0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

O comando fdisk no Linux

Com o utilitário fdisk do Linux é possível particionar seu disco rígido da mesma maneira que o MS-DOS. Veja como fazer isso.

Note-se que a versão do Linux do "fdisk" é mais difícil de usar do que a do MS-DOS, por isso é recomendado criar partições a partir do MS-DOS (você pode criar um disco de inicialização, a fim de formatar a partição e baixar o DOS depois de instalar o Linux).

O particionamento com o "fdisk" pode resultar na perda de todos os dados do disco em questão. Para recorrer ao utilitário, você deve usar o comando "fdisk". Quando o "fdisk" é solicitado sem argumentos, ele seleciona a primeira unidade do disco rígido que encontrar. Dê o nome do dispositivo como argumento para selecionar a unidade e/ou a partição de sua escolha. Por exemplo, neste caso, o segundo disco rígido IDE será selecionado:

 fdisk /dev/hdb 

A nomenclatura para discos rígidos

No Linux, o nome dos dispositivos de armazenamento varia em função dele ser uma unidade SCSI ou IDE. Nos discos IDE, o primeiro é chamado de hda, o segundo de hdb, etc. Já nos discos SCSI, o primeiro é chamado de sda, o segundo de sdb e assim por diante.

Comandos do fdisk

Comando Descrição
d Remove uma partição
l Lista os tipos de partição
m Mostra as opções do menu
n Cria uma nova partição
p Mostra as partições atuais
q Fecha o fdisk sem salvar as alterações
t Altera o tipo de partição
v Analisa a tabela de partição
w Salva as alterações e fecha o fdisk

Foto: © Alex Knight - Unsplash

Veja também
Este documento, intitulado 'O comando fdisk no Linux', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

Assine nossa newsletter!

Receba toda semana o melhor conteúdo

Assine nossa newsletter!