4
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Fraudes com Bitcoin e outras criptomoedas

O uso de criptmoedas, como o Bitcoin, cresce a cada ano. Apesar de possuir diversas vantagens, as moedas virtuais também trazem uma série de riscos. Conheça mais sobre eles nesse artigo.




Moedas virtuais trazem grandes benefícios, principalmente a rapidez das transações e o fato de não exigir o uso de bancos como intermediários, mas também apresentam riscos para a segurança como qualquer procedimento eletrônico. Nesse artigo, explicamos algumas das fraudes e ameaças virtuais mais frequentes e como evitá-las.

Phising

O phishing é o roubo de informações pessoais utilizando a identidade de um órgão governamental, empresa ou indivíduo. É uma das práticas mais empregadas na atualidade por criminosos virtuais. Existem vários métodos de phishing.

Clonagem de sites

Muitos sites possuem aparência quase idêntica a de sites oficiais, seja uma casa de câmbio, uma carteira online de criptomoedas ou de uma Oferta Inicial de Moedas (ICO). Essas páginas falsas se difundem através de propaganda online, incluindo os resultados de buscas no Google. A diferença com sites oficiais, em geral, é de um ou pouco caracteres no URL, uma vez que as versões oficiais dispõem dos direitos sobre o nome real.

Equipes de suporte falsas

Novamente, o problema são páginas quase iguais às originais, incluindo a logomarca da empresa e a aparência. Os criminosos enviam e-mails aos usuários fingindo ser a equipe de suporte do site acessado para informar sobre um problema técnico na conta, pedindo o envio de informações pessoais para a resolução.

Roubo da conta de telefone

Nessa forma de fraude, os criminosos roubam o número de telefone do usuário, enganando a companhia telefônica e passando a linha para outro cartão SIM. A partir daí, eles terão a possibilidade de criar novas senhas e acessar as carteiras online.

Ransomware

O ransomware é um malware que sequestra seu computador (e os documentos armazenados nele) e cobra um resgate. Nesse tipo de ação, os criminosos normalmente cobram o pagamento em criptomoedas pelo seu caráter imediato e anônimo, não rastreável. Segundo alguns estudos, quase a totalidade dos casos de ransomware (98%), as vítimas devem pagar em moeda virtual aos sequestradores.

Cryptojacking

A mineração de criptomoedas é um processo de criação gratuita de moeda virtual. Ela se trata de um prêmio por ceder seu computador para robustecer a rede de servidores da moeda. Embora isso seja um processo legal, criminosos começaram a sequestrar PCs para fazer a mineração e ganhar dinheiro. E fazem isso sem conhecimento da vítima, que de repente percebe que o computador está extremamente lento pela mineração em segundo plano.

Propaganda fraudulenta

Esse tipo de fraude utiliza contas falsas de celebridades como forma de atração. Essas propagandas dizem oferecer prêmios em criptomoeda a quem enviar um pequeno valor a um determinado usuário. Logicamente, ninguém recebe o prêmio anunciado. Figuras do mundo da tecnologia, como Elon Musk e Bill Gates, são algumas das mais utilizadas para esse tipo de golpe.

Trocas P2P

Como se sabe, as redes P2P permitem trocar dados online de forma direta e são utilizadas, por exemplo, para o download de filmes e música. No caso das criptomoedas, publicidades em chats e redes sociais oferecem a compra e venda de moeda via P2P. Embora alguns desses anúncios sejam reais, a maioria é fraude. Nesses casos, após o usuário enviar o dinheiro, o vendedor desaparece sem deixar rastro. Esse tipo de operação com desconhecidos é bastante arriscado.

Como evitar fraudes

Agora, o mais importante: como evitar cair em um desses golpes? Abaixo, veja alguns conselhos essenciais.

Investigar: se quiser entrar no mundo das criptomoedas, informe-se sobre como funciona o mecanismo, quais as principais empresas do mercado e como investir.

Prestar atenção aos detalhes: quando se deparar com ofertas que parecem irresistíveis, fique atento ao URL da página, a aparência do site, os comentários de outros usuários etc. Como diz o ditado, quando a esmola é muita, o santo desconfia.

Guardar bem suas senhas: nunca salve senhas em formato digital e não mantenha altos valores parados por muito tempo, sem acessar sua carteira.

Fazer negócios com pessoas e empresas de confiança: assim, caso algum problema ocorra, você terá algum tipo de respaldo legal.

© freepik.com
Este documento, intitulado 'Fraudes com Bitcoin e outras criptomoedas', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (https://br.ccm.net/) ao utilizar este artigo.

0 Comentário