da rede social que forem afetados pelo uso de um app banido também serão notificados. A seção 'Your Info', do site do Facebook, permite verificar se o usuário e seu grupo de amigos instalaram um aplicativo que fez uso indevido dos dados antes de 2015.

Foto: © Lukasz Stefanski - Shutterstock.com
Adicionar comentário

Comentários

Comentar a resposta do usuário anônimo