Introdução aos sistemas UNIX

Julho 2017

O que é o sistema operacional UNIX

O Unix é um sistema operacional multiusuário e multitarefas, ou seja, ele permite que um computador mono ou multiprocessador execute, simultaneamente, vários programas por um ou mais usuários. Ele possui um ou vários intérpretes de comandos (shell) assim como um grande número de comandos e de numerosos utilitários (montador, compiladores para inúmeras linguagens, processamentos de texto, serviço de e-mails, etc.). Ele também possui grande mobilidade, o que significa que é possível instalar um sistema Unix em quase todas as plataformas materiais.

O uso do sistema operacional UNIX

Hoje em dia, os sistemas Unix estão muito presentes nos meios profissionais e universitários graças a sua grande estabilidade, ao seu nível de segurança elevado e ao respeito dos grandes padrões, principalmente em termos de rede.

O histórico dos sistemas UNIX

O primeiro sistema Unix foi criado por Ken Thompson nos laboratórios Bell AT&T em Murray Hill, nos Estados Unidos, a partir de 1965. O objetivo de Thompson era desenvolver um sistema operacional interativo simples, chamado Multics (Multiplexed Information and Computing System) para poder jogar um jogo que ele tinha criado (Space Travel, uma simulação do sistema solar). Na sequência, um consórcio composto pelo MIT, General Electric e Bell Lab se formou em torno do Multics.

Em abril de 1969, os laboratórios AT&T decidiram utilizar o sistema GECOS (General Electric Comprehensive Operating System) em vez do Multics. Assim, Ken Thompson e Dennis Ritchie, que se juntou à equipe, precisaram fazer funcionar o jogo Space Travel numa máquina menor, que possuía apenas 4K de memória para fazer funcionar os programas dos usuários. O sistema foi recriado a fim de criar uma versão reduzida de Multics chamada UNICS (Uniplexed Information and Computing Service), rapidamente chamada de Unix.

Unix - o pai dos sistemas operacionais

O dia 1º de janeiro de 1970 é considerado a data de nascimento do sistema Unix, o que explica porque todos os relógios do sistema dos sistemas operacionais Unix começaram a partir desta época. Paralelamente a estas atividades, Ritchie participou amplamente da definição da linguagem C. Assim, o conjunto do sistema foi inteiramente reescrito em linguagem C em 1973 e chamado de Unix Time-Sharing System (TSS).

Quando o sistema passou para a versão 7 em 1979, a evolução foi acompanhada de várias notáveis alterações, como a exclusão da rédea ligada ao tamanho dos arquivos, uma melhor mobilidade do sistema (funcionamento sobre várias plataformas materiais) e a adição de inúmeros utilitários.

Um decreto que data de 1956 impedia a empresa ATT, da qual dependia a Bell Labs, de comercializar outra coisa além dos equipamentos telefônicos ou telegráficos. Foi por isso que em 1973 foi tomada a decisão de distribuir as fontes do UNIX nas universidades.

Desde o fim de 1977, investigadores da Universidade da Califórnia desenvolveram uma versão do Unix a partir das fontes fornecidas pela AT&T para fazer funcionar o sistema em suas plataformas VAX e o chamaram de BSD (Berkeley Software Development). Assim, dois ramos de desenvolvimento das fontes apareceram: o ramo da AT&T que iria se tornar o System V do UNIX System Labs e o ramo da BSD.

Em 1977, a AT&T pôs as fontes do UNIX à disposição das outras empresas, de modo que um grande número de sistemas similares foram desenvolvidos nos anos seguintes:

AIX, Unix comercial baseado no System V desenvolvido em fevereiro de 1990 pela IBM;
Sun Solaris, Unix comercial baseado no System V e BSD desenvolvido pela Sun Microsystems;
HP-UX, Unix comercial baseado em BSD desenvolvido a partir de 1986 pela Hewlett Packard;
Ultrix, Unix comercial desenvolvido pela DEC;
IRIX, Unix comercial desenvolvido por SGI;
Unixware, Unix comerciais desenvolvido pela Novell;
Unix SCO, Unix comercial baseado no System V desenvolvido a partir de 1979 pela Santa Cruz Operations e pela Hewlett Packard;
Tru64 UNIX, Unix comercial desenvolvido pela Compaq.

Em 1983, a AT&T teve o direito de comercializar o seu Unix, que marcou o aparecimento do UNIX System V, a versão comercial do seu sistema Unix. Em 1985 um professor holandês chamado Andrew Tannenbaum desenvolveu um sistema operacional mínimo, chamado Minix, para ensinar a programação do sistema aos seus estudantes.

Em 1991, o estudante finlandês Linus Torvalds decidiu desenvolver, sobre o modelo Minix, um sistema operacional capaz de funcionar nas arquiteturas de tipo 386. O sistema operacional criado recebeu o nome de Linux.

Esquema dos principais sistemas tipo Unix

O esquema abaixo reconstitui o desenvolvimento dos principais sistemas de tipo Unix:

Cronograma das diferentes versões

O padrão UNIX

Dado o grande número de sistemas Unix desenvolvidos com base no System V da AT&T ou BSD, a questão sobre um padrão Unix surgiu a partir de 1981 no grupo de discussão /etc/group para assegurar uma mobilidade máxima entre os sistemas.

Em 1983, a AT&T publicou o SVID (System V Interface Definition), que descreve o System V. Esta primeira definição é diferente do POSIX. Em 1984, o grupo publicou o POSIX, uma série de padrões desenvolvidos sob o IEEE. O POSIX também é conhecido como IEEE P1003. Na mesma época, um consórcio de construtores (Sun, IBM, HP, DEC, AT&T, Unisys, ICL,...) publicou o padrão X/Open Portability Guide Issue3 (XPG3). Este padrão trata particularmente das diferenças precedentes oriundas da localização geográfica (data, alfabeto, etc.).

Veja também


Introduction to UNIX systems
Introduction to UNIX systems
Introducción a los sistemas UNIX
Introducción a los sistemas UNIX
Introduction aux systèmes UNIX
Introduction aux systèmes UNIX
Introduzione ai sistemi UNIX
Introduzione ai sistemi UNIX
Última modificação: 3 de julho de 2017 às 15:33 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Introdução aos sistemas UNIX', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.