0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Como minerar Bitcoins

Cada vez mais pessoas discutem e investem em criptomoedas no Brasil e no mundo. Vistas com desconfiança há alguns anos, Bitcoins e outras moedas virtuais estão entrando no mainstream e sendo aceitas como pagamento por diversos serviços. Muita gente está comprando Bitcoins, mas essa não é a única forma de consegui-las - elas também podem ser uma recompensa por sua mineração. Para aprender a minerar Bitcoins, leia o artigo a seguir.

Como funciona a mineração de Bitcoins?

Se você é inteiramente novo no universo das moedas virtuais, recomendamos que leia esse artigo sobre blockchain, a tecnologia por trás das criptomoedas.

Antes de começar a minerar, é importante entender o que significa a mineração de Bitcoins. A primeira coisa a saber é que a mineração não está limitada a Bitcoins. Na verdade, é possível minerar qualquer criptomoeda no seu computador. Baseada no sistema Proof-of-Work (PoW), essa atividade consiste em usar um algoritmo Hash para solucionar um problema matemático, transformar dados e descobrir uma chave de encriptação. Assim, pode-se validar um bloco na estrutura blockchain.

LEIA MAIS:
Onde investir em Bitcoin no Brasil
Como ganhar Bitcoins em sites e aplicativos

O produto final da transformação de dados através de uma função Hash é chamado impressão. Dessa forma, podemos definir a mineração como o cálculo da impressão de um bloco para adicioná-lo ao blockchain. Isso é feito utilizando computadores, é claro. Vamos entender melhor todo esse processo.

Mineradores devem calcular o valor Hash dependendo do conteúdo do seu bloco. Esse valor é limitado e não deve ser ultrapassado. Caso isso ocorra, o bloco não será validado. Por isso, mineradores precisam encontrar um valor iniciado por zeros suficientes, mas não demais. Há um motivo para isso: um novo bloco tem que ser validado em um ritmo exato: a cada 10 minutos para Bitcoin, dois minutos e meio para Litecoin, 15 segundos para Ethereum e por aí vai.

Muitos zeros no início (em outras palavras, um valor muito baixo) significa que os blocos serão validados muito devagar, gerando risco de corte na rede. Se isso acontecer, diferentes blockchains existirão e competirão entre si.

Mineradores são recompensados ao validar um bloco. Outra coisa que é preciso saber é que nem todas as criptomoedas exigem PoW. Algumas delas empregam o sistema Proof of Stake (PoS). Nesse casos, quanto mais moedas você tiver, maior será a recompensa ao minerar.

Tecnologia de mineração

Como mencionado acima, para minerar Bitcoins ou outras criptomoedas, você precisa de um computador e conexão à internet. Evidentemente, quanto mais potente for a máquina, maiores serão as chances de competir com outros computadores e validar um bloco. Apenas o primeiro minerador a encontrar a chave de encriptação é recompensado.

Hoje em dia, há mineradores ASIC: computadores especificamente projetados para minerar moedas virtuais. Eles são até mil vezes mais potentes que um PC para uso residencial. É como colocar um poodle para apostar corrida com um leopardo. NO entanto, o preço médio de mineradores ASIC está na casa das dezenas de milhares de reais.

É rentável minerar Bitcoins?

Como muitas outras perguntas, a resposta para essa é depende. Além de Bitcoin, existem outras moedas virtuais baseadas no sistema PoW e que podem ser mineradas com PCs equipados com placas de vídeo e processadores comuns. Mas vamos focar nas Bitcoins e nas diferentes formas de minerá-las.

Mineração por conta própria

No início da era das moedas virtuais, era possível minerar de casa, mas as coisas mudaram desde então. Haviam menos mineradores e não existiam centros de mineração. Hoje, minerar Bitcoins com um PC comum dificlmente trará ganhos financeiros. Essa atividade não é gratuita e seu computador precisará funcionar 24 horas por dia.

