Comentar

Chrome muda política de instalação de softwares

MarinaShimamoto - 13 de junho de 2018 - 14:46
Chrome muda política de instalação de softwares
Usuários só poderão instalar extensões novas e recém-publicadas que forem baixadas pela loja oficial da empresa.

(CCM) — Com o objetivo de aumentar o controle, a transparência e a segurança em relação às extensões disponíveis no mercado para o navegador Chrome, o Google vai mudar drasticamente a política de instalação desses softwares.


A partir de agora, os usuários só poderão instalar extensões novas e recém-publicadas que forem baixadas pela loja oficial Chrome Web Store. Dessa forma, não será mais possível instalar extensões baixadas diretamente pelos sites dos desenvolvedores, método chamado de 'inline' pela empresa e que era usado até então por muita gente.

A informação vem da publicação do gerente de produtos de extensões de plataformas do Google, James Wagner, no blog do Chromium. "Continuamos recebendo grandes volumes de reclamações dos usuários sobre extensões indesejadas fazendo com que as suas experiências no Chrome mudem inesperadamente", afirmou. O executivo revela que "a maioria dessas reclamações são atribuídas a usos confusos ou enganosos de instalação inline nos sites".

Segundo a postagem, o Google começará a barrar a chamada 'instalação inline' de extensões no dia 12 de setembro. Dessa data em diante a empresa irá redirecionar os usuários para sua loja Chrome Web Store.

A partir do Chrome 71, que tem lançamento previsto para início de dezembro, a companhia vai remover completamente a API do modo de instalação inline do seu navegador.

Foto: © tanuha2001 - Shutterstock.com
Adicionar comentário

Comentários

Comentar a resposta do usuário anônimo