A gestão da memória

Março 2017

Descrição da memória

A memória física de um sistema divide-se em duas categorias :

  • a memória viva: composta por circuitos integrados, por conseguinte muito rápida
  • a memória de massa: composta por suportes magnéticos (disco duro, bandas magnéticas…), muito mais lenta


A memória física serve de zona de armazenamento temporária para os programas e dados que utiliza. De maneira geral, quanto maior é a quantidade de memória, mais aplicações pode lançar simultaneamente. Por outro lado, quanto mais esta é rápida, mais o seu sistema reage rapidamente, Assim, tem de organizar o melhor possível o sistema de exploração para ter o máximo de desempenho.

A gestão da memória

A gestão da memória é um difícil compromisso entre os desempenhos (tempo de acesso) e a quantidade (espaço disponível). Deseja-se, com efeito, ter o máximo de memória disponível, mas deseja-se raramente que isto se faça em detrimento dos desempenhos.
A gestão da memória deve desempenhar as seguintes funções:

  • permitir a partilha da memória (para um sistema multi-tarefas);
  • permitir atribuir blocos de memória às diferentes tarefas;
  • proteger os espaços memória utilizados (impedir, por exemplo, um utilizador de alterar uma tarefa executada por um outro utilizador);
  • optimizar a quantidade de memória disponível, nomeadamente por mecanismos de extensão da memória.

A extensão da memória

É possível aumentar a memória de duas maneiras:

  • Recortando um programa numa parte residente em memória viva e uma parte carregada unicamente em memória quando o acesso a estes dados é necessário.
  • Utilizando um mecanismo de memória virtual, consistindo em utilizar o disco rígido como memória principal e armazenar unicamente em RAM as instruções e os dados utilizados pelo processador. O sistema de exploração realiza esta operação criando um ficheiro temporário (chamado ficheiro SWAP, ou “ficheiro de troca”) no qual são armazenadas as informações quando a quantidade de memória viva já não é suficiente. Esta operação traduz-se por uma baixa considerável dos desempenhos, já que o tempo de acesso do disco rígigo é extremamente mais fraco que o RAM. Aquando da utilização da memória virtual, é corrente constatar que o LED do disco duro está quase constantemente acendido e, no caso do sistema Microsoft Windows, que um ficheiro chamado “win386.swp” de uma dimensão consequente, proporcional às necessidades de memória viva, aparece.

Os mecanismos de corte da memória

A memória central pode ser recortada de três maneiras :

  • a segmentação : os programas são recortados em parcelas que têm comprimentos variáveis chamados “segmentos”.
  • a paginação : consiste em dividir a memória em blocos, e os programas em páginas de comprimento fixo.
  • uma combinação de segmentação e de paginação: certas partes das memórias são segmentadas, as outras são paginadas.

Veja também


Gestión de memoria
Gestión de memoria
La gestion de la mémoire
La gestion de la mémoire
La gestione della memoria
La gestione della memoria
Este documento, intitulado 'A gestão da memória', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.