Além disso, você terá que garantir que a máquina não vai superaquecer e que seus componentes estão em dia. Também será preciso competir com centros de mineração. Assim, se você deseja ter uma renda estável usando mineração, precisará repensar suas ações.

Dessa forma, minerar por conta própria só é possível em situações muito particulares. Se você tem muito dinheiro para comprar centenas de mineradores ASIC, montar uma estrutura de refrigeração poderosa e instalar seu centro em um local onde a eletricidade é extremamente barata. Ou seja, não é uma opção para quase ninguém.

Pools de mineração

Dito isso, minerar não é uma atividade pessoal. Cooperativas de mineração têm sido formadas. Nelas, as recompensadas são divididas entre os participantes. No entanto, é muito difícil que você consiga entrar em um pool de mineração, como o Slush Pool, se não tiver um minerador ASIC.

Mineração na nuvem

Mineração na nuvem é outra alternativa popular. Ela consiste em um centro de dados remoto com poder de processamento compartilhado. Esses grupos são liderados por empresas e possuem a vantagem de permitir que as pessoas minerem seu precisar de hardwares poderosos. Deve-se apenas comprar tempo nos centros.

Assim, essa modalidade não é gratuita e seu custo vai depender da taxa de Hash, o que quer dizer que os mineradores ganham menos do que de fato mineram. A depender da empresa, você pagará uma assinatura ou taxa de manutenção. Embora essa opção pareça tentadora, saiba que lucrar com mineração na nuvem pode levar meses.

Escolher a empresa certa também é muito importante e recomendamos que você pesquise o mercado com atenção. Infelizmente, há muita fraude no mundo das criptomoedas.

Quanto tempo leva para minerar Bitcoin?

Uma Bitcoin é minerada em 10 minutos. Como citado acima, esse ritmo varia dependendo da moeda virtual que está sendo minerada.

Quantos Bitcoins ainda podem ser minerados?

De acordo com o site Statista, em 13 de abril de 2021, há 18,68 milhões de Bitcoins em circulação. Isso é importante, pois existe um número fixo de 21 milhões de Bitcoins disponíveis. Assim, atualmente há um pouco mais de 2,3 milhões de Bitcoins que podem ser mineradas.

Como minerar Bitcoin (2021)

É preciso levar alguns pontos em consideração antes de começar a minerar.

  • Quer fazer tudo por conta própria? Ou você prefere entrar em um pool de mineração? Ou minerar na nuvem?

  • Quais as suas expectativas? Tentar algo novo, mesmo que perca algum dinheiro, ou obter uma renda estável com isso.

  • Condições físicas: quanto você pode investir nessa atividade? Mais: custo da eletricidade, clima onde você vive e potência do seu computador.

Mineração por conta própria
Está certo que essa é a modalidade para você? Então, há algumas etapas a cumprir. A primeira é preparar seu equipamento para a mineração e montar um centro de mineração. Lembre-se que a tecnologia evolui rapidamente e ele não pode ficar obsoleto em pouco tempo.

Em seguida, é hora de escolher seu software de mineração. Veja alguns dos melhores programas no momento:

  • CGMiner: código aberto, compatível com ASIC, GPU, e FPGA.

  • BFGMiner: ideal para usuários avançados, compatível com ASIC e FPGA.

  • Awesome Miner: ideal para usuários avançados, permite customização.

  • MultiMiner: interface amigável para principiantes.

  • EasyMiner: código aberto, interface amigável.

Pools de Mineração

Confira cinco dos pools de mineração mais populares do momento:

Mineração na nuvem

Como dito acima, embora existam alguns serviços de mineração na nuvem muito bons, recomendamos que você passe um bom tempo avaliando suas condições antes de escolher um deles para evitar golpes.

Images: Unsplash: @thoughtcatalog; @ddemidko; @denarium_bitcoin; @austindistel; @pborthiry; @executium

Veja também
Este documento, intitulado 'Como minerar Bitcoins', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM (br.ccm.net) ao utilizar este artigo.

Assine nossa newsletter!

Receba toda semana o melhor conteúdo

Assine nossa newsletter!