Cavalo de Troia: o que é e como se proteger

Faça uma pergunta
Entre os programas conhecidos como malwares, o Cavalo de Troia - ou Trojan - traz um risco alto de contaminação de softwares e hardwares em computadores pessoais. Muita gente confunde o programa malicioso com o vírus em si. Mas não é bem assim. O aconselhável é ficar por dentro do que se trata para saber como se proteger.


O que é o Cavalo de Troia?

O nome, Cavalo de Troia, é uma alusão ao famoso cavalo gigante da epopeia grega, que levou soldados inimigos a Troia e a fez perder a guerra contra os gregos. Portanto, o Trojan nada mais é que uma espécie de veículo, através do qual é transportado um vírus para dentro dos computadores.

Como o Cavalo de Troia entra no PC?

Esse tipo de malware entra nos computadores, na maior parte dos casos, escondido em links ou programas instalados. A boa notícia é que o computador só infectado quando se clica no link ou o programa é executado. Para evitar o risco de vírus via Cavalo de Troia, pode-se tomar medidas simples.

Quais os danos o Cavalo de Troia pode causar?

Os cavalos de troia geralmente fazem alterações nocivas nos dispositivos de uso pessoal. Entre os danos causados mais graves, encontra-se a capacidade de excluir e criptografar dados ou arquivos; além de alterar configurações de programas. Outro problema comumente causado pelo Trojan é roubo de dados confidenciais, como senhas de redes sociais ou de movimentações bancárias.

Como se proteger do Trojan?

Com algumas medidas simples é possível manter os computadores livres do ataque de vírus transportados pelo Cavalo de Troia. Veja a seguir.

Cuidado com links ou anexos

Jamais clique em links ou arquivos anexos, enviados por emails ou outros aplicativos de mensagens, se você não conhece o remetente. Ou de empresas quando você não fez nenhuma solicitação de informação. E mesmo quando vêm de um amigo ou conhecido, desconfie da forma que está escrito ou do conteúdo proposto.

Atenção ao baixar programas!

Com tantas ofertas de aplicativos e programas gratuitos, a tentação de sair clicando na primeira recomendação da busca feita no Google é grande. Mas para evitar o risco de contaminação por vírus trazido pelo Cavalo de Troia, evite baixar e instalar programas, a menos que você confie plenamente na fonte. Atenção redobrada aos sites que prometem instalações para resoluções de problemas, ou programas gratuitos, que normalmente são pagos. Muitas vezes estes programas não têm outro objetivo além de infectar seu computador.

Utilize um firewall

Os chamados firewalls são programas que podem bloquear ações não solicitadas e tem como principal objetivo evitar a circulação de dados perigosos de um computador a outro. Em geral, os próprios sistemas operacionais, como Windows ou IOS, dispõe de mecanismo de proteção via firewall. Saiba como usar um firewall clicando aqui

Tenha sempre um antispyware

Todo computador deve ter um antivírus instalado, mas contra os programas maliciosos como o Cavalo de Troia, não basta apenas um antivírus. O ideal é dispor de um antispyware, que são softwares de segurança que, diferente do antivírus, se antecipam e detectam a presença de programas maliciosos, protegendo sua internet dos malwares.

© Maksim Kabakou - Shutterstock.com
Jean-François Pillou

Jean-François Pillou - Fundador do CCM
Mais conhecido como Jeff, Jean-François Pillou é o fundador do CommentCaMarche.net. Ele também é CEO do CCM Benchmark e diretor digital do Grupo Figaro.

Mais informações sobre a equipe do CCM

Veja também