Comentar

Apple bloqueia apps do Facebook e Google

Ana Paula Cardoso - 1 de fevereiro de 2019 - 08:55
Apple bloqueia apps do Facebook e Google
Fabricante do iPhone tomou a medida porque aplicativos internos das empresas eram abertos a não-funcionários.

(CCM) — A Apple acendeu o sinal vermelho a empresas que criam brechas para vazamento de informações pessoais de usuários de seus produtos.

Ao menos essa é a análise de especialistas após a fabricante do iPhone ter bloqueado aplicativos de uso interno do Facebook e da Google na última quarta-feira (30).

Tudo começou com um aplicativo corporativo do Facebook. Denominado Facebook Research, a ferramenta estava sendo distribuída também a não-funcionários da rede social. Logo em seguida, foi o momento da Google sofrer sanções.

Descobriu-se que a gigante de buscas na internet fazia o mesmo que o Facebook, disponibilizando um aplicativo interno, o Screenwise Meter para o público em geral quando ele deveria ser exclusivo para funcionários da empresa.

Aplicativos internos podem coletar e monitorar todo o tráfego de dispositivos como smartphones e tablets de um usuário. Essa funcionalidade se justifica quando as empresas fornecem telefones e computadores para fins profissionais a seus funcionários.

Porém, a instalação de um aplicativo corporativo requer também a hospedagem de um perfil relacionado ao programa de certificação da empresa. E, assim, o aplicativo passa a ser disponibilizado pelo iOS, sistema operacional do iPhone, iPad e Mac.

Mas parece que as duas empesas de tecnologia lançaram aplicativos sem essa certificação. A Apple, então, decidiu bloquear todos os demais que já haviam sido certificados, numa clara demonstração que não será conivente com os escândalos de vazamento de dados, que têm colocado em xeque a reputação das empresas de tecnologia.

Foto: © Apple.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo