Introdução ao SGBD Oracle

Novembro 2017

Introdução ao SGBD Oracle

Oracle é um SGBD (Sistema de Gestão de Banco de Dados) editado pela Oracle Corporation, líder mundial desta área. Ela foi criada em 1977 por Lawrence Ellison, Bob Miner e Ed Oates sob o nome Relational Software Incorporated (RSI) e comercializa um sistema de gestão de bancos de dados relacionais (SGBDR ou RDBMS) chamado Oracle.

Cronologia do banco de dados Oracle

Em 1979, o primeiro protótipo (RDBMS - RSI1), que integrou a separação dos espaços de endereçamento entre os programas de usuários e o núcleo Oracle, foi comercializado. Esta versão foi inteiramente desenvolvida em linguagem de montagem. A segunda versão RDBMS - RSI2 era um transportador do aplicativo para outras plataformas. Em 1983, a terceira versão aperfeiçoou o seu desempenho e trouxe um melhor suporte do SQL. Esta versão foi inteiramente codificada em linguagem C. Na mesma época o RSI trocou de razão social e tornou-se o Oracle.

Em 1984, a primeira versão do Oracle (Oracle 4) foi comercializada em máquinas IBM. Em 1985, Oracle 5 permitiu o uso do cliente-servidor graças ao SQL*Net. Em 1986, o Oracle foi levado para a plataforma 8086. Em 1988, o Oracle 6 foi lançado para um grande número de plataformas, além de integrar novas funcionalidades e melhorar sensivelmente o seu desempenho.

Em 1991, Oracle 6.1 apareceu a opção Parallel Server (primeiro na DEC VAX e, depois, rapidamente em outras plataformas). Em 1992, Oracle 7 foi lançado para plataformas UNIX (ela seria compatível com as plataformas Windows somente a partir de 1995). Esta versão permitiu uma melhor gestão da memória, da CPU e das Entradas e Saídas. O banco de dados vinha acompanhado de ferramentas de administração (SQL*DBA) que permitiam uma exploração mais fácil do banco de dados. Em 1997, a versão Oracle 7.3, chamada Oracle Universal Server apareceu, seguida da versão 8, com a capacidade de integrar objetos ao banco de dados.


Oracle é escrito em linguagem C e está disponível para várias plataformas materiais (mais de uma centena), dentre elas: AIX (IBM), Solaris (Sun), HP/UX (Hewlett Packard), Windows NT (Microsoft). Desde a versão 8.0.5, o Oracle está disponível para o sistema Linux.

Quais são as versões do Oracle

O Oracle se divide em duas versões: Oracle Server Standard (Padrão), uma versão que compreende as ferramentas mais comuns da solução Oracle, e Oracle Server Enterprise Edition.

Quais são os recursos do banco de dados Oracle

O Oracle é um SGBD ou seja, um sistema de gestão de banco de dados, que garante a definição e a manipulação dos dados, a coerência dos dados, a confidencialidade dos dados, a integralidade dos dados, o backup e a restauração dos dados e o acesso aos dados.

Quais são as ferramentas do Oracle

Além do banco de dados, a solução Oracle é um ambiente de trabalho constituído de diversos softwares que permitem a administração gráfica do Oracle, adaptação a diversos produtos, com assistentes de criação de banco de dados e sua configuração. Podemos classificar as ferramentas do Oracle de acordo com diversas categorias, ou seja, as ferramentas de administração, de desenvolvimento, de comunicação, de engenharia de software e de ajuda na tomada de decisão.

Quais são as ferramentas de administração do Oracle

Oracle possui várias ferramentas que permitem simplificar a administração do banco de dados. Entre elas, as mais conhecidas são o Oracle Manager (SQL*DBA), o NetWork Manager, o Oracle Enterprise Manager e o Import/Export, uma ferramenta para trocar dados entre dois bancos de dados Oracle.

Como são as ferramentas de desenvolvimento do Oracle

O Oracle também propõe inúmeras ferramentas de desenvolvimento que permitem automatizar a criação de aplicativos que podem servir de interface para o banco de dados. Estas ferramentas de desenvolvimento são o Oracle Designer, Oracle Developer, SQL*Plus, interface interativa para enviar solicitações SQL e PL/SQL para o banco de dados, e SQL*Plus, para configurar o ambiente de trabalho.


O Oracle Developper é um pacote de produtos destinados à concepção e a criação de aplicativos cliente-servidor. Ele é composto por 4 aplicações, o Oracle Forms (antigamente SQL*Forms) que é uma ferramenta que permite interrogar o banco de dados de maneira gráfica, sem conhecimento prévio da linguagem SQL. SQL Forms permite desenvolver aplicativos gráficas (janelas, formulários, etc.) para selecionar, alterar e suprimir dados no banco, o Oracle Reports (SQL*ReportWriter) que é uma ferramenta que permite realizar relatórios, o Oracle Graphics que é uma ferramenta de geração automática de gráficos dinâmicos para apresentar as estatísticas dos bancos de dados e o Procedure Builder que é uma ferramenta que permite desenvolver procedimentos, funções e pacotes.

Como funcionam as ferramentas de programação

O Oracle dispõe de um grande número de interfaces (API) que permitem aos programas escritos em diversas línguas interagirem com o banco de dados (chamados de pré-compiladores), que formam uma família cujo nome começa por PRO*: Pro*C, Pro*Cobol, Pro*Fortran, Pro*Pascal e Pro*PLI.

Veja também


Oracle - Introduction au SGBD Oracle
Oracle - Introduction au SGBD Oracle
Última modificação: 30 de junho de 2017 às 13:38 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado ' Introdução ao SGBD Oracle', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.