Comentar

Informações da Siri não têm privacidade

Pedro Muxfeldt - 29 de julho de 2019 - 07:21
Informações da Siri não têm privacidade
Serviço de voz da Apple teria acesso a buscas sobre sexo e até informações de laudos médicos dos usuários.

(CCM) — Questões de privacidade no mundo digital parecem ser uma polêmica sem fim. Segundo artigo publicado no jornal inglês 'The Guardian', todos os principais assistentes de voz - incluindo Siri, da Apple, Alexa, da Amazon, e o assistente do Google - não são tão privados como gostaríamos.

Segundo o 'Guardian', a fim de treinar e melhorar assistentes virtuais como Alexa, as empresas por trás desses serviços tendem a ter funcionários contratados revisando manualmente clipes de conversas. O objetivo seria para fins de controle de qualidade. Na prática, funcionários de empresas terceirizadas acabam sabendo do que não deveriam.

No relatório do colunista Alex Hern, do 'The Guardian', na sexta-feira (26), explica-se como Siri realmente funciona. Uma fonte anônima, funcionário da uma das empresas que realizam o controle de qualidade da Siri, teria informado ao jornal inglês estar preocupado com a frequência com que a Siri tende a captar "informações pessoais extremamente particulares".

Entre os tipos de informações às quais esses funcionários têm acesso, estão desde comando de contatos de traficantes de drogas até laudos médicos específicos e confidenciais. Sem contar o acesso a conversas em sites de encontros amorosos e sexuais.

Foto: © Norman Kin Hang Chan - 123RF.com
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo