Análise de tráfego na web com o Google Analytics

Março 2017

O Google Analytics é a referência em termos de tráfego da web para os editores de sites da internet, os responsáveis de marketing e os responsáveis pelo SEO. Gratuito e fácil de usar, ele também é acessível para usuários novatos. Ele permite-lhes acompanhar diariamente a evolução das visitas ou páginas da web consultadas em seu site e fornece informações valiosas para o SEO, otimização da navegação e comportamento dos visitantes de um site. Há também um guia prático para conhecer melhor esta ferramenta, com a apresentação de suas principais funcionalidades e aplicações práticas:



O que é o Google Analytics

O Google Analytics é um serviço de análise de tráfego da web que monitora, qualitativa e quantitativamente, o tráfego web no tempo, vindo de diferentes fontes:

Dos motores de busca: (Google, Bing), listando as palavras-chave (consultas) utilizadas pelo usuário para visitar diferentes páginas do seu website. Corresponde ao Tráfego de Pesquisa no painel do Google Analytics.
Em outras páginas da web: que indicam os sites ou páginas geradoras de tráfego para o seu site (ex: a partir de fóruns, redes sociais). Corresponde aos Sites de referência.
Tráfego direto: percentagem de usuários da Internet que digitam diretamente o endereço de um site no seu navegador para visita-lo. Corresponde ao Acesso direto.
Tráfego vindo de uma campanha chamada "AdWords": (palavras-chave patrocinadas, como parte de uma campanha de marketing nas páginas de resultados de pesquisa do Google):


Todos os dados-chave do Google Analytics podem ser acessados em um painel super simples.

Por que usar o Google Analytics

Usando o Google Analytics e interpretando os resultados fornecidos por esta ferramenta online, você pode, principalmente:

Seguir a evolução global do tráfego do site, de um ponto de vista quantitativo e qualitativo. Número de visitas (visitantes únicos, veja abaixo), origem do tráfego (fontes), novas visitas, etc.
Determinar se as consultas essenciais para a sua atividade geram, ou não, tráfego a partir dos motores de busca. Esta etapa é essencial para melhorar o SEO das suas páginas. Neste caso, usar também a "ferramenta do Google para webmasters" para refinar essa análise (posicionamento das páginas nessas pesquisas).
Otimizar o conteúdo do site: analisando as palavras-chave utilizadas que levam aos seus conteúdos (os interesses dos usuários), mas também alguns indicadores, como a taxa de rejeição (ver abaixo) e o número de páginas visitadas e/ou visitantes, o tempo passado no site pelos visitantes e a frequência das visitas.
Determinar se o perfil dos visitantes está adequado ao seu objetivo: idioma e origem geográfica, terminais usados.
Atribuir objetivos para determinadas páginas do seu site: através de "funis de conversão", é possível avaliar em que medida o seu site ou aplicativo responde aos objetivos estabelecidos (uso mais experiente). É possível controlar onde os visitantes do site entram e que caminho utilizam para atingir o objetivo (ex: página de vendas de um produto) e por onde saem para, se for o caso, corrigir esse caminho, (= de uma página para outra). Veja este artigo do Google.
O Google Analytics pode ser usado para analisar o tráfego da web de diferentes mídias: sites estáticos, blogs, e-lojas, aplicativos, etc.

Integrar o Google Analytics ao seu website

É preciso inserir o código de acompanhamento (script) do Google Analytics em um site e/ou blog, a fim de garantir o monitoramento e a análise do tráfego.

Criar uma conta do Google Analytics e dar informações gerais sobre o site a ser monitorado.

Inserir em uma de suas páginas da web o código de rastreamento fornecido para ativar o acompanhamento de suas páginas. Veja esta ajuda no Google Analytics.

Depois disso, as estatísticas de tráfego ficam disponíveis em poucas horas.

Observação: no Wordpress, vários plug-ins configuram o monitoramento de suas páginas. Visite o banco de dados de plug-ins do Wordpress.

Os dados estatísticos essenciais do Google Analytics

Os três grandes conjuntos a seguir na interface do Google Analytics são a audiência (visitantes), as fontes de tráfego (ex: outros sites, acesso direto) e os conteúdos (ex: as páginas mais vistas). Cada conjunto dá acesso a dados estatísticos avançados.

Decifrando o "jargão do Google Analytics"

Visitantes únicos: usuários identificados como únicos que visitaram um site durante um determinado período (por padrão, um mês no Google Analytics). Este é o ponto de referência para determinar o volume de visitas a um site.
Taxa de rejeição: a taxa de rejeição é a porcentagem de visitas pelas quais o usuário deixou o site na página de entrada. Uma taxa de rejeição alta pode indicar, ou que a página corresponde exatamente ao conteúdo desejado pelo usuário (ex: o formulário de contato de um site), ou, pelo contrário, que ela não é relevante em relação ao conteúdo procurado.
Not provided: esta menção visível no monitoramento de palavras-chave corresponde às consultas que foram gravadas pelo Google Analytics, e que não estão disponíveis. Desde a implementação da pesquisa segura HTTPS para usuários conectados em sua conta do Google, o número de consultas "invisíveis" tende a aumentar.

Saiba mais

Ferramentas de SEO online
Utilizar o gerador de palavras chave Google para o seu site profissional
O manual do SEO

Veja também

Artigo original publicado por . Tradução feita por pintuda.
Este documento, intitulado 'Análise de tráfego na web com o Google Analytics', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.