Comentar

Cibercriminosos vendem TVs para a Copa

MarinaShimamoto - 21 de maio de 2018 - 16:02
Cibercriminosos vendem TVs para a Copa
Cibercriminosos lançam campanhas com golpes que oferecem TVs baratas para quem quer assistir a Copa do Mundo.

(CCM) — A Copa do Mundo está chegando e, com ela, também estão desembarcando os golpes de cibercriminosos. Segundo a Kaspersky, muitos deles já possuem ações para atrair os usuários e fazer com que as pessoas caiam nas mais diversas armadilhas.


Após terem distribuído falsos ingressos para o evento, os criminosos decidiram agora anunciar outra companha indicando televisores com preços bem abaixo do mercado oficial.

O objetivo deles foi trabalhar com o nome de grandes lojas varejistas, registrando sites falsos na Internet que prometem TVs de última geração, além dos anúncios feitos em redes sociais.

O golpe, como sempre, possui dois principais alvos: os e-mails e as redes sociais (como Facebook e Whatspp). De acordo com a empresa de segurança cibernética, os primeiros passos desses ataques já estão sendo divulgados pelos golpistas, a começar pelo registro de domínios, que são escolhidos com nomes sugestivos e bastante parecidos com os verdadeiros nomes de grandes redes varejistas como Casas Bahia, Submarino, Americanas, Ponto Frio e Walmart.

O segundo passo dos criminosos é lançar o anúncio desses sites como forma de atrair as vítimas. Geralmente isso ocorre por meio de mensagens de e-mail, que também contam com as mesmas características das mensagens promocionais enviadas pelas lojas.

A Kaspersky afirma que o novo golpe está pedindo dados pessoais das pessoas para concluir a venda. Caso o usuário forneça os dados do cartão de crédito, por exemplo, terá seu cartão clonado, além de nunca receber o produto.

Com isso, é muito importante que o consumidor verifique o nome do domínio e o cadeado de segurança na barra superior da página, consulte o nome do site na lista do PROCON e também no Registro.br (na sessão Whois), desconfie de mensagens SMS e anúncios no Facebook e sempre mantenha o software de proteção ativo, a fim de evitar o acesso a essas possíveis ameaças.

Foto: © welcomia - Shutterstock.com
Adicionar comentário

Comentários

Comentar a resposta do usuário anônimo