Comentar

Redes sociais devem pagar por uso de dados

Redes sociais devem pagar por uso de dados
Governo da Califórnia sugere lei de 'dividendos' para pagar usuários do Facebook por informações vazadas.

(CCM) — O governadorda Califórna, Gavin Newsom, disse na terça-feira (12) que está trabalhando em um projeto de criação de uma espécie de 'dividendo' para usuários de redes sociais.

Na prática, seria o pagamento que os grupos de tecnologia como Facebook e Google fariam pelo uso de dados pessoais de perfis cadastrados em suas plataformas.

A informação, divulgada pela rádio francesa 'Europe1', lembra ainda que a Califórnia já dispõe da legislação mais rigorosa do país. "Os consumidores têm o direito de saber como seus dados são usados ​​e controlá-los", disse Newsom. A Califórnia é a casa do Vale do Silício, polo de empresas de tecnologia de ponta que é referência no mundo.

No ano passado, o estado já havia aprovado legislação para esse efeito de transparência da privacidade, a mais restritiva do país. Mas, de acordo com o governador, os consumidores da Califórnia devem não somente saber quais dados são públicos, mas também ter direito à parcela da riqueza gerada por suas informações pessoais.

Se a moda pega, gigantes como Google e Facebook terão que compartilhar o lucro. E como dominam o mercado global de publicidade digital, estão faturando bilhões de dólares. Grande parte coletando e usando os dados de seus usuários. Caso o projeto do governador da Califórnia seja aprovado, será uma revolução no modelo de negócio dessas empresas.

Afinal, os chamados serviços gratuitos dessas corporações não são bem assim. Hoje, após escândalos de vazamento de dados, já se sabe que eles são, na verdade, pagos com a divulgação de todo o histórico das contas, fornecido aos parceiros das redes sociais.

Foto: © Anton Watman - Shutterstock.com