2
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Protocolo IPFS e navegação web descentralizada no Brave

Com o protocolo IPFS, integrado nativamente no navegador Brave, é possível hospedar conteúdo distribuído por centenas de sistemas, independentemente de servidores públicos, privados ou pessoais. Desse modo, sua privacidade é assegurada em nível superior ao encontrado com o protocolo HTTP, usado por browsers populares, como Chrome e Firefox. Veja o que é e como funciona este protocolo no navegador Brave.




O que é o protocolo IPFS

IPFS – Inter Planetary File System – é um protocolo baseado num sistema descentralizado de distribuição de dados. Usuários possuem apenas uma parte dos dados gerais, criando um sistema seguro de armazenamento e compartilhamento de arquivos. Este protocolo utiliza o chamado armazenamento de dados associativo, como acontece com o protocolo Peer-to-Peer.

O caso do Brave ou como manter a privacidade na navegação web

Brave é um navegador focado na proteção dos dados pessoais de navegação web. Para fazer o que promete, ele foi o primeiro a integrar nativamente o protocolo IPFS, diferentemente do protocolo HTTP (Protocolo de Transferência de Hipertexto), usado pelos populares navegadores Chrome e Firefox.

Assim, como vimos, ele descentraliza o envio e a entrega de dados, realizando um armazenamento de partes de dados e nunca de todos os arquivos. Com isso, os usuários vão carregar conteúdos que transitam em uma rede descentralizada. Ou seja, por vários servidores ao invés de um só.

LEIA MAIS:
Como aumentar sua privacidade na internet
Browsers com maior privacidade

Quais as vantagens do protocolo IPFS comparado ao HTTP

Integrar uma rede de código aberto como a baseada no protocolo IPFS significa, em primeiro lugar, transparência e descentralização. Em segundo lugar, já comprovado com o sistema ponto a ponto, oferecer um carregamento veloz de dados, seguido bem de perto por custos reduzidos para os editores e, não menos interessante, permite ‘burlar’ a censura governamental, para acessar conteúdo restrito.

O IPFS, do seu jeito, descentralizando o trânsito de dados, estaria participando da democratização da internet, desfazendo o cerco fechado das poucas e grandes empresas detentoras do controle da distribuição de conteúdo web.

Foto: © sheeler - 123RF.com

Veja também
Este documento, intitulado 'Protocolo IPFS e navegação web descentralizada no Brave ', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

Assine nossa newsletter!

Receba toda semana o melhor conteúdo

Assine nossa newsletter!